O seu browser não suporta Javascript!
Você está em: Página Inicial > Comunicação > Arquivo de Notícias > Notas - Semana de 17 a 23 de dezembro de 2020
Publicado em: 17/12/2020 | Atualizado em: 18/12/2020

Notas - Semana de 17 a 23 de dezembro de 2020

Lançamento da biografia de Waldimir Longo marca os 60 anos da UFF
A trajetória do professor Waldimir Pirró e Longo é contada no livro Abrindo trilhas: educação e tecnologia. Waldimir Pirró e Longo, uma vida a serviço da ciência e da tecnologia pelo progresso do Brasil (Eduff, 2020), que terá lançamento virtual transmitido pelo canal oficial da UFF no YouTube, a partir das 15h desta sexta-feira, 18 de dezembro. Escrito por Paulo César Gomes, esse é o primeiro volume do Selo Memória UFF, uma ação que integra as comemorações dos 60 anos da Universidade Federal Fluminense (UFF) e cujo objetivo é divulgar trajetórias pessoais e institucionais daqueles que de alguma forma fazem parte da história da universidade. Além de um relato sobre os principais acontecimentos da vida pública de Longo, o livro reúne as principais entrevistas do professor para veículos de imprensa, como o Jornal do Brasil e a Folha de S. Paulo. Dentre os cargos que ocupou, destacam-se os de vice-presidente do Fundo de Financiamento de Estudos de Projetos e Programas (atualmente Finep), presidente da Empresa Fluminense de Tecnologia (Flutec), pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UFF e diretor do Observatório Nacional (ON). Além de Longo e do autor, Paulo César Gomes, o evento terá a participação do reitor da UFF, Antonio Claudio da Nóbrega, que assina o prefácio do livro, do diretor da Eduff, Renato Franco, do ex-reitor da UFF José Raymundo Martins Romêo e dos professores Peter Seidl, membro do corpo permanente da Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos da UFRJ, e Hugo Túlio Rodrigues, consultor da UFRJ e diretor da VL3 Aprendizagem. Mais informações: http://www.uff.br/?q=events/lancamento-livro-narra-trajetoria-de-waldimir-longo-e-inaugura-selo-memoria-uff

Projeto da Coppe levará a fármacos mais eficientes no combate à Covid-19
Pesquisadores dos Programas de Engenharia Química (PEQ) e Engenharia da Nanotecnologia (PENt) do Instituto de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe/UFRJ) iniciaram um projeto para desenvolvimento de nanopartículas que sirvam como vetores para os principais medicamentos utilizados no combate à Covid-19. Revestidos por nanopartículas feitas de polímero biocompatível, esses fármacos teriam sua atuação potencializada e seus efeitos adversos e contraindicações reduzidos, facilitando o tratamento médico e a reabilitação dos pacientes. A iniciativa possibilitará o desenvolvimento de medicamentos antivirais mais eficientes e seguros contra o coronavírus. O projeto, aprovado pelo edital "Ação Emergencial de Projetos para Combater os Efeitos da Covid-19" da FAPERJ, é coordenado pelos professores José Carlos Pinto (PEQ), Helen Ferraz (PEQ) e Ariane Batista (PENt). O objetivo é a produção de nanopartículas poliméricas biocompatíveis contendo diferentes fármacos (especialmente os que apresentam potencial farmacológico no combate ao Sars-Cov-2, incluindo azitromicina, heparina, acetilcisteína intranasal e ivermectina) por uma técnica que seja fácil de reproduzir e de produzir em grande escala. A encapsulação desses fármacos em micro e nanopartículas poliméricas aumenta a eficiência no uso dos medicamentos e garante uma prescrição mais direcionada. Uma grande parte dos medicamentos é consumida na primeira passagem (fígado ou estômago). Encapsulá-los em nanopartículas poliméricas permite aumentar a eficiência dos tratamentos que já vêm sendo empregados. Mais informações: www.coppe.ufrj.br

Inscrições no Catalisa ICT permanecem abertas
As inscrições para o edital Catalisa ICT, gratuitas, continuam abertas até o dia 24 de janeiro de 2021. O edital para seleção de pesquisas com potencial de inovação é uma iniciativa articulada pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), com a parceria de entidades do ecossistema nacional de inovação, com o objetivo de acelerar e fomentar negócios inovadores de base tecnológica, para alavancar geração de riqueza e bem-estar para a sociedade, por meio da criação de empresas de base tecnológica por mestres/mestrandos e doutores/doutorandos; transferência de tecnologia de pesquisadores/universidades para empresas; e inserção de mestres/mestrandos e doutores/doutorandos, capital humano qualificado, em pequenos negócios. O Catalisa ICT compreende uma jornada de aceleração com quatro etapas, com duração de aproximadamente quatro anos. Entre as etapas, estão previstos editais de seleção, em uma lógica de funil. Para participar em cada etapa da jornada do Catalisa ICT, é necessário submeter propostas e ser selecionado nos editais específicos das etapas. A etapa anterior dá condições para submissão à etapa seguinte, mas não é pré-requisito. Mais informações: www.sebrae.com.br/catalisa 

