O seu browser não suporta Javascript!
Você está em: Página Inicial > A economia do Rio cresce acima da média nacional
Publicado em: 27/08/2002

A economia do Rio cresce acima da média nacional

A economia do Rio cresce acima da média nacional

A economia do Estado o Rio vem ganhando fôle go nos últimos meses e apresentou um índice de crescimento superior à média do país no primeiro semestre deste ano. Nesse período, enquanto a taxa média de crescimento da economia nacional foi de 1,1%, a taxa fluminense foi de 1,7%. Os números fazem parte do Indicador de Conjuntura Econômica do Rio de Janeiro (ICE/RJ), lançado no dia 31 de agosto, na sede da Firjan.

Com o ICE/RJ, o Rio passa a ser o primeiro estado a contar com um indicador próprio para avaliar o seu nível de atividade econômica. O índice, que funciona como uma espécie de PIB fluminense, foi criado pelo Laboratório de Acompanhamento da Economia do Estado do Rio de Janeiro - LAE/RJ, da Universidade Federal Fluminense (UFF), que conta com o apoio da FAPERJ, através do Instituto Virtual de Economia e Logística (IVEL).

O cálculo do crescimento da economia fluminense, acima da média nacional, não considerou os resultados da indústria extrativa de petróleo, o que melhoraria ainda mais a performance do Rio de Janeiro. De acordo com os técnicos do LAE/RJ, o nível de atividade econômica do Rio deve crescer 2,5% de janeiro a dezembro. Além do ICE/RJ, os técnicos do LAE/RJ lança ram, também, o Indicador de Conjuntura Econômica/Brasil (ICE/Brasil).

O ICE/RJ faz parte de uma

estratégia adotada em 1999 pela FAPERJ para estimular a pesquisa em áreas prioritárias ao desenvolvimento do estado. Atualmente, o LAE/RJ é um dos núcleos de pesquisa apoiados pelo Instituto Virtual de Economia e Logística da FAPERJ.

"A partir de agora, executivos públicos, empresários e dirigentes têm à sua disposição um

índice mensal confiável para acompanhar o desempenho da economia. As informações proporcionadas pelos dois indicadores, certamente, vão facilitar a tomada de decisões e melhorar a qualidade de gestão", afirmou o coordenador do Instituto Virtual, professor Carlos Lessa, decano do Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).


Índice pode orientar do governo a investidores
O ICE/RJ  é um indicador composto corrente. O objetivo deste tipo de índice é oferecer uma visão integrada da economia do estado, considerando informações combinadas de algumas séries estatísticas, como produção física da indústria de transformação, valor das vendas combinadas da indústria e do comércio varejista no estado, e massa de rendimentos pagos às pessoas ocupadas na Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

A criação dos indicadores correntes é o primeiro passo para o lançamento, nos próximos meses, de indicadores antecedentes, cujo objetivo é sinalizar, dois ou três meses antes, as tendências da economia fluminense e nacional. Este tipo de indicador econômico poderá auxiliar a tomada de decisões no governo, comércio, indústria, além de orientar os investidores. O seu acompanhamento pode antecipar, ainda, a evolução do Produto Interno Bruto.


"A utilização de indicadores compostos, comum no exterior, permite acompanhar, analisar e prever a situação geral da economia de um estado, região ou país, mediante o acompanhamento de um único indicador", explica o economista Victor HugoKlagsbrunn, coordenador do LAE/RJ.

Compartilhar: Compartilhar no FaceBook Tweetar Email
  FAPERJ - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro
Av. Erasmo Braga 118 - 6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20.020-000 - Tel: (21) 2333-2000 - Fax: (21) 2332-6611

Página Inicial | Mapa do site | Central de Atendimento | Créditos | Dúvidas frequentes