O seu browser não suporta Javascript!
Você está em: Página Inicial > Comunicação > Arquivo de Notícias > Fundação anuncia seu apoio a 135 novos projetos
Publicado em: 28/01/2016

Fundação anuncia seu apoio a 135 novos projetos

A FAPERJ está divulgando, nesta quinta-feira, 28 de janeiro, o resultado de dois de seus editais lançados no ano passado: a segunda edição de Apoio à Difusão de Ambiente de Inovação em Tecnologia Digital (Start-Up Rio 2015) e Apoio a Projetos de Pesquisa na Área de Humanidades – 2015. Os dois programas somarão um total de R$ 9,5 milhões, com os quais serão financiados 135 projetos em dois campos distintos: o universo digital e as diversas áreas de humanidades.

Como uma forma de apoiar uma cultura de inovação, criando uma massa de novas ideias que possam ser validadas e apropriadas pelo mercado, o programa Apoio à Difusão de Ambiente de Inovação em Tecnologia Digital (Start-Up Rio 2015) busca incentivar o surgimento de empresas nascentes de base tecnológica – as start-ups.  De forma mais ampla, o objetivo é favorecer um ambiente propício ao desenvolvimento do empreendedorismo digital no estado do Rio de Janeiro.

Com um total de recursos de R$ 5 milhões, a ser distribuído entre as 59 propostas contempladas, 147 pesquisadores participantes serão beneficiados, já que cada equipe de pesquisa inclui de dois a três integrantes. Considerando que em sua edição anterior foram aprovados 50 projetos, com 74 participantes, houve  um crescimento significativo no número de pesquisadores beneficiados.

Nessa segunda edição, puderam submeter projetos inventores independentes, que, com o apoio de uma equipe, formarão start-ups fluminenses em três áreas: serviços de Internet, tecnologias sustentáveis e mídias digitais. Cada projeto, encaminhado pelo coordenador designado pela equipe, pôde solicitar recursos de até R$ 60 mil.

O programa está dividido em três fases. Na primeira fase, os integrantes das 60 propostas pré-selecionadas participarão, durante três meses, do Programa Avançado de Formação Empreendedora (Pafe), período em que poderão ocupar o espaço de co-working, onde receberão treinamento, consultoria e participarão de atividades de técnicas de gestão, nivelamento, validação da ideia e construção de plano de negócios.

Os classificados à Fase 2 passarão por atividades de treinamento em desenvolvimento de produto, técnicas de vendas, construção de protótipo e gestão de empresas, sob a supervisão da equipe do programa. Uma vez na Fase 3, os selecionados poderão permanecer trabalhando no espaço de co-working, recebendo consultoria especializada  e participando dos eventos relacionados ao edital.

Serão custeadas pelo programa tanto despesas de capital, como a aquisição de materiais permanentes e de equipamentos; quanto de despesas de custeio, entre as quais se incluem serviços de terceiros (pessoas físicas ou jurídicas), de caráter eventual, para manutenção de equipamentos e de material permanente ou desenvolvimento e manutenção de software; diárias, no território nacional ou internacional, desde que essenciais à execução do projeto; passagens, no território nacional ou internacional, imprescindíveis à execução do projeto e aprovadas pela coordenação do edital; material de consumo, componentes ou peças de reposição de equipamentos; e despesas de importação (até o limite máximo de 20% do valor do bem importado).

Apoio a Projetos de Pesquisa na Área de Humanidades – 2015

Com recursos ampliados de forma a intensificar o estímulo à formação de novos grupos interdisciplinares, o edital Apoio a Projetos de Pesquisa na Área de Humanidades – 2015 visa fortalecer as linhas de pesquisa que contribuam para fazer avançar o campo das Ciências Humanas; das Ciências Sociais e Aplicadas, Linguística e Letras fluminenses.

Em vez dos R$ 3,5 milhões iniciais, o programa teve aumentados seus recursos para R$ 4,5 milhões, com os quais apoiará 76 projetos de 25 instituições do estado. “Como houve uma demanda superior ao esperado, já que os 166 projetos inscritos somavam uma demanda total de R$ 12,7 milhões, a diretoria da Fundação resolveu aumentar os recursos para o programa, que passou a contar com R$ 4,5 milhões – ou seja, R$ 1 milhão a mais do que o montante inicialmente previsto”, declarou o diretor Científico, Jerson Lima Silva.

Entre as instituições beneficiadas, as que mais tiveram projetos aprovados foram a UFRJ, com19; UFF, com 13; Uerj, com  12;  PUC, com 10; Fiocruz, com sete; e UniRio, com três. As áreas que mais tiveram propostas contempladas foram História, com dez projetos selecionados para receber o apoio da Fundação; Educação, que teve nove propostas aprovadas; e Antropologia, que teve oito projetos contemplados.

Coordenadas por pesquisadores vinculados a instituições de ensino superior fluminenses, cada uma das equipes inscritas pôde incluir pós-graduandos, estagiários e funcionários técnico-administrativos do quadro das instituições partícipes. Para cada grupo, foi designado um coordenador, responsável pelo encaminhamento da proposta, com a anuência da direção de sua instituição de origem. Os demais participantes foram considerados pesquisadores associados.

Entre as exigências do edital, foi determinado que tanto o coordenador quanto os pesquisadores associados das equipes inscritas precisavam comprovar experiência nas subáreas em que o projeto se insere, especialmente nos últimos cinco anos. Também era necessário que a proposta apresentada demonstrasse ter impacto sobre os programas de pós-graduação das áreas envolvidas, e, sobretudo, nas instituições a que seus pesquisadores estivessem  vinculados.

O programa financiará despesas de capital, como a aquisição de materiais permanentes e equipamentos; e despesas de custeio, como serviços de terceiros (pessoas físicas e jurídicas) de caráter eventual; diárias e passagens (desde que compreendam despesas necessárias para o desenvolvimento do projeto de pesquisa); material de consumo, componentes e/ou peças de reposição de equipamentos; e despesas de importação. Para tanto, as propostas deveriam estar classificadas em uma de duas faixas do programa: Faixa A – entre R$ 60.001 e R$ 120 mil – mínimo de quatro pesquisadores doutores; Faixa B – até R$ 60 mil – mínimo de dois pesquisadores doutores.

Confira o resultado do edital Apoio à Difusão de Ambiente de Inovação em Tecnologia Digital (Start-Up Rio 2015)

Confira o resultado do edital Apoio a Projetos de Pesquisa na Área de Humanidades – 2015

Compartilhar: Compartilhar no FaceBook Tweetar Email
  FAPERJ - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro
Av. Erasmo Braga 118 - 6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20.020-000 - Tel: (21) 2333-2000 - Fax: (21) 2332-6611

Página Inicial | Mapa do site | Central de Atendimento | Créditos | Dúvidas frequentes