O seu browser não suporta Javascript!
Você está em: Página Inicial > Comunicação > Arquivo de Notícias > Resultado: versão 2016 de DCTR e Apoio à publicação de periódicos
Publicado em: 10/11/2016

Resultado: versão 2016 de DCTR e Apoio à publicação de periódicos

A Fundação anuncia nesta quinta-feira, 10 de novembro, o resultado final da versão 2016 de dois de seus editais: Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico Regional no Estado do Rio de Janeiro e Apoio à Publicação de Periódicos Científicos e Tecnológicos Institucionais. Ao todo, investimentos da ordem de R$ 8 milhões financiarão 114 novos projetos.

Apoio ao desenvolvimento científico e tecnológico regional

Priorizando vocações regionais e focando temas estratégicos, 60 novos projetos, de um total de 89 submetidos, deverão representar uma importante contribuição a desenvolvimento socioeconômico da extensa região que se situa fora dos limites da área metropolitana do Rio de Janeiro. Em outras palavras, fora dos municípios de Belford Roxo, Cachoeiras de Macacu, Duque de Caxias, Guapimirim, Itaboraí, Japeri, Magé, Maricá, Mesquita, Nilópolis, Niterói, Nova Iguaçu, Queimados, Rio Bonito, Rio de Janeiro, São Gonçalo, São João de Meriti e Tanguá. As novas propostas foram contempladas no edital de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico Regional do Estado do Rio de Janeiro (DCTR) 2016, resultado que a Fundação anunciou nesta quinta-feira, 10 de novembro. O programa visa incentivar a interiorização do crescimento científico e tecnológico fluminense.

Lançado pela primeira vez em 2008, o programa tem dois objetivos principais. O primeiro deles é o de apoiar o desenvolvimento científico e tecnológico no estado, mediante o emprego de ações integradas e focadas em vocações e prioridades regionais, otimizando a competitividade de suas potencialidades dentro de temas relevantes e estratégicos, de forma a contribuir para o desenvolvimento socioeconômico das diversas regiões do estado fora da área metropolitana do Rio de Janeiro. O outro objetivo da iniciativa é propiciar a melhoria da infraestrutura de instituições de ensino superior e/ou pesquisa, ou de seus campi regionais, sediados fora da Região Metropolitana.

O DCTR atende a demanda de pesquisadores e gestores de instituições de ensino e pesquisa fluminenses para um apoio diferenciado a pesquisa e a infraestrutura de pesquisa das instituições do interior do estado. “Ao distribuir recursos em ciência e tecnologia para todo o estado do Rio de Janeiro, com exceção da sua Região Metropolitana, o DCTR induz integralmente o desenvolvimento e o crescimento sustentável do estado. Muitos dos temas apoiados são estratégicos para solucionar problemas socioeconômicos, ambientais ou da saúde da população fluminense. Por tudo isso, é um edital que já faz parte do calendário regular dos programas da Fundação”, ressalta Jerson Lima, diretor Científico da FAPERJ.

Das 12 instituições beneficiadas nesta edição, a Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (Uenf) e a Universidade Federal Fluminense (UFF) foram as que tiveram o maior número de propostas aprovadas, com 13 cada, seguidas pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), com doze projetos contemplados; da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), com sete; da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com seis; da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), ambos com dois; do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (Cefet), da Fundação Educacional Serra dos Órgãos (Feso), da Faculdade de Medicina de Petrópolis (FMP), da Universidade Estácio de Sá (Unesa), da Universidade Severino Sombra (USS), cada uma delas com um projeto aprovado.

Estes projetos foram enquadrados em duas faixas, de acordo com o montante solicitado – Faixa A: entre R$ 250.001 e R$ 400 mil, para equipes formadas por pelo menos seis pesquisadores; e Faixa B: com valor inferior ou igual a R$ 250 mil, para equipes formadas por pelo menos três pesquisadores. Eles terão prazo de até 24 meses para sua execução.

Dos recursos concedidos, parte financiará despesas de capital, como a aquisição de materiais permanentes e equipamentos; enquanto que os demais recursos serão destinados a despesas de custeio, entre as quais se incluem serviços de terceiros (pessoas físicas e jurídicas) com caráter eventual para manutenção de equipamentos, material permanente e para a realização de pequenos reparos e adaptações de bens imóveis; diárias e passagens; material de consumo; componentes e/ou peças de reposição de equipamentos; pequenas obras de infraestrutura e instalações; e despesas de importação. Todos os itens financiados devem estar diretamente relacionados às atividades do projeto.

