O seu browser não suporta Javascript!
Você está em: Página Inicial > Comunicação > Arquivo de Notícias > Fundação apoiará 63 novos projetos por meio de três editais
Publicado em: 10/12/2015

Fundação apoiará 63 novos projetos por meio de três editais

A Fundação divulga nesta quinta-feira, 10 de dezembro, o resultado de três dos editais lançados este ano: Cooperação Bilateral FAPERJ-SNSF (Swiss National Science Foundation); Apoio à Implantação, Recuperação e Modernização da Infraestrutura para Pesquisa nas Universidades Estaduais do Rio de Janeiro – 2015; e Apoio à aquisição de equipamentos de grande porte para instituições de ensino superior e pesquisa sediadas no Estado do Rio de Janeiro – 2015. Somando-se as propostas aprovadas nos três programas, serão 63 novos projetos a receber o apoio da Fundação.

São projetos como o estudo da base genética da capacidade vetorial do mosquito Aedes aegypti, para verificar  a intensidade de transmissão de patógenos ou o monitoramento dos estágios de desenvolvimento do Trypanosoma cruzi que possibilitarão a pesquisadores brasileiros e suíços elaborar fármacos contra a doença de Chagas. Mas esse é apenas um exemplo das 12 propostas contempladas no edital Cooperação Bilateral FAPERJ-SNSF. Firmado entre a FAPERJ e a Swiss National Science Foundation (SNSF), a mais importante agência federal de promoção à ciência e à pesquisa suíça, o programa é uma forma de estreitar a colaboração entre pesquisadores dos dois países, particularmente em projetos relacionados a química, com foco em tecnologias limpas ou nanotecnologia; ao desenvolvimento urbano; e a doenças negligenciadas, entre as quais estão dengue, doença de Chagas, febre chicungunha, lepra, tuberculose e febre amarela, entre diversas outras.

Submetidas em língua inglesa na plataforma da SNSF (mySNF, em www.mysnf.ch), as propostas foram preparadas em conjunto por brasileiros e suíços, em projetos que deveriam envolver pelo menos dois pesquisadores principais, um deles suíço e o outro vinculado à instituição de ensino e pesquisa sediada no Estado do Rio de Janeiro. Para ser elegível, além do grau de doutor, o pesquisador brasileiro não poderia estar inadimplente com a FAPERJ. As propostas deveriam conter dois orçamentos separados: um solicitado pelo grupo de pesquisa suíço à SNSF, de no máximo 250 mil francos suíços; e o outro, solicitado pelos pesquisadores fluminenses à FAPERJ, de no máximo R$ 200 mil. Tais recursos deverão custear equipamentos, material permanente, serviços de terceiros eventuais, passagens e diárias, seguro viagem e taxa de importação (até 18% do valor do bem a ser importado). Também poderia ter sido solicitada à FAPERJ uma bolsa de pós-doutorado por um período de até dois anos ou uma bolsa de doutorado por um período de até três anos. Os projetos foram analisados por um comitê conjunto FAPERJ e SNSF.

Destinado a financiar a aquisição de equipamentos multiusuários de grande porte, necessários para o desenvolvimento de linhas de pesquisa ativas ou projetos a serem implementados, o edital Apoio à aquisição de equipamentos de grande porte para instituições de ensino superior e pesquisa sediadas no Estado do Rio de Janeiro – 2015 contemplou 17 projetos. 

As propostas foram apresentadas por grupos de um mínimo de 15 pesquisadores, com vínculo empregatício/funcional nas instituições de ensino e pesquisa consorciadas sediadas no Estado do Rio de Janeiro, entre os quais foi designado um coordenador e um vice-coordenador – pesquisador de reconhecimento nacional e/ou internacional, que seja Pesquisador 1 do CNPq e/ou Cientista do Nosso Estado, da FAPERJ. Os demais participantes foram considerados pesquisadores consorciados. Foram aceitas apenas propostas multi-institucionais, constituídas por, pelo menos, três instituições diferentes. Também o coordenador e o vice-coordenador precisavam ser de instituições distintas e pelo menos oito pesquisadores do grupo deveriam ser de instituições que não a do coordenador. De forma inovadora, o programa abriu a oportunidade para a participação de empresas que poderiam se interessar pelo uso compartilhado do equipamento.

