O seu browser não suporta Javascript!
Você está em: Página Inicial > Comunicação > Arquivo de Notícias > Programa de estímulo às start-ups é destaque no Espaço Rio
Publicado em: 11/08/2016

Programa de estímulo às start-ups é destaque no Espaço Rio

"A inovação é um caminho sem volta", diz o secretário
de C,T&I, Gustavo Tutuca
(Foto: Divulgação/Secti)

Por Ascom Faperj

Inovar para diversificar as áreas de atuação econômica e gerar crescimento é o objetivo do estado do Rio ao estimular a criação de novos negócios. No evento “Start-up & Open Innovation in Rio”, nesta quarta-feira, 10 de agosto, o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Gustavo Tutuca, destacou o programa Startup Rio como um fomentador da cultura da inovação e o papel do poder público como indutor de novas ideias e parcerias. “A inovação é um caminho sem volta. O Rio precisa potencializar outros setores e depender menos do petróleo”, disse o secretário, no Espaço Rio, casa, na Zona Portuária, criada para atrair investidores para o estado, durante os Jogos Olímpicos.

Lançado em 2014, o programa Startup-Rio: Apoio à Difusão de Ambiente de Inovação em Tecnologia Digital no Estado do Rio de Janeiro já capacitou mais de 300 novos empreendedores digitais, desenvolveu 110 protótipos de negócios e possibilitou a criação de 48 empresas nascentes. Em dois anos, o programa que estimula o desenvolvimento de microempresas de base tecnológica contemplou 110 projetos – 60 selecionados para a edição de 2015 e outros 50 inscritos no processo seletivo de 2014. Financiado pela FAPERJ, as duas primeiras edições do programa totalizam um investimento de R$ 10 milhões. “Até o final de 2018, queremos alcançar a meta de criar 150 start-ups por ano”, ressaltou Tutuca.

Segundo o presidente da FAPERJ, Augusto C. Raupp, para ampliar as possibilidades de sucesso das microempresas digitais, a Fundação também seleciona investidores para apoiá-las. Como o estado reúne universidades, centros de tecnologia e a maior concentração de profissionais de Tecnologia e Inovação do País possibilita ainda a troca de experiências entre empresas, governo e academia, o que pode ser enriquecedor para o desenvolvimento econômico. “É fundamental criar start-ups no Rio porque faz com que as ideias se integrem”, explicou Raupp, mediador do painel “Inovação Aberta versus Encomendas Tecnológicas. Do incremental ao disruptivo. Da Start-up ao Scale-Up”.

Após o debate, os integrantes do Start-up Rio fizeram uma curta apresentação para os investidores de seus negócios digitais. O encontro também contou com a participação do presidente do Parque Tecnológico da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), José Carlos Pinto, do diretor de incubadoras do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), Flávio Toledo, e do presidente da Oi, Marco Schroeder.

Nesta sexta-feira, 12 de agosto, o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação ainda participa, no Espaço Rio, do debate "Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação Made in RJ - Da Bancada para a Indústria. A inovação como indutora da pesquisa e do desenvolvimento na Ciência e Tecnologia do Estado do Rio de Janeiro". Na casa, uma iniciativa do Governo do Estado do Rio de Janeiro e do Serviço Social do Comércio (Sesc), estão sendo realizados seminários, rodadas de negócios e encontros com investidores, empresários, executivos e representantes de agências de desenvolvimento e fomento. Para o público, o espaço oferece instalações de última geração que simulam práticas esportivas, estimulando a experiência, além de informações sobre turismo nas diversas regiões do estado.

Compartilhar: Compartilhar no FaceBook Tweetar Email
  FAPERJ - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro
Av. Erasmo Braga 118 - 6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20.020-000 - Tel: (21) 2333-2000 - Fax: (21) 2332-6611

Página Inicial | Mapa do site | Central de Atendimento | Créditos | Dúvidas frequentes