O seu browser não suporta Javascript!
Você está em: Página Inicial > Comunicação > Arquivo de Notícias > Atrações variadas movimentaram estande da FAPERJ na Bienal
Publicado em: 26/05/2003

Atrações variadas movimentaram estande da FAPERJ na Bienal

Com uma programação destinada a um público qualificado, a FAPERJ fechou com êxito a sua participação na XI Bienal Internacional do Livro, realizada entre os dias 15 e 25 de maio no Riocentro. Durante o evento, foram distribuídos 3 mil exemplares do novo Catálogo do Programa de Editoração, além de publicações produzidas pelo Núcleo de Difusão Científica, como a Revista Nexo e o jornal FAPERJ Notícias.

 

O diretor-presidente da FAPERJ, Epitácio Brunet (esquerda),

acompanha a governadora Rosinha Garotinho e o secretário de C&T,

Fernando Peregrino, na visita ao estande da FAPERJ.

 

Durante os onze dias de bienal, a FAPERJ promoveu noites de autógrafos de alguns dos mais recentes títulos editados pelo Programa de Editoração e realizou atividades para o público infantil com as técnicas de Tangran (recorte de papel) e Origami (dobradura). Também foram realizadas duas palestras no Café da Associação Brasileira das Editoras Universitárias (Abeu). Na primeira delas, dia 16 de maio, o diretor-presidente da FAPERJ, Professor Epitácio Brunet, falou sobre o fomento à produção intelectual no Rio de Janeiro.

 

Cinema em discussão

 

Na sexta-feira (23/05), foi a vez de o professor e produtor Chris Rodrigues apresentar o tema “Cinema e Produção”, mesmo título do livro lançado em parceria com a DP&A Editora. Durante a palestra, Chris Rodrigues detalhou o processo de produção cinematográfica, deu dicas aos interessados e fez um retrospecto da evolução do cinema no Brasil.

 

De acordo com o produtor, são concluídos entre 25 e 30 filmes no Brasil anualmente. Um volume bem abaixo dos cerca de 80 realizados por ano, durante a década de 1970. Ainda segundo Chris Rodrigues, apenas 8% das 1600 salas de cinema existentes no país exibem os filmes nacionais, que atraem uma média de público de 64 mil pessoas por produção. Para o professor, é preciso dinamizar a política de incentivo ao cinema nacional destinando um percentual da bilheteria de todos os filmes brasileiros e estrangeiros exibidos pelos cinemas e emissoras de televisão para a realização de novas produções.

 

 

 

 

Compartilhar: Compartilhar no FaceBook Tweetar Email
  FAPERJ - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro
Av. Erasmo Braga 118 - 6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20.020-000 - Tel: (21) 2333-2000 - Fax: (21) 2332-6611

Página Inicial | Mapa do site | Central de Atendimento | Créditos | Dúvidas frequentes