O seu browser não suporta Javascript!
Você está em: Página Inicial > Comunicação > Arquivo de Notícias > Notas – Semana de 23 a 29 de maio de 2019
Publicado em: 23/05/2019

Notas – Semana de 23 a 29 de maio de 2019

Jerson Lima destacou a importância dos investimentos em
C,T&I para o desenvolvimento estadual (Foto: Débora Motta)

Uerj lança a rede de estudos Pró-Rio para mapear estratégias de desenvolvimento para o estado do Rio de Janeiro
A Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) lançou na tarde de segunda-feira, dia 20 de junho, durante seminário realizado no Salão Nobre da Faculdade de Direito, a “Rede de estudos em planejamento e política pública regional orientada ao Rio de Janeiro” (Rede Pró-Rio). Coordenada pelo professor Bruno Sobral, da Faculdade de Ciências Econômicas (FCE), a rede reúne pesquisadores de mais quatro unidades da Uerj –Direito, Geografia, Ciências Sociais e Medicina Social –, além de parceiros externos. Ela conta com grupo de pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e integra o programa de extensão Desenvolvimento e Educação – Theotonio dos Santos, do Instituto Multidisciplinar de Formação Humana com Tecnologias (IFHT). “A Rede Pró-Rio reúne diversos grupos de trabalho, que vão mapear uma série de temas que consideramos estratégicos para uma agenda de desenvolvimento do Rio de Janeiro. Eles vão atuar em frentes como a estrutura produtiva do estado e as questões das finanças públicas, da segurança e do mercado de trabalho, entre outras”, afirmou o coordenador. “O projeto vai tratar o Rio como estudo de caso e passar a articular um discurso a partir dos interesses regionais. Precisamos reduzir a distância entre a academia, a gestão pública e a sociedade organizada”, completou. Com o projeto, a Uerj assume o papel institucional de articulação em rede para o desenvolvimento estadual, sob o tripé: comunidade acadêmica fluminense, gestores públicos e entidades da sociedade civil organizada. Durante a mesa de abertura, a subsecretária de Ensino Superior, Pesquisa e Inovação, da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Maria Isabel de Souza, destacou a importância da iniciativa. “Esse tipo de ação por parte da universidade mostra o que ela pode ofertar para que possamos sair da crise e desenvolver um estado mais humano, mais igualitário”, disse. A vice-reitora da Uerj, Maria Georgina Muniz Washington, ressaltou o caráter abrangente do projeto. “Acho essa rede bastante importante porque não se propõe a discutir apenas a economia do estado, se propõe a discutir o estado como um todo”, afirmou. O presidente da FAPERJ, Jerson Lima Silva, participou como palestrante na mesa-redonda “Inovação para o desenvolvimento do Rio e o Pacto Federativo”, ao lado do presidente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Carlos Gadelha, e das professoras da Uerj Sulamis Dain, do Instituto de Medicina Social, e Angela Moulin Santos, da Faculdade de Ciências Econômicas. A mesa teve como mediador o diretor da Faculdade de Direito da Uerj, Ricardo Lodi. Em sua apresentação, Lima Silva destacou a importância da missão da FAPERJ como agência de fomento à pesquisa, indutora do desenvolvimento estadual. “Não há desenvolvimento econômico sem desenvolvimento científico, tecnológico e da inovação. A tecnologia que utilizamos no pré-sal, por exemplo, não existiria sem todos os investimentos em pesquisa realizados ao longo de anos tanto nas universidades como nos centros de pesquisa das empresas, especialmente a Petrobras”, apontou. “O estado do Rio de Janeiro é o segundo maior produtor de conhecimento do País. Esse patrimônio não pode ser desperdiçado”, acrescentou. Durante o seminário, também foram palestrantes os deputados Jandira Feghali, Luiz Paulo Corrêa da Rocha, Waldeck Carneiro e Renan Ferreirinha, que discutiram o tema “Visão estratégica para o Rio e o papel da classe política”. Estiveram presentes ainda a diretora Científica da FAPERJ, Eliete Bouskela; o ex-prefeito do Rio Saturnino Braga; o reitor da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf), Luís Passoni; entre diversos outros representantes da comunidade acadêmica.

