O seu browser não suporta Javascript!
Você está em: Página Inicial > Comunicação > Arquivo de Notícias > Sai resultado final: NITs 2016 e Apoio às Incubadoras e Aceleradoras 2016
Publicado em: 27/10/2016

Sai resultado final: NITs 2016 e Apoio às Incubadoras e Aceleradoras 2016

A Fundação divulga, nesta quinta-feira, 27 de outubro, as listagens do resultado final da edição 2016 de dois de seus editais: Apoio aos Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs) e Apoio às Incubadoras e Aceleradoras de Empresas. Ao todo, 26 novos projetos, dos dois programas, receberão apoio da FAPERJ. Com o programa NITs, será possível promover uma maior integração entre os ativos de propriedade intelectual disponíveis nas ICTs e demandas de mercado. É uma iniciativa que colabora para a promoção da transferência de tecnologias e a inovação no estado. Já o programa de Apoio às Incubadoras e Aceleradoras de Empresas, financiará a criação de novos negócios nos estado do Rio de Janeiro. A expectativa da Diretoria de Tecnologia é de que através dos projetos contemplados, dezenas de novos empreendimentos possam ser apoiados contribuindo para a geração de empregos qualificados e para o desenvolvimento do estado.

No edital Apoio aos Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs), 15 propostas foram contempladas, o que significará um investimento de pouco mais de R$ 3,5 milhões. Por meio da ampliação e do reforço de sua atuação em áreas prioritárias para a inovação nas empresas e para o desenvolvimento econômico e social do estado do Rio de Janeiro, o programa se volta especialmente aos NITs com atuação ligada à proteção da propriedade intelectual no Brasil e no exterior, ao desenvolvimento de mercados para as invenções gerenciadas pelos NITs e à efetiva transferência das tecnologias e invenções desenvolvidas dentro das suas fronteiras para as empresas. Para isso, o programa conta com um total de recursos de R$ 2 milhões para financiar projetos que melhorem a capacidade desses NITs no gerenciamento de suas políticas institucionais de inovação. O edital contempla quatro modalidades de apoio: para NITs em projeto; em implantação; os que já estão em operação; e as redes de NITs.


Cada proposta pôde solicitar um valor máximo, definido conforme o estágio atual do NIT. Nesse sentido, núcleos que ainda estiverem na fase de em projeto terão disponíveis até R$ 50 mil; NITs em implantação (com foco predominante na proteção de conhecimentos) poderão dispor de até R$ 100 mil; e os núcleos em operação (com foco predominante na comercialização de patentes), até R$ 300 mil. O mesmo montante de R$ 300 mil também vale para o caso de projetos de redes representantes de NITs, Independentemente do valor pedido, os proponentes de projetos selecionados poderão solicitar três bolsas de treinamento e capacitação técnica (TCT). 

Os recursos do edital financiam itens dos grupos de custeio e de capital, indispensáveis à realização do projeto, caso em que se incluem aquisição de materiais permanentes e equipamentos de uso exclusivo dos NITs; serviços de terceiros (pessoas físicas e jurídicas), no Brasil e no exterior; passagens nacionais e internacionais, limitadas a duas durante a vigência do projeto; e diárias nacionais e internacionais. O apoio cobre ainda material de consumo, componentes e/ou peças de reposição de equipamentos; despesas operacionais e administrativas de caráter indivisível incorridas na execução do projeto, até o limite de 5% do total, desde que possuam vínculo direto com a sua execução. Também poderão ser empregados recursos de empresas ou de outras instituições que se interessem em participar no desenvolvimento da proposta. As bolsas concedidas no âmbito do edital terão duração de 12 meses, podendo ser renovadas por igual período.

 

Apoio a Incubadoras e Aceleradoras de Empresas

Destinado a aprimorar os serviços prestados pelas incubadoras, nesta edição de 2016, o programa, que este ano passou a incluir, de forma inovadora, também as aceleradoras de empresas, contemplou 11 empreendedores, o que implicará investimentos de R$ 2,9 milhões. Apoio às Incubadoras e Aceleradoras de Empresas tem como objetivo o financiamento da melhoria de sua infraestrutura física e administrativa, para que incubadoras e aceleradoras possam aprimorar os serviços prestados às empresas, assim como ampliar sua capacidade de operação, expandir suas instalações e aumentar o número de empreendimentos atendidos. 

Com um total de recursos de R$ 5 milhões, o programa estipulou que cada proposta solicitasse um máximo de até R$ 300 mil. Puderam ser proponentes incubadoras de empresas de base tecnológica; de economia criativa; incubadoras sociais e aceleradoras de empresas, sediadas ou não em instituições de ciência e tecnologia (ICTs), em operação no estado do Rio de Janeiro, com a anuência explícita do dirigente da instituição em que estão sediadas. Além do proponente, em cada uma das propostas houve também a necessidade de indicação de um corresponsável. O edital também definiu que deveria ser indicado um gerente e um gerente adjunto, pessoas físicas responsáveis por representar a incubadora/aceleradora perante a FAPERJ e terceiros, em juízo e fora dele, observados os poderes da pessoa jurídica para este ato definidos no ato constitutivo e/ou regimento interno.

 

Confira a listagem completa dos contemplados no edital Apoio aos Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs)

Confira a listagem completa dos contemplados no edital Apoio às Incubadoras e Aceleradoras de Empresas

Compartilhar: Compartilhar no FaceBook Tweetar Email Compartilhar no WhatsApp
  FAPERJ - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro
Av. Erasmo Braga 118 - 6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20.020-000 - Tel: (21) 2333-2000 - Fax: (21) 2332-6611

Página Inicial | Mapa do site | Central de Atendimento | Créditos | Dúvidas frequentes