Linguagem Libras Facebook Twitter Intagram YouTube Linkedin Site antigo
Compartilhar no FaceBook Tweetar Compartilhar no Linkedin Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no Email Imprimir
Publicado em: 04/08/2022 | Atualizado em: 04/08/2022

FAPERJ e Instituto Serrapilheira assinam parceria inédita

Assinatura de acordo de cooperação reuniu dirigentes da FAPERJ e o diretor-presidente do Instituto Serrapilheira, Hugo Aguilaniu (C). Participaram da cerimônia, a partir da esq., a diretora Cientifica Eliete Bouskela, o presidente Jerson Lima, Aguilaniu, a presidente do Conselho Superior da Fundação, Alice Casimiro, e o diretor de Tecnologia Maurício Guedes (Foto: Luciana Lopes)

Por Ascom Faperj

A Diretoria da FAPERJ fechou, na sexta-feira, dia 29 de julho, um acordo de cooperação técnico-científica com o Instituto Serrapilheira, entidade sem fins lucrativos de apoio à ciência e à divulgação científica no Brasil. A parceria, inédita, prevê o lançamento de ações conjuntas no período de 2022 a 2027, que visam incentivar a pesquisa e os cientistas do Estado do Rio de Janeiro.

O plano de trabalho do acordo prevê a elaboração e o lançamento de um programa conjunto para apoio a pesquisadores do Estado do Rio de Janeiro, através de editais/chamadas públicas. Também está prevista a organização de seminários científicos, workshops especializados, simpósios e outras reuniões científicas, para promover a interação entre instituições e grupos de pesquisa relevantes do Estado do Rio de Janeiro e de outros estados da federação, com o objetivo de identificar futuras áreas para cooperação.

As partes firmaram ainda o compromisso de estimular a conexão de pesquisadores já financiados pela FAPERJ e o Instituto Serrapilheira com centros de pesquisa de outros estados do País. Além disso, a cooperação estabelece apoio à publicação de artigos em periódicos e revistas nacionais e internacionais de relevância aos contemplados nos futuros editais conjuntos; suporte à editoração e produção de página digital com os conteúdos dos projetos selecionados; e fomento a um programa para publicação em periódicos de Acesso Aberto.

O acordo de cooperação técnico-científica não prevê a transferência de recursos financeiros entre a Fundação e o Serrapilheira. Quaisquer ações decorrentes do acordo que gerarem obrigações financeiras serão implementadas por meio de chamadas públicas, cabendo a cada uma das partes arcar com suas correspondentes despesas na proporção limite de até 70% para a FAPERJ e de até 50% para o Instituto Serrapilheira. Sendo assim, a FAPERJ poderá investir, por exemplo, o montante de até R$ 5 milhões por ano nas chamadas conjuntas, enquanto o Instituto Serrapilheira poderá investir até R$ 3 milhões ao ano.

Presidente da FAPERJ, Jerson Lima avalia que a parceria com o Instituto Serrapilheira é mais uma união de esforços na busca por frear a “fuga de cérebros” do Estado do Rio de Janeiro. “Por meio desse acordo de cooperação técnico-científico, acreditamos que mais jovens pesquisadores terão projetos de excelência apoiados, contribuindo, assim, com a produção de conhecimento em instituições fluminenses, e com o combate à desigualdade racial e de gênero no âmbito da pesquisa acadêmica no Estado do Rio de Janeiro”, afirma.

Para o diretor-presidente do Instituto Serrapilheira, Hugo Aguilaniu, parcerias público-privadas são um bom caminho para o avanço da ciência no País. “No caso do Serrapilheira, que ainda é uma instituição nova nesse cenário, firmar uma parceria com uma agência sólida como a Faperj é uma grande honra. As parcerias somam e potencializam as diversas competências das instituições no apoio à área de CT&I”, diz.

Topo da página