Os projetos foram avaliados por um Comitê Especial de Julgamento, multidisciplinar e multi-institucional, designado pela diretoria da Fundação e, entre os critérios de avaliação, foram considerados tanto o mérito técnico-científico; seu caráter multidisciplinar e interinstitucional;  seu escopo multiusuário de utilização; e a capacidade de articulação interinstitucional das diversas equipes de pesquisadores, para procurar evitar adquirir-se equipamentos similares para instituições próximas. Também pesou na avaliação o impacto do projeto no desenvolvimento de programas de pós-graduação stricto sensu nas instituições em que se originaram as propostas e sua relevância para o desenvolvimento científico, tecnológico, ambiental, econômico e social do estado do Rio de Janeiro.

"De uma demanda total que superou os R$ 80 milhões, foram concedidos R$ 28.631.887, o que representa 35% do total. Com esses recursos, projetos como Modelagem e Inteligência Computacional de Alto Desempenho; Implantação do Laboratório Multiusuário de Nanofabricação e Caracterização de Nanomateriais; Desenvolvimento e Caracterização de Ligas Metálicas e Cerâmicas Inteligentes Contendo Titânio e Zircônio; Citometria de Fluxo Multiparamétrica de Alta Performance para Isolamento de Células Únicas: da Citometria ao Estudo das Ômicas, entre vários outros, poderão ser implantados", declarou o diretor Científico da FAPERJ, Jerson Lima Silva.

Ele ainda observou que no campo da ciência, tecnologia e inovação, as grandes instituições de ensino e pesquisa e ensino mundiais se diferenciam, principalmente, por seu corpo técnico e seu parque de equipamentos de médio e grande porte. "Esse edital da FAPERJ vem justamente cobrir essa lacuna. Apoiando a implantação desses equipamentos, será uma forma multi-institucional para fortalecer ciência, tecnologia e inovação fluminenses, e mostra que o estado investe em suas instituições de modo a torná-las mais competitivas nos cenários nacional e internacional”, disse.

Os recursos serão pagos em uma ou duas parcelas, podendo ser custeadas a aquisição de equipamentos (capital), além de pequenas obras de infraestrutura e instalação, e despesas de importação até o limite máximo de 18% do valor do bem importado (custeio). 

No edital Apoio à Implantação, Recuperação e Modernização da Infraestrutura para Pesquisa nas Universidades Estaduais foram contemplados 34 novos projetos, que dividirão um total de recursos de R$ 15 milhões. Tal como nos demais programas, os projetos foram analisados por um Comitê Especial de Julgamento, designado pela diretoria da FAPERJ. Para sua avaliação, foram levados em conta, entre vários critérios, o mérito técnico-científico, originalidade; a qualificação do proponente (coordenador), do vice-coordenador e dos pesquisadores associados, em relação às atividades previstas para a execução do projeto, quanto à qualidade e regularidade da produção científica/tecnológica divulgada em veículos qualificados e sua contribuição para formação de recursos humanos; aplicabilidade e relevância para o desenvolvimento científico, tecnológico, econômico, ambiental e social das diferentes regiões do estado; o potencial multiplicador do projeto para a geração de produtos tecnológicos; o caráter multidisciplinar e o escopo multiusuário para a utilização de equipamentos a serem adquiridos.

Os recursos serão disponibilizados tanto para despesas de capital, em que se classificam a aquisição de materiais permanentes e equipamentos; e obras e instalações de grande porte; quanto para despesas de custeio, em que se enquadram instalações de equipamentos adquiridos com os recursos deste edital; aquisição de componentes ou peças de reposição para equipamentos; despesas de importação (até o limite máximo de 18% do valor do bem importado). No caso de equipamentos a serem adquiridos, cada equipe deveria designar um Comitê Gestor, com no mínimo três pesquisadores do grupo proponente, cujos nomes já constavam da proposta submetida. O prazo máximo para a execução dos projetos será de até 24 meses, contados a partir da data da liberação da primeira parcela dos recursos.

Confira a listagem completa dos contemplados no acordo de Cooperação Bilateral FAPERJ –SNSF (Swiss National Science Foundation)

Confira a listagem completa dos contemplados no edital Apoio à aquisição de equipamentos de grande porte para instituições de ensino superior e pesquisa sediadas no Estado do Rio de Janeiro – 2015

Confira a listagem completa dos contemplados no edital Apoio à Implantação, Recuperação e Modernização da Infraestrutura para Pesquisa nas Universidades Estaduais

Compartilhar: Compartilhar no FaceBook Tweetar Email
  FAPERJ - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro
Av. Erasmo Braga 118 - 6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20.020-000 - Tel: (21) 2333-2000 - Fax: (21) 2332-6611

Página Inicial | Mapa do site | Central de Atendimento | Créditos | Dúvidas frequentes