Linguagem Libras Facebook Twitter Intagram YouTube Linkedin Site antigo
logomarca da FAPERJ
Compartilhar no FaceBook Tweetar Compartilhar no Linkedin Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no Email Imprimir
Publicado em: 28/09/2023 | Atualizado em: 28/09/2023

Notas - Semana de 28 de setembro a 4 de outubro de 2023

Dirigentes anunciam, no Fórum Consecti-Confap, nova chamada da Iniciativa Amazônia+10
Em reunião realizada durante o Fórum Nacional Consecti-Confap, que acontece essa semana em Santarém, no Pará, gestores do setor de Ciência, Tecnologia e Inovação (C,T&I) de todo o País anunciaram na tarde desta quinta-feira, 28 de setembro, nova chamada da Iniciativa Amazônia+10. Com foco em expedições científicas para a região, ela será divulgada nas próximas semanas, em data a ser definida. Com o tema "Desafios da Amazônia", o fórum reúne presidentes e representantes das 27 Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs), secretários estaduais de C,T&I, representantes do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e de entidades e agências federais e internacionais de fomento à C,T&I, para promover o debate de temas prioritários da política científica e tecnológica nacional e sobre os desafios da região Amazônica. O evento está sendo realizado pelo Conselho Nacional de Secretários para Assuntos de Ciência Tecnologia e Inovação (Consecti) e pelo Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), em parceria com a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica do Pará (Sectet) e a Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (Fapespa). A FAPERJ esteve representada pelas assessoras da área de Cooperação Internacional Vânia Paschoalin e Beatriz Ramadas, e pela assessora da presidência Liana Martins. Para a nova chamada, as FAPs de 19 estados brasileiros e o CNPq disponibilizarão, ao todo, cerca de R$ 59,2 milhões para financiar expedições científicas multidisciplinares na Amazônia por um período de até 36 meses. A chamada de propostas será a segunda da Iniciativa Amazônia+10, liderada pelo Confap, que conta também com a parceria do CNPq, e que conta com a adesão das Fundações de Amparo à Pesquisa, incluindo a FAPERJ. Neste edital, as expedições científicas devem ter foco na ampliação do conhecimento acerca da sociobiodiversidade e biodiversidade amazônica e prever a coleta de dados, de espécimes biológicos e minerais, de peças integrantes da cultura nativa e popular (presente e passada), sempre se atendo a um ou mais dos eixos prioritários descritos na chamada, a ser lançada nos próximos dias. Mais informações: www.amazoniamaisdez.org.br

Última semana de inscrições para o Prêmio Friperj-Faperj-Ipp de teses e dissertações
O 1º Concurso Público para teses de doutorado e dissertações de mestrado sobre o Estado do Rio de Janeiro, realizado pelo Fórum de Reitores das Instituições Públicas de Educação do Estado do Rio de Janeiro (Friferj), a FAPERJ e o Instituto Municipal de Urbanismo Pereira Passos (IPP), da Prefeitura do Rio encerra as inscrições nesta segunda-feira, 2 de outubro, às 18h. Serão premiadas as duas melhores teses de doutorado e as duas melhores dissertações de mestrado que estimulem a reflexão sobre o processo de desenvolvimento social, urbano, econômico, político, cultural, ambiental, histórico e do patrimônio histórico do Estado do Rio de Janeiro, as suas regiões e cidades. Podem ser inscritos trabalhos de diferentes áreas disciplinares, realizados em programas de pós-graduação stricto sensu, reconhecidos pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), sediados em qualquer local do território brasileiro. Serão aceitos apenas trabalhos defendidos e depositados entre 1 de janeiro de 2019 e 31 de julho de 2023. Acesse o edital completo, com todas as regras e orientações para participação no site oficial: https://premioestadual-pcrj.hub.arcgis.com/.

32ª Uerj Sem Muros apresenta produção acadêmica, presta serviços e homenageia mulheres negras
Até o dia 29 de setembro, três campi da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) - Maracanã, Resende e São Gonçalo - estão com as portas abertas promovendo atividades gratuitas de prestação de serviços para toda a população carioca. A 32ª Uerj Sem Muros contará com apresentações de trabalhos de pesquisa, shows, performances, além de participar de oficinas e campanha de vacinação. “Igualdade racial, memória e reparação” é o tema desta edição, que homenageia personalidades femininas negras importantes que marcaram a história como Carolina Maria de Jesus, Lélia Gonzalez, Dona Ivone Lara, Marielle Franco, Winnie Mandela e Mãe Beata de Iemanjá. Nesta quarta-feira, 27 de outubro, o campus Maracanã foi ponto de vacinação contra múltiplas doenças – Covid-19, hepatite B, influenza, tríplice viral e difteria e tétano adulto (DT) - para a comunidade externa. Outras atividades voltadas para a promoção da saúde estarão acontecendo simultaneamente à campanha de vacinação e ao longo de toda a semana no campus Maracanã, entre 9h30 e 16h30, com atendimento e orientações sobre alimentação saudável, prevenção de doenças, educação ambiental, entre outros temas. A programação completa do Uerj Sem Muros pode ser acessada pelo site: http://www.usm.uerj.br/2023/