Programa de Iniciação Tecnológica da FAPERJ passa por mudanças 
Visando obter melhores resultados nos projetos de Iniciação Tecnológica, a Diretoria de Tecnologia da FAPERJ realizou mudanças no texto do programa e nas condições para a submissão dos pedidos de bolsas. Desta forma, a Fundação pretende destacar e aprimorar os conhecimentos teóricos e práticos dos estudantes nas áreas de inovação, tecnologia e empreendedorismo dentro das Instituições de Ensino Superior do Estado do Rio de Janeiro. Para ver as novas regras, acesse o link: http://www.faperj.br/?id=11.4.1 

UFRJ terá a primeira reitora da sua história
A médica Denise Pires de Carvalho, de 54 anos, será a primeira mulher a ocupar o cargo de reitora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), instituição que vai completar cem anos em 7 de setembro de 2020. Ela havia sido a primeira colocada na eleição interna da instituição em abril, que elaborou uma lista tríplice, encaminhada ao presidente da República, Jair Bolsonaro. A confirmação da sua nomeação foi feita pelo presidente nesta segunda-feira, dia 20, em um evento na Federação das Indústrias do Rio (Firjan). “É a pessoa adequada para estar à frente da UFRJ”, afirmou Bolsonaro. “Agora vão dizer que sou ‘homemfóbico’”, continuou o presidente, observando que os outros dois indicados eram homens. Denise já havia se candidatado uma vez ao cargo, em 2015, quando perdeu para Roberto Leher, reitor que agora vai substituir. Denise faz oposição ao grupo que administrou a UFRJ nos últimos anos - critica, por exemplo, o projeto de expansão da universidade, alegando que o número de alunos cresceu sem que houvesse ampliação da estrutura. Formada em Medicina pela UFRJ em 1987, Denise concluiu mestrado em Ciências Biológicas (Biofísica) em 1989 e doutorado em Ciências em 1994, ambos pelo Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho (IBCCF), órgão da UFRJ. Ela também fez dois pós-doutorados: no Hôpital de Bicêtre, Unité Tiroïde, em Paris, em 1995; e na Universitá Degli Studi di Napoli, em Nápoles, em 2006. A nova reitora é professora titular do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho e já ocupou diversos cargos na UFRJ: incluindo o de diretora do IBCCF, de 2010 a 2013; o de coordenadora de Graduação (de 1998 a 1999); e o da Pós-Graduação (de 2001 a 2005), além de ter sido vice-diretora do Instituto de Biofísica (de 2007 a 2010) e integrante do Conselho Universitário de 2012 a 2016. Ela já publicou mais de 140 trabalhos e proferiu mais de 50 conferências no Brasil e no exterior. Atualmente é revisora de mais de 20 revistas científicas internacionais. Tem experiência na área de Endocrinologia e Fisiologia, com ênfase em Fisiopatologia Tireoide. Denise também é mãe de aluna: uma de suas filhas cursa Medicina na UFRJ. A outra formou-se em Ecologia na mesma universidade. Nesta segunda-feira, 20, apesar de feliz, ela manteve a discrição ao falar à imprensa e aos amigos. "Precisa aguardar a publicação no Diário Oficial. Sou muito pé no chão". As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

FAPERJ discute ecossistema dos Negócios de Impacto Socioambiental
A Fundação recebeu nesta quarta-feira, 22 de maio, a visita da coordenadora da Área de Comunidades do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/RJ), Carla Teixeira Panisset. O diretor de Tecnologia da FAPERJ, Mauricio Guedes, e sua equipe estiveram presentes na reunião que abordou o conceito, a prática e o ecossistema de atores que conformam o campo dos “Negócios de Impacto Socioambiental”. Ao final da reunião, o diretor propôs a realização de encontros para sensibilizar a comunidade científica em relação ao tema empreendedorismo e da inovação, tema emergente no meio internacional e nacional.

Casa Firjan discute criação de Pactos de Inovação nas cidades
A Casa Firjan recebeu na última quinta-feira, dia 16 de maio, o espanhol Josep Miquel Piqué, presidente do La Salle Technova Innovation, em Barcelona, e da Rede Catalã de Parques Científicos (XPCAT), para debater a importância da criação dos chamados Pactos de Inovação nas cidades. No encontro, organizado em colaboração com a FAPERJ, foram discutidos os principais desafios para transformar cidades em ecossistemas de inovação. Durante a palestra “Pactos de Inovação para a Transformação Econômica e Social: Cases Barcelona, Medellín e Porto Alegre”, Piqué afirmou que a combinação de talento, tecnologia e financiamento é o caminho para a transformação de oportunidades em valor. “A competitividade e a produtividade também são fundamentais. Mas talento e tecnologia é a dupla potente que impulsiona todo o resto. Precisamos criar ecossistemas que permitam atividades inovadoras. As universidades e seus parques tecnológicos, com o apoio do governo, devem prover isso, conectando ainda startups e grandes empresas”, destacou. De acordo com Piqué, a criação de Pactos para Inovação nas cidades e nos estados está se tornando um dos mecanismos mais eficazes para alinhar ativos e atividades a uma visão comum. As experiências de Barcelona, Medellín, Florianópolis e Porto Alegre proporcionam lições fundamentais que poderão ser aplicadas no Rio de Janeiro. O diretor de Tecnologia da FAPERJ, Mauricio Guedes, esteve presente. A Casa Firjan fica na Rua Guilhermina Guinle, 211, em Botafogo. Mais informações: https://www.firjan.com.br/pagina-inicial.htm

