O seu browser não suporta Javascript!
Você está em: Página Inicial > Mapas que retratam parte da história do Brasil são restaurados com o apoio da FAPERJ
Publicado em: 14/08/2002

Mapas que retratam parte da história do Brasil são restaurados com o apoio da FAPERJ

Mapas que retratam parte da história do Brasil são restaurados com o apoio da FAPERJ

Os amantes da navegação não vão resistir. Os aficcionados em relíquias já podem marcar na agenda. Está aberta ao público até o início do mês de maio, no Arquivo Histórico do Exército, a exposição cartográfica "Rio de Janeiro - Imagem Restaurada" reúne 11 mapas históricos da cidade restaurados com o apoio da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo á Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ). Dos 3,6 mil mapas que fazem parte do acervo, o mais antigo poderia ter sido traçado por um dos membros da tripulação da caravela que trouxe Cabral ao Brasil: seu desenho data de 1549. Com mapas avaliados por seguradoras em cerca de U$ 1 milhão, esse acervo é frequentemente exibido em exposições montadas no Brasil e no exterior, além de ser utilizado em produções cinematográficas e novelas de época da TV.

Relíquias guardadas

Mas os segredos revelados sempre chamam mais a atenção. Os visitantes não escondem o interesse em saber mais a respeito de um mapa, elaborado no início do século passado, que revela a estratégia de defesa da cidade do Rio de Janeiro a partir da Baía de Guanabara. Esse documento foi, por muitos anos, considerado "arquivo secreto" pelo Exército. Já os mais nostálgicos preferem apreciar o quadro que retrata cena panorâmica do cotidiano do centro da cidade do Rio de Janeiro no Século XVIII. Detalhista ao extremo, a obra é considerada por especialistas um importante documento histórico. Nela aparecem alguns prédios já inexistentes e pessoas executando tarefas características de suas profissões, tendo como pano de fundo os morros do Corcovado e do Pão de Açúcar. Outra obra que encanta os visitantes é a planta do belo palácio demolido em meados da década de 40, á época localizado onde hoje se encontra o prédio do arquivo do Exército.

Entre as preciosidades que ainda precisam ser restauradas está uma cópia feita em 1860 do Mapa das Cortes. Desenhado em meados do Século XVIII, este mapa serviu de base para o Tratado de Madri, assinado pelos Governos da Espanha e de Portugal. Existem também muitas plantas de prédios históricos do Rio de Janeiro, alguns dos quais já demolidos, que são constantemente procuradas por arquitetos e restauradores, interessados em resgatar o projeto original dessas construções.

Além dos mapas, o Arquivo Histórico do Exército tem ainda cerca de duas mil caixas de ferros lacradas contendo milhares de documentos do próprio Exército e da cidade do Rio de Janeiro que precisam ser recuperados. O conteúdo dessas caixas não está catalogado, mas há a expectativa de que o valor histórico de tais documentos seja bastante significativo. A FAPERJ, que financiou a restauração dos mapas que estão sendo exibidos nesta mostra, poderá patrocinar no futuro a recuperação de outros documentos históricos: "É nossa missão básica preservar a memória do país e, particularmente, a do Rio de Janeiro", assinalou o presidente da fundação, Fernando Peregrino, na inauguração da exposição, dia 07 de março.

O arquivo fica na Praça Duque de Caxias 25 / 6º andar, Centro - ao lado da Gare da Central do Brasil.

 
Compartilhar: Compartilhar no FaceBook Tweetar Email
  FAPERJ - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro
Av. Erasmo Braga 118 - 6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20.020-000 - Tel: (21) 2333-2000 - Fax: (21) 2332-6611

Página Inicial | Mapa do site | Central de Atendimento | Créditos | Dúvidas frequentes