Os coordenadores dos projetos selecionados deverão aguardar comunicado da Fundação para a retirada de seus termos de outorga.

Incentivo à publicação de periódicos científicos e tecnológicos

Como forma de ampliar a divulgação de resultados das pesquisas e contribuir para o desenvolvimento científico, tecnológico, econômico, ambiental e social do estado, a quarta edição do programa Apoio à Publicação de Periódicos Científicos e Tecnológicos Institucionais apoiará 54 novos projetos, destinados à publicação de periódicos impressos e/ou por via eletrônica, em todas as áreas de conhecimento, mantidos e editados por instituições científicas e tecnológicas ou sociedades científicas brasileiras, sediadas no estado do Rio de Janeiro. Para isso, o edital conta com um total de recursos de R$ 3 milhões.

Das 18 instituições contempladas,  a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj)foi a que teve o maior números de propostas aprovadas, com 12., seguida pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com 11, e pela Universidade Federal Fluminense (UFF). A Fundação Oswando Cruz (Fiocruz) teve quatro projetos beneficiados, enquanto a Fundação Getúlio Vargas (FGV) teve três, e a Pontifícia Universidade Cartólica (PUC-Rio), dois. Também foram beneficiadas a Fundação Educacional Dom André Arcoverde-Centro de Ensino Superior de Valença (FAA/Cesva), Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict), o Instituo Brasileiro de Museus (Ibram), o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ), o Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), o Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro (IPJBRJ), o Instituto de Estudos da Religião (Iser), o Universidade Candido Mendes (Ucam), o Centro Universitário de Volta Redonda, a Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio), a Associação Brasileira de Odontologia e a Sociedade Brasileira de Computação (SBC).  

Puderam submeter propostas pesquisadores vinculados a instituições públicas ou privadas sediadas no estado, com grau de doutor, com currículo cadastrado na plataforma Lattes e membros do corpo editorial do periódico para o qual solicitam recursos. Os proponentes deveriam publicar ou ser mantenedores de periódicos sem fins lucrativos, que já estejam sendo editados; que estejam indexados na base de dados SciELO e/ou classificados no Qualis da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) na área ou subárea do conhecimento para a qual estejam se candidatando; ou em indexadores relevantes e reconhecidos pela comunidade científica e tecnológica. O periódico deve estar efetivamente indexado, e não apenas figurando em coleções, como bibliotecas ou outras do gênero.

Também é preciso que esses periódicos tenham abrangência nacional; contem com corpo editorial; não sejam departamentais, regionais, ou de programas de pós-graduação que publiquem, predominantemente, artigos de autores locais. Devem, ainda, publicar, sobretudo, pesquisas originais, avaliadas por pares e não divulgadas em outros periódicos; ter circulado de forma regular nos dois anos imediatamente anteriores ao da solicitação da proposta (2014-2016); apresentar periodicidade de pelo menos dois fascículos ao ano; possuir International Standard Serial Number (ISSN); representar, em relação a outros periódicos da mesma área, a opção majoritária de publicações por autores brasileiros; atender aos padrões mínimos de normatização para publicação de periódicos científicos da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT); e publicar, no mínimo, cinco artigos por fascículo.

O valor máximo de cada proposta não pôde ultrapassar R$ 150 mil reais, e os recursos solicitados deverão somente financiar despesas de capital, tais como aquisição de materiais permanentes e de equipamentos; ou despesas de custeio, como serviços de terceiros (pessoas físicas e jurídicas); e material de consumo e componentes e/ou peças de reposição de equipamentos.

Os coordenadores dos projetos selecionados deverão aguardar comunicado da Fundação para a retirada de seus termos de outorga.

Confira a listagem completa dos contemplados no edital Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico Regional no Estado do Rio de Janeiro

Confira a listagem completa dos contemplados no edital Apoio à Publicação de Periódicos Científicos e Tecnológicos Institucionais

Compartilhar: Compartilhar no FaceBook Tweetar Email Compartilhar no WhatsApp
  FAPERJ - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro
Av. Erasmo Braga 118 - 6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20.020-000 - Tel: (21) 2333-2000 - Fax: (21) 2332-6611

Página Inicial | Mapa do site | Central de Atendimento | Créditos | Dúvidas frequentes