CAp-Uerj aprova estudantes para cursar graduação em universidade japonesa pelo sexto ano consecutivo
Duas alunas do Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira (CAp-Uerj) foram aprovadas na Universidade de Estudos Estrangeiros de Tóquio (TUFS). Maria Clara Pinto Caldas de Lima, 17 anos, e Sofia Matos de Souza Cascardo, 19, vão para o Japão em abril de 2021 para cursar uma graduação de quatro anos e já realizam aulas de japonês no próprio CAp-Uerj. Desde a primeira seleção, em 2015, até este ano, 16 alunos do 3º ano do ensino médio do CAp conseguiram vagas na instituição. O governo japonês paga as passagens e concede uma bolsa integral de estudos enquanto os estudantes permanecem no curso de graduação, como parte do programa de internacionalização daquele país. As alunas brasileiras vão integrar turmas mistas, com alunos japoneses e outros estrangeiros. Mais informações: www.uerj.br

UFRRJ registra no Inpi três softwares que são ferramentas de enfrentamento à Covid-19
A Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) registrou três novos programas de computador produzidos pela universidade como ferramentas de enfrentamento à Covid-19 junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). Inscritos em novembro, os softwares são frutos do trabalho de pesquisadores e alunos da Rural que, desde o início da pandemia, têm se dedicado em ações de pesquisa e extensão emergenciais necessárias para o combate ao coronavírus. O #RuralContraCorona divulga as ações extensionistas da UFRRJ e foi desenvolvido por alunos de graduação do curso de Sistemas de Informação e bolsistas do grupo PET Sistemas de Informação (PET-SI). A plataforma ainda apresenta gráficos e mapas dinâmicos sobre os desdobramentos da pandemia no estado do Rio de Janeiro e seus municípios. Além disso, também possui as atualizações em tempo real oriundas de redes sociais do Ministério da Saúde e ações desenvolvidas na UFRRJ. Já o AICovid pode ser utilizado como um exame de triagem de pacientes com a doença, atuando como uma ferramenta complementar de suporte à tomada de decisão em saúde no tocante às ações de combate à Covid-19. O software foi criado pelos docentes da UFRRJ Leandro Alvim, Filipe Braida do Carmo e Bruno Dembogurski, do Departamento de Ciência da Computação; Erito de Souza Filho, do Departamento de Tecnologias e Linguagens; e Rodrigo Tavares, do Departamento de Ciências Jurídicas. Por último, o XRayCovid-19, criado pela mesma equipe do AICovid, pode ser utilizado como um exame de triagem de pacientes com a doença, atuando, dessa forma, como uma ferramenta complementar de suporte à tomada de decisão em saúde no tocante às ações de combate à Covid-19. Tendo como objetivo geral fornecer a probabilidade do paciente manifestar a Covid-19 a partir de informação da radiografia de tórax, sua vantagem é possibilitar sua utilização como triagem diagnóstica de pacientes sintomáticos em ambientes com recursos diagnósticos escassos, uma vez que se trata de um exame mais barato e disponível. A Universidade Rural já soma 23 softwares que, em breve, terão seus dados divulgados na página institucional do Núcleo de Inovação Tecnológica da UFRRJ. Mais informações: https://institucional.ufrrj.br/nit  

Artigo publicado em revista recém-lançada ressalta a importância da flora brasileira
Acaba de ser publicado na recém-lançada revista A Flora, o artigo “Flora Brasileira 2020: a senha para o conhecimento sobre as plantas brasileiras”. O trabalho chama a atenção para a importância das plantas na sobrevivência dos seres vivos e alerta para a preocupação mundial sobre a perda da biodiversidade. O artigo ressalta a relevância do projeto “Flora do Brasil 2020”, coordenado pela botânica Rafaela Forzza, Cientista do Nosso Estado da FAPERJ, fruto do esforço conjunto de uma rede de mil botânicos, que já registraram cerca de 50 mil espécies de algas, fungos e plantas, abrangendo representantes de origem nativa (cerca de 90%), naturalizada e cultivada. O trabalho, que entre os autores inclui Fabiana R. Filardi, que recebe apoio da Fundação para seu curso de Pós-Doutorado Sênior, termina convocando a sociedade para a missão constante de “Conservar e conhecer” esse patrimônio. A Revista A Flora é uma publicação da Sociedade Brasileira de Farmacognosia, com a missão de divulgar ações e conhecimentos no âmbito do ensino, divulgação científica e extensão, que possam impactar diretamente na formação de estudantes e nortear os profissionais que atuam na área. 

