O seu browser não suporta Javascript!
Você está em: Página Inicial > Comunicação > Arquivo de Notícias > FAPERJ anuncia lançamento de edital inédito para formação de redes em Nanotecnologia
Publicado em: 04/04/2019 | Atualizado em: 08/04/2019

FAPERJ anuncia lançamento de edital inédito para formação de redes em Nanotecnologia

Por Ascom Faperj

A FAPERJ anunciou nesta quinta-feira, 04 de abril, o lançamento de edital Programa Redes de Pesquisa em Nanotecnologia no Estado do Rio de Janeiro (Nº 02/2019). Trata-se de iniciativa inédita para a qual foram alocados recursos da ordem de R$ 30 milhões. A nanotecnologia está presente em muitos materiais como tecidos especiais, cateteres, implantes, protetores solar, coberturas resistentes, matérias para implante e muito medicamentos. Ela utiliza materiais numa escala atômica e molecular e, portanto, abrange várias áreas e diversas aplicações. De tamanhos nanométricos, esses materiais têm propriedades especiais diferentes dos materiais macroscópicos, representando um desafio para os pesquisadores, que necessitam de métodos e equipamentos de alta precisão para prepararem nano partículas e elucidarem suas propriedades. Na área dos medicamentos, a nanotecnologia tem se mostrado inovadora ao permitir, por exemplo, a diminuição da toxicidade dos mesmos, a redução em muitos casos da dose efetiva recomendada, e de direcionar fármacos para alvos específicos no corpo humano. O prazo para submissão de propostas na etapa 1 vai até o dia 6 de junho.

“Queremos incentivar a comunidade científica do Rio de Janeiro a se organizar em redes interdisciplinares. No caso deste edital, estabelecer uma rede na área de nanotecnologia e novos materiais permitirá avanços e inovações no estado do Rio de Janeiro com potenciais impactos em diversos setores da economia", disse o presidente da FAPERJ, Jerson Lima.

As redes de pesquisa deverão se organizar em torno de quatro grandes temas ligados à Nanotecnologia: 1) desenvolvimento de produtos, serviços e processos inovadores para a área da saúde; 2) desenvolvimento de dispositivos e sensores; 3) desenvolvimento de materiais nanoestruturados e 4) desenvolvimento de instrumentação para nanotecnologia. Serão formadas até 6 redes de pesquisa, de preferência em projetos que se articulem com pesquisas científicas e tecnológicas nas áreas de Saúde, Meio Ambiente, Energia, Petróleo, Dispositivos eletrônicos, Materiais e Instrumentação.

As propostas devem ser apresentadas pelo coordenador do projeto, do qual também devem fazer parte um vice-coordenador, um comitê gestor e pesquisadores associados, todos com seus cadastros devidamente atualizados no sistema “SisFaperj”. A seleção dos grupos será feita em duas etapas. Na primeira, o grupo proponente deve enviar um pré-projeto, descrevendo a originalidade, os objetivos e metas a serem atingidos, além de uma breve estimativa dos itens financiáveis (não sendo necessário orçamento detalhado nesta etapa). Na segunda etapa, as propostas deverão apresentar as modificações sugeridas pela FAPERJ e se adequarem aos critérios descritos no edital (item 9.4.2), além de apresentar orçamento detalhado e justificado dos itens imprescindíveis à realização das atividades previstas nos projetos. 

Os limites da pré-proposta são os seguintes: apresentação da originalidade do projeto (até 5.000 caracteres), objetivos (até 3.000 caracteres), metas (até 3.000 caracteres) e estimativa resumida do custo da proposta (até 2.000 caracteres).

Confira a íntegra do edital: Programa Redes de Pesquisa em nanotecnologia no Estado do Rio de Janeiro (Nº 02/2019)

Compartilhar: Compartilhar no FaceBook Tweetar Email
  FAPERJ - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro
Av. Erasmo Braga 118 - 6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20.020-000 - Tel: (21) 2333-2000 - Fax: (21) 2332-6611

Página Inicial | Mapa do site | Central de Atendimento | Créditos | Dúvidas frequentes