O seu browser não suporta Javascript!
Você está em: Página Inicial > Comunicação > Arquivo de Notícias > Ciência, tecnologia e inovação para o desenvolvimento
Publicado em: 18/11/2005

Ciência, tecnologia e inovação para o desenvolvimento

Representantes de entidades de ensino, pesquisa e fomento, da iniciativa privada e das três esferas de governo reuniram-se esta semana, em Brasília, na 3 Conferência Nacional de CT&I. O evento contou com a participação do presidente Luis Inácio Lula da Silva e do ministro de Ciência e Tecnologia, Sergio Rezende. O programa incluiu reuniões paralelas - as Conferências Regionais - destinadas às discussões de assuntos de interesse dos estados, reunidos segundo a região a que pertencem. 

Segundo o coordenador da conferência destinada aos estados da região Sudeste, Orlando Macedo, um dos resultados foi o convênio acertado entre Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo para dar andamento a projetos comuns a esses estados. “Este é um dos passos para estabelecermos uma agenda de desenvolvimento para o Sudeste”, disse.

Presente à conferência da região Sudeste, o diretor-presidente da FAPERJ, Pedricto Rocha Filho, destacou a importância dos eventos de âmbito nacional e regional dentro da conferência para a formulação de agendas conjuntas que possam somar as competências científicas e tecnológicas de cada estado e alavancar o desenvolvimento do país e das diversas regiões. “A participação da FAPERJ nesse evento demonstra o empenho do Governo do Estado do Rio de Janeiro na promoção da ciência, tecnologia e inovação como estratégia para promover o desenvolvimento econômico, social e cultural do país”, disse Rocha Filho.

 

Os Anais das Conferências Regionais de CT&I 2005 - uma compilação dos resultados das discussões previamente realizadas nos cinco encontros promovidos em Manaus (AM), Belo Horizonte (MG), Campo Grande (MS), Recife (PE) e Florianópolis (SC) - estão disponíveis em versão impressa e em CD-ROM. O material é distribuído pela Associação Brasileira das Instituições de Pesquisa Tecnológica (Abipti) e pode ser solicitado pelo telefone (61) 3340-3274 ou pelo e-mail gonzalo@redeabipti.org.br.

Na abertura da 3 Conferência Nacional, no dia 16, o ministro Sergio Rezende afirmou que ainda há muito a fazer pela inovação no Brasil. Ele destacou os recentes avanços legais que incentivam o setor, como a Lei de Inovação, a nova Lei de Informática e a Lei de Biossegurança. Rezende falou da importância do reconhecimento pela sociedade da área de CT&I como estratégica para um desenvolvimento soberano e responsável.

 

Em seu discurso, o presidente Lula disse que a evolução social depende de um salto na educação e na área de C&T, e pediu que as propostas resultantes do evento sejam cobradas do governo (Leia a íntegra do discurso).

 

O presidente da Academia Brasileira de Ciências (ABC), Eduardo Moacyr Krieger, mostrou-se animado com as perspectivas para o futuro da ciência nacional. Para ele, a taxa de crescimento de 8% ao ano da produção científica nacional é um feito notável. Krieger citou uma pesquisa publicada pela revista inglesa The Economist sobre as intenções de investimento em pesquisa e desenvolvimento para os próximos três anos de empresas líderes no mercado mundial. O Brasil aparece em 6 lugar na pesquisa, atrás de China, Estados Unidos, Índia, Reino Unido e Alemanha. “Esse é o momento de o governo, a comunidade científica e a iniciativa privada investirem na transferência do conhecimento para o setor produtivo, de modo a gerar riqueza e melhorar a qualidade de vida da população”, afirmou. Ele ressaltou que as universidades brasileiras produzem cerca de 9 mil doutores por ano e que é preciso aproveitá-los melhor no setor industrial.
Compartilhar: Compartilhar no FaceBook Tweetar Email
  FAPERJ - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro
Av. Erasmo Braga 118 - 6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20.020-000 - Tel: (21) 2333-2000 - Fax: (21) 2332-6611

Página Inicial | Mapa do site | Central de Atendimento | Créditos | Dúvidas frequentes