O seu browser não suporta Javascript!
Você está em: Página Inicial > Comunicação > Arquivo de Notícias > Notas - Semana de 11 a 17 de dezembro de 2014
Publicado em: 11/12/2014

Notas - Semana de 11 a 17 de dezembro de 2014

Vivian e Leopoldo comemoram um dos muitos prêmios
que ele recebeu ao longo de sua vida (Foto: Divulgação)

 

Ciência e divulgação científica perdem Leopoldo de Meis
Professor e pesquisador da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), além de um dos principais nomes da divulgação científica do País, o médico Leopoldo de Meis faleceu no início desta semana, de causas naturais. A missa de sétimo dia será celebrada neste domingo, 14 de dezembro, às 10h, na capela do Colégio Sion (Rua Cosme Velho, 98, Cosme Velho, Zona Sul do Rio). Durante muitos anos, Leopoldo dedicou boa parte de seu tempo à pesquisa na área de Educação para Ciência, procurando despertar vocação científica em muitos jovens de baixa renda, nos cursos de férias
que criou e manteve na UFRJ. Nestes cursos, fórmulas e decorebas eram abolidas e os participantes eram convidados a pensar em seus próprios questionamentos e experimentos a partir de um tema pré-definido. Os cursos de férias são hoje projetos e estratégias adotadas por mais de uma dezena de instituições nacionais, agregadas em uma rede de educação fundada por ele. Suas principais linhas de pesquisa versavam sobre mecanismos de transdução de energia em sistemas biológicos, transporte ativo de íons, acoplamento, transporte de íons, síntese e hidrólise de ATP. Foi membro da Academia Brasileira de Ciências, membro honorário nacional da Academia Nacional de Medicina e membro correspondente estrangeiro da Academia das Ciências de Lisboa. Pertenceu à Academia de Ciências do Terceiro Mundo e foi titular fundador da Academia de Ciências Latino Americana. Recebeu o titulo de Professor Emérito da UFRJ. Foi vencedor do prêmio Conrado Wessel, em 2008 e também agraciado com o prêmio Globo Faz a Diferença, do jornal O Globo, em 2010, Glaxo Evans (1965), LAFI (1978), prêmio de Química da Academia do Terceiro Mundo (Trieste, Itália - 1985), e diversos outros ao longo de sua trajetória profissional. Publicou 205 trabalhos científicos em revistas internacionais e nacionais e foi autor de 13 livros. Orientou 34 dissertações de mestrado e 37 teses de doutorado. Foi presidente da Sociedade Brasileira de Bioquímica e Biologia Molecular (1983 a 1984), participou do Conselho Diretor do CNPq e da Capes (1992 a 1994), e fez parte do Corpo Editorial de vários periódicos ao longo de toda sua carreira. Leopoldo de Meis nasceu no Egito, em março de 1938, e ainda criança veio para o Brasil, onde se naturalizou. Aos 18 anos, ingressou na Faculdade de Medicina da Universidade do Brasil, atual UFRJ, e graduou-se em 1961. Iniciou sua carreira científica como estudante de medicina sob a orientação do Dr. Walter Oswaldo Cruz. Foi professor titular de Bioquímica na UFRJ desde 1978, onde fundou o atual Instituto de Bioquímica Médica, que leva seu nome, em uma justa homenagem. Ele deixa a companheira de muitos anos, a professora e pesquisadora da UFRJ Vivian Rumjanek, quatro filhos e seis netos. Mais informações: http://www.bioqmed.ufrj.br

Em discurso, Jutuca falou dos
desafios da carreira de professor
(foto: Divulgação/UniRio)
 

Reitor da UniRio é empossado na Academia Brasileira de Educação
O reitor da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio), Luiz Pedro San Gil Jutuca, tomou posse como membro da Academia Brasileira de Educação (ABE) na última quarta-feira , 3 de dezembro, em cerimônia realizada na Fundação Cesgranrio. Jutuca agora ocupa a cadeira de nº 39 da academia, que tem como patrono Silvio Romero, em sucessão a Roberto Hermeto Correa da Costa. Em seu primeiro discurso após a assinatura do termo de posse, o reitor agradeceu a indicação dos membros da ABE e expressou sua honra e o desejo de não desmerecer a confiança dos acadêmicos. Num breve balanço de sua trajetória pessoal e acadêmica, ele falou sobre os desafios da carreira de professor, à qual se dedica há quase 40 anos. Em nome da ABE, o acadêmico Arnaldo Niskier fez a saudação ao professor Jutuca. A mesa solene foi conduzida pelo presidente da academia, Carlos Alberto Serpa de Oliveira, e contou em sua composição com acadêmicos e dirigentes de instituições de ensino superior do Rio de Janeiro. Mais informações:
www.unirio.br

   Masuda: reconhecimento às suas
  pesquisas (foto: Divulgação/UFRJ)

 

