O seu browser não suporta Javascript!
Você está em: Página Inicial > Comunicação > Arquivo de Notícias > CNE, JCNE e TCT: FAPERJ lança três novos editais
Publicado em: 12/04/2018 | Atualizado em: 31/08/2018

CNE, JCNE e TCT: FAPERJ lança três novos editais

A Fundação lança, nesta quinta-feira, 12 de abril, a versão 2018 de dois de seus editais mais aguardados: Cientista do Nosso Estado e Jovem Cientista do Nosso Estado. Também conhecidos como bolsas de bancada para projetos, ambos os programas concederão bolsas mensais, durante 36 meses, para que os pesquisadores possam executar seus projetos. No caso do Cientista do Nosso Estado, serão até 130 bolsas no valor de R$ 2.800 mensais; já para Jovem Cientista do Nosso Estado serão até 120 bolsas mensais de  R$ 2.100. Os dois editais somam um investimento de pouco mais de R$ 22 milhões para a C,T&I fluminense durante os próximos três anos. Além deles será lançado ainda o programa Treinamento e Capacitação Técnica (TCT), cujas bolsas são concedidas por 12 meses, e com possibilidade de duas renovações.

Cientista do Nosso Estado e Jovem Cientista do Nosso Estado

Podem ser proponentes ao edital Cientista do Nosso Estado, pesquisadores de reconhecida liderança em sua área, com grau de doutor, produção científica de qualidade, compatível com o nível de pesquisador 1 do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), especialmente nos últimos cinco anos. Também é preciso contar com ao menos uma orientação de doutorado concluída; e ao menos uma orientação de doutorado em andamento, não sendo consideradas coorientações. O candidato deverá ainda ter sido proponente principal e obtido recursos para projetos de agências de fomento nacionais, estaduais ou internacionais, pró-reitorias, fundações e empresas públicas ou privadas. Também é preciso comprovar vínculo empregatício com centros de pesquisas, universidades ou instituições de ensino e pesquisa fluminenses, e inserção em pós-graduação stricto sensu.

Para o  edital Jovem Cientista do Nosso Estado, será necessário ter obtido grau de doutor a partir de 1º de agosto de 2007; que tenha pelo menos uma orientação de mestrado em andamento (não sendo consideradas coorientações) e/ou uma orientação de mestrado concluída, sendo aceita, nesse caso, a coorientação; e ao menos uma orientação de mestrado em andamento, não sendo consideradas coorientações. Também é necessário ter obtido, nos últimos três anos, como proponente principal, financiamento a pesquisas por meio de agências de fomento nacionais, estaduais ou internacionais, pró-reitorias, fundações e empresas públicas ou privadas. E, por fim, que tenha vínculo empregatício com centros de pesquisas, universidades ou instituições de ensino e pesquisa fluminenses e inserção em pós-graduação stricto sensu.

Pesquisadores contemplados nos editais Cientista do Nosso Estado 2015, ou Jovem Cientista do Nosso Estado 2015 que apresentarem propostas neste edital deverão comprovar, obrigatoriamente, três atividades científicas / tecnológicas (palestra, curso, exposição etc.) realizadas em escolas públicas (níveis fundamental ou médio) sediadas no estado do Rio de Janeiro, dentro dos anos de vigência da bolsa de bancada.     

A avaliação dos projetos caberá a um Comitê Especial de Julgamento, designado pela diretoria da FAPERJ, que analisará as propostas segundo critérios de mérito técnico-científico, sua articulação entre as metas do projeto, o histórico de associações com redes cooperativas de pesquisa, o potencial multiplicador, a participação em programas de pós-graduação stricto sensu e a sua adesão aos termos deste edital; a demonstração da capacidade de formação de recursos humanos; a experiência e a capacidade técnica do proponente do projeto; o curriculum vitae do proponente; a relevância para o desenvolvimento científico, tecnológico, econômico, ambiental e social do estado do Rio de Janeiro.

Os recursos obtidos deverão ser aplicados em itens ou rubricas relativos ao projeto, desde que sejam observadas as regras constantes no Manual de Prestação de Contas da FAPERJ, além de orientações complementares expedidas para esse fim pelo setor de Auditoria Interna ou pela diretoria da Fundação.

A submissão de projetos para o programa Cientista do Nosso Estado poderá ser feita até o dia 21 de junho, enquanto o prazo para inscrever propostas no Jovem Cientista do Nosso Estado terminará uma semana antes, em 14 de junho. A divulgação dos resultados para ambos os editais está prevista para ser realizada a partir de 13 de setembro. 

