O seu browser não suporta Javascript!
Você está em: Página Inicial > Comunicação > Arquivo de Notícias > Redução de mortalidade em doenças cardiovasculares em debate no Hupe
Publicado em: 22/08/2013

Redução de mortalidade em doenças cardiovasculares em debate no Hupe

Fotos de Fernando Gallo

      

 O diretor geral do Hupe, Rodolfo Acatauassú Nunes destacou
a consolidação do hospital como cent
ro de referência em saúde   

O homem bom, por usar bem as coisas que possui, as torna boas." A frase, de Santo Agostinho, foi dita por Rodolfo Acatauassú Nunes, diretor geral do Hospital Universitário Pedro Ernesto (Hupe) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), durante a cerimônia de abertura do 51 Congresso Científico do Hupe, realizada no dia 20 de agosto, no anfiteatro Ney Palmeiro. Segundo o diretor, a citação era uma forma de mostrar que, muito além do espaço físico e da qualidade da infraestrutura do hospital, estavam a seriedade dos profissionais e das pesquisas ali realizadas, que o consolidaram como centro de referência na formação de médicos e na prestação de serviços públicos. "O Hupe conta com 525 leitos e mais de 60 especialidades e subespecialidades, como cirurgia cardíaca, transplante renal e de coração, além de atendimentos ambulatoriais de referência em diversas áreas da saúde. Em 1975, fomos o primeiro hospital do País a oferecer atendimento especializado ao adolescente, o que gerou um núcleo de estudos na área, reconhecido internacionalmente", complementou. O subsecretário de Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Secretaria de Ciência e Tecnologia, Alexandre Viera, também esteve presente à cerimônia, representando o secretário  Gustavo Tutuca.

Pesquisadora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e presidente da Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro (Socerj), Gláucia Maria Moraes de Oliveira destacou a importância da temática escolhida para o evento este ano: os males que atingem o coração. "Nosso objetivo é formarmos pesquisadores e atuar no nível da melhor cardiologia do mundo, que é aquela que trabalha pela redução da mortalidade em doenças cardiovasculares, que, atualmente, ainda é muito alta: em torno de 30%", afirmou Gláucia. Complementando as palavras de Gláucia, o presidente do congresso e chefe do setor de Cardiologia do Hupe, Denílson Campos Albuquerque, salientou que as doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no Brasil, e o Rio de Janeiro é um dos estados com maior índice de letalidade. Ele também homenageou o médico, pesquisador e professor aposentado da Uerj, Ayrton Pires Brandão, presidente de honra do congresso, a quem foi oferecida uma placa, logo após a exibição de um pequeno vídeo que contava um pouco da trajetória do mestre.

     
     O reitor Ricardo Vieiralves (D), agradeceu à FAPERJ
            todo o apoio que tem sido destinado à Uerj 

Além de destacar a importância do congresso, que é realizado anualmente em um dos mais antigos de hospitais universitários do País, o reitor da Uerj, Ricardo Vieiralves, destacou a aproximação dos trabalhos apresentados ali com as demandas da sociedade. "O evento está fortemente associado à conquista do hospital das clínicas da Uerj, em 1950, e a consolidação de suas pesquisas acadêmicas ao longo desses anos", afirmou Vieiralves. Para ele, além da qualidade dos trabalhos que estavam sendo apresentados, havia fortes relações com a vida e as inovações da sociedade, de interesse não somente para acadêmicos, mas também para leigos. "Nesse ponto, há um forte aspecto de difusão científica. Nesse sentido, podemos destacar duas mesas-redondas: uma sobre os benefícios do vinho para o coração e outra sobre a opção pela cirurgia bariátrica para a redução de peso", comentou. Em seguida, ele convidou os presentes a assistir a conferência a ser apresentada pelo presidente da FAPERJ, Ruy Garcia Marques, "Avanços da Pesquisa e da Inovação Tecnológica no Rio de Janeiro: O Papel das Agências de Fomento". Marques mostrou que, desde 2007, a Fundação só tem crescido em termos de orçamento. "Ano passado, mesmo com a diminuição de alguns convênios com outras agências de fomento, notadamente federais, tivemos uma execução orçamentária crescente, de mais de R$ 370 milhões. Em 2013, fechamos novas parcerias com instituições privadas, como a Rede D’Or e Amil, na área de saúde, além da fábrica de automóveis Peugeot, que deverão constituir temas de editais a serem lançados brevemente", afirmou.