Uerj oferece vagas de graduação para transferência externa
A Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) está com inscrições abertas até esta sexta-feira, dia 24 de maio, para vagas de transferência externa em cursos de graduação, com início no segundo semestre de 2019. Foram abertas 290 vagas distribuídas entre os campi de Duque de Caxias (Faculdade de Educação da Baixada Fluminense – FEBF), São Gonçalo (Faculdade de Formação de Professores – FFP) e Resende (Faculdade de Tecnologia – FAT). Confira as instruções para inscrições e o quadro de vagas disponíveis. Mais informações: www.uerj.br 

Serrapilheira divulga lista dos 12 pesquisadores que receberão apoio de R$ 1 milhão
O Instituto Serrapilheira divulgou, no último dia 17 de maio, os 12 pesquisadores bolsistas que terão apoio renovado do instituto e receberão até R$ 1 milhão, cada um, para investir em seus projetos pelos próximos três anos, com flexibilidade no emprego de recursos. Do total disponibilizado a cada pesquisador contemplado, R$ 700 mil são concedidos de forma incondicional e os R$ 300 mil restantes estão condicionados à integração e formação de pesquisadores de grupos sub-representados em suas equipes de pesquisa, cuja adesão do pesquisador é voluntária. Os projetos apoiados pelo Serrapilheira buscam responder a grandes questões de suas áreas do conhecimento, por meio de pesquisas ousadas, ainda que envolvam estratégias de risco. Na primeira fase da Chamada Pública nº 1 do Serrapilheira, foram selecionados 65 cientistas entre 1.955 inscritos para receber até R$ 100 mil, cada um, por um ano. O objetivo era mapear a pesquisa conduzida por jovens doutores no Brasil e oferecer o chamado seed money, visando alavancar o desenvolvimento de seus projetos. Na segunda fase, revisores nacionais e internacionais, além do Conselho Científico do Serrapilheira, reavaliaram os pesquisadores. Os 12 escolhidos competiram com quase dois mil inscritos, ou seja, foram contempladas apenas 0,6% das propostas encaminhadas. Quatro dos 12 contemplados desenvolvem suas pesquisas no Rio de Janeiro e três deles receberam ou recebem apoio da FAPERJ: Ayla Sant’Ana da Silva, contemplado na área de Ciências da Vida, é pesquisador no Instituto Nacional de Tecnologia (INT); Carlos Ganade, selecionado em Geociências, atua na Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais; Karín Menéndez-Delmestre, que foi contemplada na área de Física, realiza pesquisas no Observatório do Valongo (UFRJ); e Vinicius Ramos, contemplado na área de Matemática, conduz seus estudos no Instituto de Matemática Pura e Aplicada  (Impa). Saiba mais em: https://serrapilheira.org/

Incubadora de empresas de jogos prorroga inscrições
O primeiro edital da incubadora de empresas Silício Fluminense – Incubadora de Jogos Digitais, Empreendimentos e Economia Criativa (SFInJE), vinculada ao campus Engenheiro Paulo de Frontin do Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ), teve inscrições prorrogadas. Os interessados podem fazer sua inscrição online até o dia 3 de junho. Com os objetivos de desenvolver, estimular e auxiliar startups da economia criativa durante o seu primeiro ciclo de vida, a SFInJE firmou parceria com diferentes entidades. Tais como o Serviço Brasileiro de apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-RJ), a FAPERJ, a Rede de Tecnologia e Inovação (Redetec), a Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Computação Científica (FACC) e a Prefeitura de Engenheiro Paulo de Frontin. Durante o período de incubação, a SFInJE irá oferecer diferentes serviços que possibilitem a maturidade dessas startups. Mais informações: http://siliciofluminense.ifrj.edu.br