Treinamento e Capacitação Técnica

O programa Treinamento e Capacitação Técnica (TCT) 2018 tem por objetivo treinar e aperfeiçoar técnicos de nível fundamental, médio e superior que participem de atividades de apoio a projetos financiados pela FAPERJ, desenvolvidos por pesquisadores com vínculo empregatício/funcional em instituições de ensino e pesquisa do estado do Rio de Janeiro, visando à valorização da formação educacional obtida e inserção no mercado de trabalho. Para isso, serão concedidas bolsas, com duração de 12 meses, admitindo-se, no máximo, duas renovações por igual período.

Poderão ser proponentes pesquisadores com grau de doutor ou equivalente e vínculo empregatício/funcional em instituições de ensino e pesquisa sediadas no estado do Rio de Janeiro, com projetos de pesquisa financiados pela FAPERJ, ao qual se pretende vincular as atividades do bolsista (para este fim, NÃO serão considerados projetos relativos a Auxílio à Organização de Eventos (APQ 2); Auxílio Editoração (APQ 3); bolsa de Apoio a Pesquisador Visitante (BAPV); Auxílio a Pesquisador Recém-Contratado (ARC); assim como os Auxílio ao Desenvolvimento e à Inovação Tecnológica (ADT 1), o Auxílio à Inserção de Novas Tecnologias no Mercado (ADT 2), Auxílio à Criação, Reforço e Modernização de Infraestrutura (ADT 3) e Auxílio à Inovação Tecnológica no Setor Rural (ADT 4). A proposta deverá contar com a anuência da instituição à qual o coordenador/orientador está vinculado.

Os projetos submetidos deverão ainda refletir a necessidade de treinamento e capacitação de profissionais em atividades técnicas, para a implantação, modernização e o funcionamento de laboratórios e/ou equipamentos multiusuários. O bolsista indicado deverá ser técnico de nível fundamental, médio ou superior, com ou sem pós-graduação, e ter habilidade específica essencial à execução de projeto de pesquisa. As propostas deverão ainda ser classificadas nas seguintes faixas, de acordo com a qualificação e atividade a ser desenvolvida pelo bolsista: TCT 1: técnicos de nível fundamental, com curso fundamental concluído no ato da inscrição e  sem formação específica; TCT 2: técnicos de nível médio, com ensino médio concluído no ato da inscrição e sem formação específica; TCT 3: técnicos de nível médio, com ensino técnico de nível médio concluído no ato da inscrição e com formação específica na área a que se destina; TCT 4: técnicos de nível superior, com graduação concluída no ato da inscrição e formação específica na área a que se destina; TCT 5: técnicos com pós-graduação stricto sensu, nível Mestrado, concluído no ato da inscrição e com formação específica na área a que se destina.

A análise dos projetos submetidos será feita de acordo com critérios do mérito técnico-científico; a relevância para o desenvolvimento científico, tecnológico, ambiental, econômico e social do estado do Rio de Janeiro; o caráter multidisciplinar; o escopo multiusuário das atividades a serem desenvolvidas pelo bolsista solicitado; o impacto no desenvolvimento de programas de pós-graduação stricto sensu da instituição a que estão vinculados os pesquisadores; a clareza quanto à definição dos fatos e metas relativos ao acompanhamento e avaliação pela FAPERJ, da evolução do trabalho desenvolvido; a experiência e capacidade técnica do proponente e do bolsista; a infraestrutura disponível na Instituição para a realização das atividades técnicas relativas ao desenvolvimento do projeto e do plano de trabalho do bolsista propostos; os Curricula vitae do coordenador/orientador e do bolsista, em relação às atividades previstas para a execução dos projetos; e a adesão do plano de trabalho do bolsista ao projeto de pesquisa do coordenador/orientador financiado pela FAPERJ.

A submissão de propostas deve ocorrer até 14 de junho. A divulgação dos resultados será feita a partir de 23 de agosto e o início da vigência das bolsas será a partir de 1º de setembro.

Confira a íntegra do edital Cientista do Nosso Estado (CNE)

Confira a íntegra do edital Jovem Cientista do Nosso Estado (JCNE)

Confira a íntegra do programa Treinamento e Capacitação Técnica (TCT) 

Compartilhar: Compartilhar no FaceBook Tweetar Email
  FAPERJ - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro
Av. Erasmo Braga 118 - 6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20.020-000 - Tel: (21) 2333-2000 - Fax: (21) 2332-6611

Página Inicial | Mapa do site | Central de Atendimento | Créditos | Dúvidas frequentes