O seu browser não suporta Javascript!
Você está em: Página Inicial > Índice de Qualidade dos Municípios (IQM) – Potencial para o Desenvolvimento II
Publicado em: 19/06/2006

Índice de Qualidade dos Municípios (IQM) – Potencial para o Desenvolvimento II

A versão em CD-Rom do Índice de Qualidade dos Municípios (IQM) – Potencial para o Desenvolvimento II é uma atualização, revista e ampliada, da edição inicial do IQM, feita pela equipe da Fundação Centro de Informações e Dados do Rio de Janeiro (Cide), em 1998. Em dados, mapas e tabelas, detalha-se o potencial de cada um dos 92 municípios do estado, analisados em 2005. Suas informações são importantes não apenas para os planejadores de políticas públicas, mas também para empresários, instituições e para toda a sociedade civil, permitindo à população fluminense conhecer melhor sua realidade social e econômica.

 

Para registrar o desempenho dos municípios, a Cide fez uso de seu enorme banco de dados, cruzando informações de fontes diversas, como secretarias de estado, IBGE, Banco Central e concessionárias de serviços públicos, como Light e Cedae. Os dados encontrados foram classificados de acordo com indicadores, considerados como condições básicas para o desenvolvimento do município: dinamismo, centralidade e vantagem locacional, riqueza e potencial de consumo, qualificação de mão-de-obra, facilidades para negócios, infra-estrutura para grandes empreendimentos e cidadania.

 

Nesta edição, registra-se, por exemplo, o crescimento de Porto Real, que depois da instalação do pólo metal-mecânico na região do médio Paraíba, subiu da classificação de 55º lugar no IQM, em 1998, para o 7º; Rio das Ostras também cresceu rápido, passando do 23º lugar, em 1998, para o atual 6º lugar, graças à atividade de extração de gás e petróleo no norte fluminense e baixadas litorâneas. E Resende, que depois da implantação de uma fábrica da Volkswagen, passa por um significativo aumento de arrecadação e vê crescer inúmeros outros empreendimentos na região.

 

Rio e Niterói permaneceram no topo do ranking, ocupando o 1º e 2º lugares do IQM, a mesma posição da edição passada. São seguidos por Macaé; Volta Redonda; Resende; Rio das Ostras; Porto Real; Casimiro de Abreu; Campos dos Goytacazes; Duque de Caxias; Piraí; Petrópolis; Cabo Frio; Barra Mansa; Vassouras; Nova Iguaçu; Três Rios; Búzios; São Gonçalo e Itaguaí, como os 20 primeiros colocados no IQM. Os dez últimos são: Paty do Alferes; Trajano de Moraes; Tanguá; São Sebastião do Alto; Japeri; São José do Vale do Rio Preto; São José do Ubá; Varre-Sai; Sumidouro; e, por último, São Francisco do Itabapoana em 92º lugar.

 

 

Compartilhar: Compartilhar no FaceBook Tweetar Email
  FAPERJ - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro
Av. Erasmo Braga 118 - 6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20.020-000 - Tel: (21) 2333-2000 - Fax: (21) 2332-6611

Página Inicial | Mapa do site | Central de Atendimento | Créditos | Dúvidas frequentes