CBPF lança tradução para o braille de livro com relatos sobre a história de ciência no País
O Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF) lançou na segunda-feira, dia 18 de setembro, tradução para o braille do livro 'Ciência para o Brasil - Ronald Cintra Shellard (1948-2021)'. O livro, com 216 páginas, foi financiado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI). A organização e a edição da obra são de Antonio Augusto Passos Videira, do Departamento de Filosofia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) e pesquisador-colaborador do CBPF, e do jornalista especializado em ciências exatas Cássio Leite Vieira. Shellard foi um físico experimental brasileiro, diretor do CBPF e um dos principais responsáveis pela entrada do Brasil no Centro Europeu de Pesquisas Nucleares (Cern). A tradução para o braille foi feita por especialistas do Instituto Benjamin Constant, tradicional instituição de ensino para deficientes visuais localizada no bairro da Urca, no Rio. A iniciativa é parte das atividades "Setembro Verde", promovidas pelo CBPF, voltadas para a inclusão de pessoas com deficiência. O projeto gráfico do livro é da empresa Ampersand e traz ilustrações de Maria Elisa Shellard, artista plástica e viúva do físico. A obra, com foco na história da ciência no País, traz também um caderno de fotos de Shellard em diversos momentos de sua vida e carreira. Dividido em três partes, o livro traz um esboço da história da física de altas energias no Brasil, um perfil de Shellard assinado por Vieira na forma de um relato pessoal, e uma coletânea de textos do homenageado. O livro é distribuído gratuitamente em formato pdf por meio do portal do CBPF.

Instituto Tércio Pacitti de Aplicações e Pesquisas Computacionais promove NCE de portas abertas
O Instituto Tércio Pacitti de Aplicações e Pesquisas Computacionais (NCE) realiza de 3 a 5 de outubro a segunda edição do NCE de Portas Abertas, evento que irá apresentar o potencial e a relevância das produções acadêmicas e científicas voltadas para a Computação Aplicada desenvolvidas na instituição. Com a temática “Computação e Humanidades Digitais”, a edição contará com mesas-redondas, rodas de conversa, oficinas e a apresentação de laboratórios, onde pesquisadores, professores e alunos podem compartilhar suas experiências, projetos, conhecimentos e expectativas. Na conferência de abertura, o docente do NCE Claudio Miceli falará sobre “Aplicações de aprendizado de máquina embarcado para a Indústria 5.0”. Já as mesas-redondas terão como temas “Datificação na Sociedade e na Ciência” e “Periferização da Ciência e da Tecnologia”. Com um trabalho fortemente interdisciplinar, baseado na Computação e em seus entrelaçamentos com as Humanidades, o NCE espera receber toda a comunidade universitária e o público externo. Os interessados em participar das atividades devem se inscrever pelo formulário. Confira a programação completa no site do NCE.

UFRJ abre vagas para intercâmbio no exterior
Os acordos de intercâmbio da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com mais de 130 instituições estrangeiras de ensino superior abrem uma oportunidade para estudantes brasileiros estudarem fora do País. Os processos de intercâmbio são mediados pela Superintendência-Geral de Relações Internacionais (Sgri), responsável por lançar os editais, selecionar os candidatos para as vagas no exterior e fazer a ponte entre o aluno e as instituições parceiras. O acordo prevê o envio e a recepção de alunos, professores e técnicos-administrativos para uma vivência no exterior. Neste semestre, cerca de 300 universitários da UFRJ estão em diferentes lugares do mundo. Os estudantes podem frequentar, por até dois períodos, qualquer uma das instituições conveniadas, desde que exista um curso correspondente ao do Brasil e que tenham completado no mínimo 30% e no máximo 80% da graduação. É preciso buscar um edital dos programas de intercâmbio, verificar os critérios exigidos e se inscrever. Os editais são bastante concorridos e geram muitas dúvidas. Alguns exigem do aluno a proficiência em língua estrangeira e as despesas de traslado, acomodação e custo de vida. Entre os dias 2 e 31/10, estarão abertas inscrições para intercâmbio na Europa durante setembro de 2024 e julho de 2025. O edital destina-se a graduandos da Escola Politécnica, da Escola e do Instituto de Química, do Instituto de Matemática, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo e do curso de Nanotecnologia. Para saber mais sobre intercâmbios, acesse o site da Sgri.