Em sua palestra, Marques apresentou também uma série de projetos apoiados pela Fundação que se tornaram produtos, como o Vetmóvel, um laboratório veterinário móvel, o robô para limpeza de dutos de ar-condicionado, kits para diagnósticos de tumores, uma inovação na barraca de praia que aumenta a área de sombreamento, entre vários outros. Ele ainda chamou a atenção para os novos editais que estão sendo lançados este ano. "Criamos um edital de Pós-Doutorado Nota 10 e já concedemos 30 bolsas com valor diferenciado, para a fixação de recém-doutores com produção científica de excelência em instituições de ciência e tecnologia (ICTs) fluminenses. Uma outra novidade, a ser disponibilizada nos próximos meses, será um edital que possibilitará a vinda de doutorandos do exterior para estágio (entre quatro e 12 meses) em nossos programas de pós-graduação de excelência", referiu. Ruy Marques terminou a sua palestra chamando a atenção para três pontos: 1 – a próxima avaliação trienal dos programas de pós-graduação pela Capes (relativas ao triênio 2010-2011-2012), em que ele espera e acredita que, da mesma forma que ocorreu na avaliação trienal anterior, o conceito global da nossa pós-graduação deverá evoluir ainda mais; 2 – a necessidade de serem restaurados os níveis anteriores de parcerias firmadas com agências federais, sobretudo com CNPq e Finep, que vêm apresentando redução nos últimos anos; e 3 – a necessidade premente de inovar, em produtos e em processos, visando, obrigatoriamente, à melhoria da qualidade de vida de nossa população.

      
O presidente da FAPERJ, Ruy Garcia Marques, participou da 
inauguração das novas instalações da disciplina de urologia 
  
Após a conferência de abertura, o reitor Ricardo Vieiralves, o diretor Rodolfo Acatauassú, o presidente Ruy Marques e muitas outras autoridades, além de grande número de profissionais que trabalham na instituição, dirigiram-se ao quinto andar do Hupe para a inauguração das novas instalações da disciplina de Urologia, sob a chefia do professor Ronaldo Damião. A obra, que contou com a parceria da FAPERJ, por meio dos editais de apoio à infraestrutura para pesquisa em nossas instituições, foi muito elogiada por todos os presentes e consta de duas enfermarias, uma masculina e outra feminina, centro cirúrgico independente do bloco cirúrgico do Hupe e unidade intermediária para o pós-operatório dos pacientes. Vieiralves agradeceu à FAPERJ todo o apoio que vem sendo destinado à Uerj nos últimos anos e que tem auxiliado na recuperação da infraestrutura para pesquisa, mas que, além disso, tem propiciado a melhoria da qualidade de ensino e, no caso particular do Hupe, da melhoria do serviço oferecido à população do nosso Estado. Em seguida, Ruy Marques disse que se sentia muito feliz por participar da inauguração e que todo o reconhecimento deveria ser dirigido ao professor Damião, que participou de inúmeros editais da fundação que lhe permitiram receber os recursos financeiros necessários para realizar a reestruturação da unidade. Por sua vez, Damião agradeceu a presença de todos e reafirmou que tudo aquilo somente estava sendo possível graças à união de esforços que vem sendo feita pela reitoria e pela administração do Hupe.

Além de participar da cerimônia de abertura e das novas instalações da disciplina de urologia, a Fundação também esteve presente junto a outras instituições de ensino e pesquisa ou da área médica numa área reservada para estandes. No espaço destinado à FAPERJ, funcionários se revezaram na parte da manhã e da tarde apresentando o programa de Auxílio à Editoração e as diversas modalidades de auxílio e fomento oferecidas pela instituição.

Compartilhar: Compartilhar no FaceBook Tweetar Email
  FAPERJ - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro
Av. Erasmo Braga 118 - 6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20.020-000 - Tel: (21) 2333-2000 - Fax: (21) 2332-6611

Página Inicial | Mapa do site | Central de Atendimento | Créditos | Dúvidas frequentes