São Pedro da Serra, em Nova Friburgo, recebe o evento 'Ciências Sob Tendas'
O "Ciências Sob Tendas" vai à Região Serrana, onde realiza, nesta sexta, dia 24 de maio, das 9h às 16h, na Quadra Esportiva de São Pedro da Serra, em Nova Friburgo, evento com a participação de 26 professores/estudantes da Universidade Federal Fluminense (UFF) e da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em parceria com o Centro Nacional de Biologia Estrutural e Bioimagem (Cenabio/UFRJ) e os Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCT'S) Inbeb e Regenera, ambos ancorados no estado do Rio de Janeiro.

Inscrições abertas para o processo seletivo do mestrado em Computação do Cefet/RJ
Estão abertas, até o dia 5 de julho, as inscrições do processo seletivo para ingresso no Mestrado em Ciência da Computação do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (Cefet/RJ), para o terceiro trimestre de 2019. O curso visa à formação de egressos capacitados para pesquisar, ensinar e desenvolver conhecimento científico e tecnológico na área de Ciência da Computação. Em particular, o programa tem ênfase na formação dos Cientistas de Dados, profissional com visão multidisciplinar, responsável por formular problemas sob uma perspectiva centrada em dados, transformando-os em conhecimento. O curso será oferecido no Rio de Janeiro, no campus sede do Maracanã, sendo ofertadas 16 vagas. Mais informações: http://eic.cefet-rj.br/ppcic/index.php/category/selecao

Fórum de Psicanálise e Cinema da UniRio exibe clássico do cinema polonês
O Fórum de Psicanálise da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio) vai exibir na sexta-feira, 31 de maio, o filme Madre Joana dos Anjos, vencedor do Prêmio de Júri no Festival de Cannes de 1961. Clássico do cinema polonês, dirigido e roteirizado por Jerzy Kawalerowicz, o filme é baseado em fatos reais. A obra recria um episódio ocorrido em um convento localizado na Polônia, no século XVII. Um padre é enviado ao local para exorcizar a religiosa que dá título à obra, pois acredita estar sob posse demoníaca. Lá, ele encontra suas próprias tentações à espera. Com vigorosa direção de fotografia em preto e branco, o ambiente reforça o aprisionamento das freiras submetidas à rigidez religiosa, em regime autoritário e ameaçador. Após a exibição do filme, que vai ocorrer na Sala Vera Janacópulos, haverá um debate com os professores Ana Lúcia de Castro e Neilton Silva, que farão, respectivamente, uma análise cultural e psicanalítica. Mais informações: forumpsicinema@gmail.com http://www.unirio.br  

Espaço Ciência Viva homenageia o centenário do eclipse de Sobral
O Espaço Ciência Viva (ECV) promove neste sábado, dia 25 de maio, uma série de atividades para abordar a ciência do universo e as descobertas de Einstein. O “Universo com Ciência - O eclipse que encantou Einstein” acontece de 14h às 18h e irá comemorar o centenário do eclipse em Sobral, ocorrido em 29 de maio de 1919, por ser um marco na comprovação da Teoria da Relatividade Geral. O evento também irá comemorar os 50 anos da Missão Apollo 11, responsável pela aterrissagem dos primeiros homens na Lua, os 100 anos da União Astronômica Internacional (IAU, na sigla em inglês) e a conquista da primeira imagem já capturada de um buraco negro. O evento será uma homenagem especial ao astrônomo e educador Loloano Claudionor da Silva e à pesquisadora Marcelle Araújo Bessa. O casal faleceu no início deste ano e ambos contribuíram ativamente com o ECV. Para honrar a trajetória dos dois, o “Universo com Ciência” contará com diversas oficinas gratuitas para ensinar o público de todas as idades. Dentre as oficinas já confirmadas, haverá “Os ‘Arco-íris’ de Fontes Radiantes” - que vai mostrar de maneira prática como podemos descobrir mais sobre a composição de estrelas apenas analisando a luz que elas emitem - e a oficina de “Observação de Planetas durante o dia”. Mais informações: https://www.facebook.com/espacocienciaviva 

Compartilhar: Compartilhar no FaceBook Tweetar Email
  FAPERJ - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro
Av. Erasmo Braga 118 - 6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20.020-000 - Tel: (21) 2333-2000 - Fax: (21) 2332-6611

Página Inicial | Mapa do site | Central de Atendimento | Créditos | Dúvidas frequentes