O seu browser não suporta Javascript!
Você está em: Página Inicial > Comunicação > Arquivo de Notícias > Rede: trama humana sem fim
Publicado em: 26/06/2003

Rede: trama humana sem fim

A obra do artista plástico João Modé é de todo mundo e não tem fim.

A "Rede" é um projeto itinerante e interativo em que fios e outros materiais são usados para a construção de uma trama, com diversos procedimentos. Gente de várias comunidades fluminenses já deu seu toque nela.

"O fato de a rede ser construída manualmente faz com que as pessoas se encontrem e conversem enquanto fazem. É o espaço do fazer comunitário. A idéia de rede como trama de conexão entre pessoas permite traçar um paralelo com a internet", explica Modé, um dos vencedores do concurso Uniarte da FAPERJ de 2002, o que lhe garantiu uma bolsa para aprimorar seus trabalhos.

A Rede estará no Espaço Sesc em Copacabana no final de julho. "Na verdade, não é exatamente uma exposição. A mostra existe para que as pessoas participem da construção de um mesmo objeto", diz o artista. Ele salienta que quanto maior for o número de pessoas envolvidas no trabalho melhor. "O conceito da Rede é exatamente de interligação e interatividade entre pessoas, que faz com que o observador seja participante do objeto da mostra", conclui. No fim da temporada no Sesc, será lançado um livreto sobre a evolução da Rede no local.

Compartilhar: Compartilhar no FaceBook Tweetar Email
  FAPERJ - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro
Av. Erasmo Braga 118 - 6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20.020-000 - Tel: (21) 2333-2000 - Fax: (21) 2332-6611

Página Inicial | Mapa do site | Central de Atendimento | Créditos | Dúvidas frequentes