Publicação da Editora UFRJ recebe Prêmio Anpocs – Melhor livro 2020
A obra Movimentos cruzados, histórias específicas: estudo comparativo das práticas sindicais e de greves entre metalúrgicos e canavieiros, publicada recentemente pela Editora UFRJ, acaba de receber o Prêmio Anpocs – Melhor livro 2020, organizado pela Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais (Anpocs). Organizado por José Sergio Leite Lopes, professor titular do Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e coordenador do Programa de Memória dos Movimentos Sociais (Memov), do Colégio Brasileiro de Altos Estudos (CBAE) do Fórum de Ciência e Cultura/UFRJ, e por Beatriz Heredia, que foi professora de Sociologia e Antropologia do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais (IFCS/UFRJ), o livro traz artigos de professores e pesquisadores de várias universidade públicas brasileiras. O livro está disponível para download gratuito no site da Editora, assim como diversas outras obras. Mais informações: www.editora.ufrj.br/Download

Fiocruz lança chatbot para tirar dúvidas de forma mais ágil
A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) lançou o chatbot Wal, uma homenagem ao fundador da Insittuição, para dar rapidez aos pedidos de informação. Com o assistente virtual – disponível através de uma janela no portal da Fiocruz ou no chat no Facebook do Campus Virtual –, alunos, professores, estudantes que buscam um estágio e a sociedade em geral podem tirar suas dúvidas durante 24 horas por dia, sete dias por semana. Caso o chatbot não consiga responder, a pessoa é orientada a entrar em contato com o Fale Conosco e recebe o link da página. A Fiocruz estima que a implementação dessa ferramenta reduza em pelo menos 20% a demanda do setor. Como a navegação é guiada por botões, os dados pessoais do público são preservados. O projeto foi criado durante o Hackathon Fiocruz 2019, como parte de um desafio proposto pelo Fale Conosco da fundação. Mais informações: https://portal.fiocruz.br/fale-conosco

Coppe entrega Prêmio Mérito Acadêmico 2020
Na próxima quarta-feira, 23 de dezembro, o Instituto de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe/UFRJ) fará a entrega da premiação institucional a quatro docentes que se destacaram pela trajetória profissional e contribuição à instituição: Frederico Wanderley Tavares, do Programa de Engenharia Química (PEQ), receberá o Prêmio Giulio Massarani na categoria docente sênior; Gabriela Ribeiro Pereira, do Programa de Engenharia Metalúrgica e de Materiais (PEMM), e João Paulo Bassin (PEQ) receberão na categoria docente jovem; e Leda dos Reis Castilho (PEQ) será agraciada com o Prêmio Lobo Carneiro por sua destacada contribuição no enfrentamento à pandemia de Covid-19. O evento terá início às 14 horas e será transmitido ao vivo pelo canal da Coppe no YouTube. Mais informações: www.coppe.ufrj.br

Pesquisadores da UFRRJ resgatam espécie de peixe em alto risco de extinção
Popularmente conhecidos como peixes da chuva, os rivulídeos são um importante grupo de pequenos peixes que habitam áreas úmidas temporárias como, por exemplo, poças e brejos. Apesar de estarem presentes em todos os biomas brasileiros, os rivulídeos figuram entre os grupos de peixes mais vulneráveis no Brasil. Das 350 espécies existentes no país, 125 estão na Lista Nacional de Espécies Ameaçadas de Extinção divulgada pelo Ministério do Meio Ambiente em 2014. Recentemente, uma equipe de pesquisadores do Laboratório de Ecologia de Peixes (LEP) da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), coordenada pelo professor Francisco Gerson Araújo, capturou um rivulídeo da espécie Leptopanchax opalescens em uma área industrial localizada no município de Seropédica/RJ. Criticamente ameaçada de extinção, o último registro da espécie havia sido feito há mais de oito anos na cidade do Rio de Janeiro. Mais informações: www.ufrrj.br

Compartilhar: Compartilhar no FaceBook Tweetar Email
  FAPERJ - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro
Av. Erasmo Braga 118 - 6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20.020-000 - Tel: (21) 2333-2000 - Fax: (21) 2332-6611

Página Inicial | Mapa do site | Central de Atendimento | Créditos | Dúvidas frequentes