O seu browser não suporta Javascript!
Você está em: Página Inicial > Comunicação > Arquivo de Notícias > Lançada a terceira edição do programa Startup Rio
15/12/2016

Lançada a terceira edição do programa Startup Rio

Lavinia Portella 

Com o objetivo de incentivar projetos de empresas nascentes de base tecnológica, a FAPERJ lança, nesta quinta-feira (15/12), a terceira edição do Startup Rio, programa criado pela Secretaria de Ciência Tecnologia e Inovação (Secti) e desenvolvido em parceria com a Fundação. Por meio do edital Startup Rio 2017: Apoio à Difusão de Ambiente de Inovação em Tecnologia Digital no Estado do Rio de Janeiro, o estado selecionará até 100 propostas de start-ups fluminenses que contemplem os segmentos de serviços e aplicativos de internet, tecnologias sustentáveis, games e mídias digitais. O lançamento da terceira edição do programa precede o Demo Day, evento que vai reunir, nesta segunda-feira, 19 de dezembro, no Museu do Amanhã, start-ups da segunda edição do programa, outros empreendedores e investidores.

Com um total de recursos de R$ 5 milhões, o programa estipula que cada um dos até 50 projetos que passarem à segunda fase do Startup Rio poderá solicitar recursos de até R$ 96 mil. O valor será pago em 12 parcelas mensais de até R$ 8 mil e deverá ser destinado à cobertura de despesas pertinentes ao desenvolvimento dos projetos contemplados. Também será permitido o uso de até 10% deste recurso – R$ 800 mensais – para despesas de subsistência, como o pagamento de itens de transporte público e alimentação nas datas em que ficar comprovada a presença do empreendedor nas atividades desenvolvidas na sede do programa, um espaço co-working de 1 mil m², localizado em um casarão antigo da Rua do Catete, com auditório multimídia, sala de reunião, lounges, skype rooms e wireless.  

O Startup Rio 2017 terá duas fases. Na primeira, as 100 propostas selecionadas participam do Programa Avançado de Formação Empreendedora (Pafe).  Neste período, com duração de oito semanas, os empreendedores têm acesso a treinamentos, consultorias e atividades afins de nivelamento, técnicas de gestão, validação da ideia e construção de plano de negócios. Depois de avaliados, até 50 projetos selecionados seguem para a fase 2, quando recebem os recursos financeiros no valor de até R$ 96 mil, além de supervisão dos projetos pela equipe do Startup Rio, serviços de mentoria e treinamento em desenvolvimento de produto, técnicas de vendas, construção de protótipo e gestão de empresas. Esta segunda fase dura dez meses e tem carga horária obrigatória mínima de 20 horas semanais, a ser cumprida por pelo menos um membro de cada equipe.  

Empreendedores digitais brasileiros e estrangeiros podem participar do Startup Rio. Cada projeto deverá apresentar uma equipe responsável, constituída por até três pessoas, incluindo o coordenador do grupo, que será o proponente. 

O Startup Rio conta com diversos apoiadores, entre eles o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação (Assespro-RJ), Microsoft, Google, Oi, Oracle e Pontifícia Universidade Católica (PUC-Rio). Com o objetivo de internacionalizar as microempresas, o programa também fechou parceria com o Startup Lisboa, que funciona como uma incubadora de empresas na capital de Portugal. O projeto português vai cooperar com o Startup Rio 2016 na capacitação dos empreendedores e na manutenção, segurança e limpeza da sede do programa fluminense.

Quem deseja participar do programa precisa ficar atento ao calendário divulgado no edital. O prazo para inscrição de projetos se estende até 15 de fevereiro de 2017. A divulgação dos resultados preliminares está prevista para acontecer em 23 de fevereiro e o resultado final estará disponível no site da FAPERJ a partir de 9 de março. O início das atividades da turma está marcado para 13 de março de 2017.

O Startup Rio – Lançado em 2014 com o objetivo de fomentar a cultura do empreendedorismo e transformar o estado um polo de referência internacional em tecnologia, o Startup Rio já contemplou 110 projetos – 60 selecionados para a edição de 2015 e outros 50 inscritos no processo seletivo de 2014. O programa faz parte de um conjunto de ações que tem o objetivo de diversificar a economia fluminense. Para diminuir a dependência do setor de óleo e gás, o governo está investindo em inovação na área de tecnologia da informação (TI), segmento para o qual o estado do Rio tem vocação natural.

Além de hospedar centros de pesquisa e desenvolvimento de empresas como Microsoft, Dell, Cisco, Siemens e muitas outras, o estado conta com 19 universidades, 21 parques tecnológicos, responde por 66% das patentes requeridas no Brasil e oferece a maior parte dos cursos de graduação e pós-graduação ligados ao setor de TI no país.

Desde 2014, o Startup Rio desenvolveu 48 microempresas de base tecnológica. Atualmente, 11 geram empregos e pagam impostos, representando R$ 2 milhões de faturamento bruto desde 2014.  O programa capacitou 300 empreendedores e ofereceu mais de 720 horas de cursos, oficinas e mentorias.

Confira a íntegra do edital Startup Rio 2017 - Apoio à Difusão de Ambiente de Inovação em Tecnologia Digital no Estado do Rio de Janeiro.  

Compartilhar: Compartilhar no FaceBook Tweetar Email Compartilhar no WhatsApp
  FAPERJ - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro
Av. Erasmo Braga 118 - 6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20.020-000 - Tel: (21) 2333-2000 - Fax: (21) 2332-6611

Página Inicial | Mapa do site | Central de Atendimento | Créditos | Dúvidas frequentes