O seu browser não suporta Javascript!
Você está em: Página Inicial > Comunicação > Arquivo de Notícias > Novo reitor e vice-reitora da Uerj tomam posse no Palácio Guanabara
Publicado em: 21/01/2016

Novo reitor e vice-reitora da Uerj tomam posse no Palácio Guanabara

Débora Motta

Tutuca, Ruy Marques, Georgina e Pezão na cerimônia de
posse: Uerj sob nova direção (Foto: Lécio Augusto Ramos)

Em uma cerimônia que lotou o Salão Nobre do Palácio Guanabara, realizada na manhã da terça-feira, 12 de janeiro, Ruy Garcia Marques e Georgina Muniz tomaram posse, respectivamente, como reitor e vice-reitora da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj).  Eles foram eleitos pela comunidade acadêmica em outubro de 2015, representando a chapa 20 – Avançar Uerj, que obteve 64,58% dos votos, e estarão à frente da administração da universidade durante o quadriênio 2016-2019.

O novo reitor, que é sucessor de Ricardo Vieiralves, destacou que sua administração terá como princípios básicos a transparência, o diálogo e a informação: “É com grande emoção e intensa satisfação que hoje sou empossado como reitor da Uerj, que é uma universidade pioneira em muitas áreas, como a política de cotas e os cursos noturnos. A Uerj é um organismo vivo em expansão e tem o dever de continuar contribuindo para o avanço acadêmico. Reiteramos nosso compromisso com uma universidade pública, autônoma e democrática”, disse o médico cirurgião, que foi presidente da FAPERJ de 2007 até janeiro de 2015. Durante sua gestão, o governo do estado passou a cumprir o que determina a constituição do estado do Rio de Janeiro, ao repassar 2% da arrecadação líquida tributária a projetos fomentados pela FAPERJ para o desenvolvimento da ciência, tecnologia e inovação fluminenses. Ainda na sua gestão, foi realizado o primeiro concurso público da história da instituição.

O governador Luiz Fernando Pezão, que tem o título de “chanceler da Uerj” e presidiu a cerimônia, destacou a importância da universidade para o estado do Rio e o aumento do repasse de verbas institucionais. “A Uerj tem uma história de parceria e serviços prestados ao estado. Tivemos o apoio da universidade, por exemplo, na assessoria de projetos para a reconstrução da Região Serrana após a tragédia de 2011. Com tecnologia e apoio de seus técnicos, conseguimos superar dificuldades. Confiamos muito na academia, ainda mais neste momento de crise econômica. Desde 2007, os repasses do governo para a universidade aumentaram mais de 100%. Em 2007, a receita da Uerj foi de R$ 579 milhões, sendo R$ 457 milhões dos cofres do estado. Em 2014, foi de R$ 1,2 bilhão, sendo cerca de R$ 1,1 bilhão de recursos estaduais. A questão não é só dinheiro. As universidades públicas brasileiras precisam urgentemente aprimorar seus modelos de gestão e encontrar novas formas de financiamento. Não podemos fugir desse debate. Temos um longo caminho, em que a educação é fundamental. O desafio é manter os investimentos na educação, na academia”, destacou Pezão.

O secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Gustavo Tutuca, que é o “vice-chanceler da Uerj”, também destacou o avanço na qualidade da universidade e os investimentos em pesquisa feitos pelo estado nos últimos nove anos. “As nossas universidades tiveram um avanço substancial de qualidade, graças ao esforço de todos nós. Além disso, nosso governo garantiu os investimentos em pesquisa na FAPERJ, por meio dos 2% da receita líquida do estado. Precisamos rediscutir a gestão das universidades. Por isso, queria fazer uma saudação muito especial em agradecimento ao trabalho do professor Ricardo Vieiralves, que elevou a qualidade dos cursos, consolidando a Uerj como uma das mais importantes universidades do País. E queria desejar muito boa sorte ao professor Ruy Marques, à professora Georgina e à equipe que assume hoje”, disse o secretário.

