O seu browser não suporta Javascript!
Você está em: Página Inicial > Encontro reúne pesquisadores da MPB
Publicado em: 14/08/2002

Encontro reúne pesquisadores da MPB

Encontro reúne pesquisadores da MPB

A discussão sobre os rumos da música popular brasileira (MPB) foi o tema central do Encontro Nacional de Pesquisadores da Música Popular Brasileira, promovido pelo Museu da Imagem e do Som (MIS), de 29 de outubro a 2 de novembro, no Teatro Odylo Costa Filho, na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). O evento contou com a parceria da FAPERJ, que, além de apoiar a sua realização, colaborou para o lançamento de um conjunto de livros e CDs, por meio de seu programa de Editoração. O encontro contou, ainda, com o apoio do governo do estado, da Secretaria de Estado de Cultura e da UERJ.

"A realização desse trabalho em conjunto com o MIS é de extrema importância para a FAPERJ, que vem destinando uma atenção cada vez maior para a promoção da cultura. O En-contro Nacional de Pesquisadores da MPB fortalece a parceria com o MIS, com o qual estivemos juntos em outras oportunidades, como no festival de choro, realizado recen-temente na Sala Cecília Meirelles", destacou Fernando Peregrino, presidente da FAPERJ.

Depois de 15 anos de interrupção, o MIS decidiu assumir a promo-ção do encontro, que, na década de 80, foi palco de importantes discussões sobre o panorama de nossa música. Não por acaso, o primeiro dia de debates teve como tema a invasão cultural, assunto já discutido durante o 4 Encontro de Pesquisadores da MPB, realizado em março de 1986. Os debatedores eram os mesmos daquela época: o crítico José Ramos Tinhorão, o professor José Miguel Wisnik e o jornalista Sérgio Cabral, como mediador. Desta vez, a conversa teve um elemento a mais: a questão da globalização.

Atraindo pessoas de todo o país, o evento não reuniu apenas pes-quisadores, mas o público inte-ressado em debater os caminhos trilhados pela MPB e as suas perspectivas de futuro. "Estamos vivendo um momento muito rico de reflexões e discussões acerca de nossa música, sobretudo na área acadêmica", afirmou a coor-denadora-executiva do encontro, Ana Cunha. Segundo ela, essa fase tem se refletido no trabalho de uma série de compositores, que vêm se debruçando cada vez mais na pesquisa.

Pesquisadores de todo o Brasil tiveram a oportunidade de debater temas como a influência das gran-des gravadoras na produção musi-cal brasileira, o conceito de popu-lar e o papel da regionalização da música com nomes consagrados da crítica e do meio musical brasileiro, como Jairo Severiano, João Máximo, Zuza Homem de Mello, Nei Lopes, Tárik de Souza e Ricardo Cravo Albin.

"A atividade do pesquisador é uma atividade solitária, e um evento como este tem o mérito de reunir essas pessoas", afirmou Marília Trindade Barboza, presidente da Fundação Museu da Imagem e do Som e coordenadora geral do encontro. "Essa troca de experiências representa um cresci-mento para a pesquisa, sobretudo num momento como esse, em que é preciso repensar os conceitos da música, dada a grande velocidade com que as coisas acontecem", explicou Marília Barbosa, também pesquisadora.

Compartilhar: Compartilhar no FaceBook Tweetar Email
  FAPERJ - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro
Av. Erasmo Braga 118 - 6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20.020-000 - Tel: (21) 2333-2000 - Fax: (21) 2332-6611

Página Inicial | Mapa do site | Central de Atendimento | Créditos | Dúvidas frequentes