ABC e Ciência Básica são tema de palestra no Mast no dia 4 de outubro
A Academia Brasileira de Ciências (ABC) será o foco da próxima palestra do projeto "Ciência Básica para o Desenvolvimento Sustentável", realizada pelo Museu de Astronomia e Ciências Afins (Mast). A presidente da ABC, Helena Nader, debaterá sobre "A percepção da ABC no papel da ciência básica para o desenvolvimento sustentável no Brasil". O evento acontece no dia 4 de outubro, às 14h, no auditório do Mast. Haverá emissão de certificado para os participantes. Helena Nader é professora emérita da Escola Paulista de Medicina (2022), titular da Unifesp (1989), membro titular da Academia de Ciências de São Paulo (1989), da World Academy of Science (TWAS) (2013) e da Academia de Ciências de América Latina (ACAL) (2018). Recebeu diversas honrarias como a classe Comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico (2002) e a classe Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico (2008). Com doutorado e pós-doutorado em ciências biológicas, suas pesquisas abrangem glicoquímica e glicobiologia, com ênfase na estrutura e função biológica dos proteoglicanos heparina e heparam sulfato.

Pesquisa da UFF investiga formas de transformar o audiovisual nacional a partir de coletivos formados por mulheres e dissidências de gênero
O cinema brasileiro tem ganhado o mundo. Nos últimos anos, foram vários os filmes nacionais presentes no circuito cinematográfico internacional, conquistando reconhecimento dentro e fora do país, como “Cidade de Deus” (2002), de Fernando Meirelles e Kátia Lund, “Tropa de Elite” (2007), de José Padilha, e “Bacurau” (2019), de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles. Um ponto em comum entre as obras é a marcante presença masculina. Refletindo sobre quem produz o audiovisual no Brasil e quais imaginários são criados a partir dele, a pós-doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Cinema e Audiovisual da Universidade Federal Fluminense (PPGCine-UFF), Danielle Parfentieff de Noronha, desenvolveu o estudo “O coletivo é político: O papel dos coletivos contemporâneos de mulheres e dissidências de gênero na (re)configuração das imagens e sons do cinema e audiovisual brasileiros”. A professora Karla Holanda de Araújo, supervisora da pesquisa, que conta com apoio da FAPERJ, explica que o estudo se dedica a fazer um levantamento de coletivos, tentando perceber a pluralidade de mulheres e dissidências de gênero que trabalham no audiovisual. Os resultados parciais do projeto foram apresentados na Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual (Socine), em 2022, e também serão apresentados no Colóquio de Cinema e Arte da América Latina (COCAAL). No site, está disponível todo o mapeamento dos coletivos que integraram a primeira etapa da pesquisa. Também é possível utilizar filtros para selecionar regiões ou o tipo de atuação para saber mais detalhes sobre eles.

PUC-Rio oferece curso de Introdução às Ciências Forenses
A Coordenação Central de Educação Continuada (CCE) da Pontifícia Universidade Católica do Rio de janeiro (PUC-Rio) está oferecendo Curso de Introdução às Ciências Forenses. Com um programa teórico-operacional, o curso tem como objetivo desenvolver habilidades e conhecimentos científicos necessários para desenvolver pesquisa e propor soluções em diferentes áreas da ciência forense. Os alunos são preparados para compreender e avaliar criticamente uma ampla gama de análises forenses, desde o laboratório até a cena de um crime, como analista de inteligência. O curso será híbrido e terá oito aulas, sendo a primeira de abertura da turma síncrona com duração de 2h e a última aula de fechamento com duração de 4h com uma dinâmica a partir do tema do programa que o aluno tem interesse em se aprofundar. As aulas restantes, totalizando seis encontros, serão assíncronas através do Moodle e envio de materiais e serão liberadas nas quartas-feiras a partir das 19h. Ao longo dos módulos, serão apresentados problemas encontrados na rotina da perícia do Rio de Janeiro e o aluno será convidado a propor soluções para as diferentes problemáticas, como projetos de pesquisas, por exemplo, motivando o aluno a se tornar um cientista forense. As aulas serão gravadas e disponibilizadas no Moodle da PUC-Rio para consulta posterior aos alunos, por até dois meses. Informações e Inscrição aqui.