Ruy Garcia Marques recebeu o colar reitoral das mãos do
ex-reitor 
Ricardo Vieiralves (Foto: Lécio Augusto Ramos) 

A solenidade contou ainda com a presença do vice-governador, Francisco Dornelles; do ex-reitor da Uerj e ex-presidente da FAPERJ Antonio Celso Alves Pereira, atual diretor geral do Centro de Ensino Superior de Valença; dos reitores Luiz Pedro San Gil Jutuca, da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio), e do padre Josafá Carlos de Siqueira, da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio); do prefeito de Caxias e ex-secretário estadual de C&T, Alexandre Cardoso; do presidente da FAPERJ, Augusto C. Raupp; do diretor científico da Fundação, Jerson Lima Silva; da diretora de Tecnologia, Eliete Bouskela; da coordenadora de área de Medicina da Fundação, Debora Foguel, além de diversos outros gestores. Também esteve presente o diretor de Projetos Estratégicos da Finep e ex-diretor de Tecnologia da FAPERJ, Rex Nazaré Alves, dentre outras autoridades, dirigentes e representantes das instituições de ensino superior fluminenses.

Graduado em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Uerj (1973-1978), Ruy Garcia Marques fez residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário Pedro Ernesto - FCM - Uerj (1979-1981); possui título de especialista em Cirurgia Geral pelo Colégio Brasileiro de Cirurgiões; mestrado em Cirurgia Gastroenterológica pela Universidade Federal Fluminense (1992); doutorado em Técnica Cirúrgica e Cirurgia Experimental pela Universidade Federal de Minas Gerais (2001); pós-doutorado na Medical University of South Carolina, Charleston, EUA, no Serviço de Transplante de Órgãos, com ênfase no transplante de pâncreas e de ilhotas pancreáticas (2002-2003); e é Doutor Honoris Causa pela Universidade do Grande Rio (Unigranrio). Atualmente, é professor associado do Departamento de Cirurgia Geral, coordenador da Disciplina de Técnica Operatória e Cirurgia Experimental, e coordenador da Área de Concentração em Técnica Operatória e Cirurgia Experimental do Programa de Pós-graduação em Fisiopatologia e Ciências Cirúrgicas da FCM/Uerj.

Ele é membro do Comitê de Ética em Pesquisa do Hospital Universitário Pedro Ernesto - Uerj; membro titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões; membro da Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia (SOBRADPEC); membro titular da Academia Nacional de Medicina (ANM) e da Academia de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Acamerj); membro do Comitê de Avaliação de Programas de Pós-graduação - Medicina III - Capes; membro titular da Associação Americana de Cirurgiões de Transplante (ASTS), consultor e parecerista ad hoc da Coordenação para Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da FAPERJ, membro do Grupo Assessor para a Diretoria de Programas e Bolsas no País da Capes; membro do Conselho de Revisores da Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e editor associado da revista Acta Cirúrgica Brasileira. Atua na área de Medicina, com ênfase em Cirurgia Geral / Técnica Operatória e Cirurgia Experimental. Linhas de Pesquisa: baço e sepse; nutrição experimental em Cirurgia; cicatrização e matriz extracelular; diabetes mellitus e transplante de pâncreas e de ilhotas pancreáticas; tumores no sistema digestório. É bolsista nível 2 de Produtividade em Pesquisa do CNPq. 

Por sua vez, Maria Georgina Muniz Washington, há 33 anos docente na Uerj, é professora adjunta do Departamento de Engenharia Sanitária e do Meio Ambiente, da Faculdade de Engenharia da universidade. Graduada em Engenharia Civil pela Universidade Federal Fluminense (UFF), tem mestrado em Engenharia Oceânica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e doutorado em Modelagem Computacional pela Uerj. Atua na graduação, pesquisa e extensão, principalmente nas áreas de Meio Ambiente e Políticas Públicas de Gestão Ambiental.

Compartilhar: Compartilhar no FaceBook Tweetar Email
  FAPERJ - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro
Av. Erasmo Braga 118 - 6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20.020-000 - Tel: (21) 2333-2000 - Fax: (21) 2332-6611

Página Inicial | Mapa do site | Central de Atendimento | Créditos | Dúvidas frequentes