Linguagem Libras Facebook Twitter Intagram YouTube Linkedin Site antigo
Compartilhar no FaceBook Tweetar Compartilhar no Linkedin Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no Email Imprimir
Publicado em: 19/05/2022 | Atualizado em: 19/05/2022

Participação feminina na Independência é tema de podcast

Marcos Patricio

Estruturada em quatro temporadas temáticas, a série de podcasts tem ligação direta com os 200 anos da Independência e com o centenário da Semana de Arte Moderna (Divulgação)

A participação feminina no processo de independência do Brasil vista sob diferentes aspectos. Este é o mote da primeira temporada do podcast “Ciência para ouvir”, lançado no dia 16 de maio. O projeto é resultado de uma parceria entre diferentes instituições e conta com o apoio da FAPERJ.

Estruturada em quatro temporadas temáticas de seis episódios cada uma, a série de podcasts tem ligação direta com as comemorações dos 200 anos da Independência e com o centenário da Semana de Arte Moderna, estabelecendo uma ponte entre esses momentos da história e a ciência brasileira.

A primeira temporada tem como tema “Mulheres na Independência” e contou com curadoria da historiadora Mary del Priore. O episódio inicial abordou a participação feminina na sociedade da época da Independência. Na segunda-feira (23), o tema tratado será o papel da princesa Leopoldina na imprensa.

Na sequência os episódios vão falar sobre Amélia, a segunda esposa de D. Pedro I, que passou quase despercebida em meio à turbulência política da época; as mulheres à frente das guerras literárias; as mulheres de armas, incluindo Maria Quitéria; e a importância do posicionamento das mulheres do povo. Os temas das temporadas seguintes são: Viajantes e Naturalistas no Brasil, Caminhos Fluminenses da Independência e Semana de Arte Moderna. Os podcasts podem ser ouvidos em diferentes plataformas pelo link: https://linktr.ee/cienciaparaouvir

Segundo Mary del Priore, a primeira temporada do podcast  ajuda a recurar fatos sobre a participação feminina na Independência (Foto: Divulgação)

“Falar de mulheres, sobretudo das anônimas, no processo da independência significa disponibilizar, via áudio, a pesquisa alentada que já é feita, há muito, sobre a história das mulheres no Brasil. Informações sobre protagonistas conhecidas, como Leopoldina ou Amélia, ambas imperatrizes, não significam retomar dados biográficos batidos, mas iluminá-las a partir de fontes novas. A análise sobre mulheres de camadas populares e afrodescendentes também demonstra o ativismo destes grupos considerados marginais num processo que envolveu quase toda a sociedade. Já o tema do letramento feminino, considerado inexistente por viajantes estrangeiros de passagem, revela o acesso à escrita e à leitura de muitas de nossas antepassadas. A preocupação em descrever como viviam, trabalhavam, consumiam e socializavam as mulheres neste período, compõe uma moldura para recuperarmos trajetórias individuais e coletivas num momento de grande mudança na capital, Rio de Janeiro”, explica Mary del Priore.

O podcast “Ciência para ouvir” é fruto de uma parceria entre o Museu Ciência e Vida/Fundação Cecierj, o Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST), a Casa da Ciência da UFRJ, o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB) e o Instituto Ciência Hoje. Assinado pela pesquisadora Mônica Dahmouche, da Fundação Cecierj, o projeto foi um dos contemplados no edital Apoio a Projetos no Âmbito do Bicentenário da Independência do Brasil, lançado em 2021 pela FAPERJ em conjunto com a Fundação Biblioteca Nacional. A FAPERJ lançou, ainda, outros dois editais destinados a apoiar a realização de eventos e a produção de livros e projetos audiovisuais relacionados aos 200 anos da Independência e aos 100 anos da Semana de Arte Moderna.

Topo da página