Inscrições abertas para Mestrado Profissional da Fundação Casa de Rui Barbosa
A Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Memória e Acervos (PPGMA) da Fundação Casa de Rui Barbosa (FCRB) abriu inscrições para o processo seletivo do Curso Mestrado Profissional em Memória e Acervos, organizado em uma área de concentração e duas linhas de pesquisa. As inscrições vão até 15 de outubro. Para acessar o edital e obter mais informações: https://www.gov.br/casaruibarbosa/pt-br/atuacao/pos-graduacao.

Uerj lança obra sobre a presença do índio na literatura e a literatura indígena
A Casa de Leitura Dirce Cortês Riedel, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) foi palco do lançamento, nesta quarta, 27 de setembro, do livro “As duras penas: o índio na literatura e a literatura indígena”, de Lívia Jacob, bolsista de Pós-doutorado Nota 10 da FAPERJ. A obra, editada pela Argos, é uma adaptação de tese premiada com a menção honrosa do Prêmio Capes de Tese, que revela como as relações entre o colonizador e os habitantes nativos das Américas se desdobram em distintos espaços-tempos literários, desde Colombo até a contemporaneidade. Lívia Penedo Jacob é formada em Letras, mestre em Linguística pela PUC-Rio, doutora em Estudos Literários pela Uerj, onde também cursou pós-doutorado, e foi pesquisadora visitante na Universidade de Winnipeg, Canadá. Atualmente, em segundo pós-doutorado, ela pesquisa as interseções entre oralidade e literatura.

UFRRJ abre inscrições para o doutorado em Ciência, Tecnologia e Inovação em Agropecuária
A coordenação do Programa de Pós-graduação em Ciência, Tecnologia e Inovação em Agropecuária (PPGCTIA) da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) divulga a abertura do edital de seleção para a turma do primeiro semestre de 2024 na modalidade doutorado acadêmico. As inscrições estão abertas até 17 de outubro e devem ser feitas por meio eletrônico. Os candidatos devem acessar o site SIGAA e selecionar “Processos seletivos” no item “Pós-Graduação Stricto Sensu”. Para entrar no módulo de inscrição, o candidato deve ter acesso ao GovBr .O PPGCTIA é o primeiro programa em nível de doutorado e de caráter binacional aprovado pela Capes e foi criado em associação entre a UFRRJ e a Universidade Nacional de Rio Cuarto (UNRC) envolvendo, portanto, o Brasil e a Argentina. O programa visa qualificar profissionais em nível de doutorado para atuar em ensino, pesquisa e gestão, em atividades relacionadas aos temas de gestão dos recursos ambientais solo e água; agrobiologia; isolamento, síntese e uso de novas substâncias com potencial no tratamento das principais doenças que afetam os animais de produção e de companhia, bem como, os vegetais de interesse econômico; saúde animal e vegetal; e políticas públicas relacionadas à Agropecuária no âmbito dos países que integram o Mercosul. Inovador, o programa permitir o doutorado direto, sem a necessidade do mestrado para aqueles candidatos que tenham experiência acadêmica através da iniciação científica e/ou atuação em instituição de ensino ou pesquisa. A avaliação pela CAPES é na área Interdisciplinar, área básica Meio Ambiente e Agrárias. Mais informações aqui.

Medicamentos para doenças negligenciadas
Como superar a precariedade nos tratamentos de doenças tropicais, como a de Chagas e as leishmanioses? Apesar de afetarem milhões de pessoas em todo o mundo, principalmente no Brasil e América Latina, o investimento em novos medicamentos não é economicamente atrativo, pois não prevê retornos lucrativos para as indústrias farmacêuticas. É diante dessa desigualdade que a Universidade de Campinas (Unicamp) está lançando uma nova iniciativa, Open LOLA Project. O objetivo é fortalecer os centros de pesquisa latino-americanos para que as universidades dos países mais afetados possam atuar mais ativamente na criação de novas drogas. O programa Open LOLA Project será lançado no dia 19 de outubro, durante o simpósio "Avanços na descoberta de medicamentos para doenças negligenciadas em áreas endêmicas", na Unicamp, que marca os 10 anos do consórcio LOLA (Otimização de Compostos Líderes América Latina, na sigla em inglês). Sediado no Brasil e focado nas doenças de Chagas e leishmaniose, o LOLA foi criado pela organização internacional sem fins lucrativos DNDi (Iniciativa Medicamentos para Doenças Negligenciadas), que desenvolve novos medicamentos para diversas doenças negligenciadas em todo o mundo. As inscrições para o evento estarão abertas até esta sexta-feira (29/9) e mais informações sobre a programação podem ser consultadas em https://www.lola10.com.br/scientific-program/.

Topo da página