O seu browser não suporta Javascript!
Você está em: Página Inicial > FAPERJ consolida compromisso com a comunidade científica
Publicado em: 26/08/2002

FAPERJ consolida compromisso com a comunidade científica

FAPERJ consolida compromisso com a comunidade científica

Após recuperar a credibilidade perante a comunidade científica fluminense, no primeiro ano do Governo Anthony Garotinho, a Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ)  consolidou, no ano 2000, as bases de sua nova política de fomento. De um orçamento de R$ 72 milhões previsto para o ano que passou, mais de R$ 43 milhões foram aplicados no seu Programa Básico, sendo R$ 25 milhões no pagamento de bolsas e outros R$ 18 milhões, no de auxílios. O restante foi utilizado para financiar os programas Orientados e Especiais.

A aplicação de um volume de verbas maior do que o aplicado em Ciência e Tecnologia nos últimos  anos o pagamento de todos os compromissos assumidos e uma nova estratégia de investimentos, privilegiando as áreas fundamentais para o desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro, traduzem a atual estratégia de fomento da FAPERJ “Os financiamentos feitos pela Fundação seguiram rigorosamente o compromisso do Governo de  Estado de fomentar os programas e projetos indispensáveis para o crescimento do Rio de Janeiro”, destacou o professor Antonio Celso Alves Pereira, diretor-superintendente da FAPERJ.

 

Prestação de contas na ponta do lápis

 

Os valores aplicados em bolsas e auxílios nestes dois anos são amplamente superiores aos repassados nos anos anteriores. Em 1998, por exemplo, foram aplicados R$ 17.316.800 em bolsas e R$ 5.180.268 em auxílios. Em 1999, os investimentos passaram para R$ 18.989.334 e R$ 17.648.965, respectivamente. No ano passado esses números saltaram para R$ 24.848.064 e  R$ 18.641.040.

 

Ano

Bolsas

Auxílios

2000

R$ 24.848.064,00

R$ 18.641.040,00

1999

R$ 18.989.334,00

R$ 17.648.965,00

1998

R$ 17.316.800,00

R$  5.180.268,00

1997

R$ 13.633.974,00

R$  8.977.559,00

1996

R$ 9.475.334,00

R$  6.551.343,00

 

 

Fazem parte da proposta de financiamento da FAPERJ: a manutenção do sistema estadual de Ciência e Tecnologia; a interiorização e a disseminação da produção do conhecimento; a orientação dos programas de fomento segundo as demandas da comunidade científica; e a integração da ciência com outras políticas públicas. “Todas essas medidas visam garantir o desenvolvimento igualitário do setor de pesquisa em todo o Rio de Janeiro. É uma proposta que não tem fim imediatista, mas o compromisso de reestruturar o setor e deixar bases para o futuro”, ressaltou o professor Antonio Celso.

 

Cronograma para os próximos anos

 

Para garantir a continuidade dessa proposta, serão aplicados na área de Ciência e Tecnologia, através da FAPERJ, R$ 24 milhões a mais a cada ano até o final do governo. O investimento, que em 1999 foi de R$ 48 milhões, passou para R$ 72 milhões em 2000. Neste ano serão aplicados R$ 96 milhões e em 2002, mais R$ 120 milhões.

 

Investimentos (em R$ mil)

 

1999 - R$  48.000

2000 - R$  72.000

2001 - R$  96.000

2002 - R$ 120.000

        

Compartilhar: Compartilhar no FaceBook Tweetar Email
  FAPERJ - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro
Av. Erasmo Braga 118 - 6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20.020-000 - Tel: (21) 2333-2000 - Fax: (21) 2332-6611

Página Inicial | Mapa do site | Central de Atendimento | Créditos | Dúvidas frequentes