Cientista do Nosso Estado ganha homenagem da UFRJ
Aprovado pelo Conselho Universitário (Consuni) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em 25 de setembro de 2014, foi concedido o título de professor emérito ao professor Hatisaburo Masuda, também Cientista do Nosso Estado, da FAPERJ. A sessão solene para essa homenagem será realizada em 19 de dezembro, às 10h, no auditório do bloco N, do Centro de Ciências da Saúde (CCS) da UFRJ. O título é concedido aos professores que se destacaram por suas pesquisas e contribuíram de forma notável para o progresso de seu instituto e da universidade como um todo. Masuda é atualmente professor titular do Instituto de Bioquímica Médica Leopoldo de Meis (IBqM), da UFRJ. Ele concluiu a graduação em Ciências Biológicas pela Universidade de São Paulo (USP) em 1968, cursou mestrado e doutorado em Ciências Biológicas na área de Biofísica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, e realizou pós-doutorado na University of California, em 1978. Mais informações:
www.ufrj.br


Capes realiza cerimônia de entrega do prêmio Capes de Tese 2014
A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) realizou nesta quarta-feira, 10 de dezembro, na sua sede em Brasília, a cerimônia de entrega do Prêmio Capes de Tese - 2014, outorgado às melhores teses de doutorado defendidas em 2013 e selecionadas em cada uma das 48 áreas do conhecimento reconhecidas pela Capes nos cursos de pós-graduação. “O estado do Rio de Janeiro teve nove teses premiadas, do total de 48 escolhidas para a premiação”, destacou o diretor científico da FAPERJ, Jerson Lima Silva, que esteve presente à cerimônia. Uma delas foi a do físico e astrônomo Felipe Braga Ribas, do programa de pós-graduação em Astronomia do Observatório Nacional. Ele teve como orientador o professor Roberto Vieira Martins e atualmente está cursando pós-doutorado com apoio de bolsa de bancada para projetos (PAPD), da FAPERJ. A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) foi a segunda com o maior número de agraciados no Prêmio Capes de Teses (4), logo atrás da Universidade de São Paulo (USP), que teve 13 teses premiadas. A Universidade Federal Fluminense (UFF) teve duas teses escolhidas, e a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), o Observatório Nacional e a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) tiveram, cada, uma tese premiada. O Prêmio Capes de Tese consiste em: I - passagem aérea e diária para o autor e um dos orientadores da tese premiada para que compareçam à cerimônia de premiação que ocorrerá na sede da Capes; II - certificado de premiação a ser outorgado ao orientador, coorientador (es) e ao programa em que foi defendida a tese; III - certificado de premiação e medalha para autor; IV – prêmio ao orientador para participação em congresso nacional, no valor de R$ 3 mil; V - bolsa para realização de estágio pós-doutoral em instituição nacional de até três anos para o autor da tese, podendo ser convertida em estágio pós-doutoral de um ano fora do País em uma instituição de notória excelência na área de conhecimento do premiado. O estado do Rio de Janeiro teve ainda 14 menções honrosas, de um total de 85. A USP teve 16 menções, a UFRJ, 10; a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), oito; a PUC-Rio, duas; e a Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio) e a Uerj tiveram uma menção honrosa, cada. Um dos pesquisadores que receberam menção honrosa foi um dos alunos orientados por Jerson Lima Silva no Instituto de Bioquímica Médica Leopoldo de Meis (IBqM/UFRJ), Guilherme Augusto Piedade de Oliveira. Guilherme apresentou sua tese intitulada “Aplicações em biologia estrutural para compreensão de sistemas biológicos“, defendida no ano de 2013. “Foi um reconhecimento à dedicação dele, que pesquisa proteínas envolvidas no câncer. O estudo resultou na publicação de um artigo, como Paper of the Week, no Journal of Biological Chemistry”, completou Jerson. Na ocasião, foi outorgado também o Grande Prêmio Capes de Tese para a melhor tese selecionada em cada um dos três grupos de grandes áreas. Os Grandes Prêmios Capes de Tese têm as denominações a seguir: I - Ciências Biológicas, Ciências da Saúde, Ciências Agrárias, denominado "Grande Prêmio Capes de Tese Oswaldo Gonçalvez Cruz"; II – Engenharias, Ciências Exatas e da Terra e Multidisciplinar (Materiais e Biotecnologia), denominado "Grande Prêmio Capes de Tese Mário Schenberg"; e III - Ciências Humanas, Lingüística, Letras e Artes, Ciências Sociais Aplicadas e Multidisciplinar (Ensino), denominado "Grande Prêmio Capes de Tese Sérgio Buarque de Holanda". O Grande Prêmio Capes de Tese consiste em: I - passagem aérea e diária para o autor e um dos orientadores da tese premiada para que compareçam à cerimônia de premiação que ocorrerá na sede da Capes, em Brasília; II - certificado de premiação a ser outorgado ao orientador, coorientador e ao programa em que foi defendida a tese; III - certificado de premiação e medalha para autor; IV – prêmio para o orientador para participação em congresso internacional no valor de R$ 6 mil; V - bolsa para realização de estágio pós-doutoral em instituição nacional de até cinco anos para o autor da tese, podendo converter um ano em estágio pós-doutoral fora do país em uma instituição de notória excelência na área de conhecimento do premiado; VI - 15 mil dólares para o premiado, concedidos pela Fundação Conrado Wessel. Mais informações: http://www.capes.gov.br/premiocapesdetese?view=default e http://capes.gov.br/images/stories/download/legislacao/2102014-portaria-n-134-de-30-9-2014.pdf

Academia Brasileira de Ciências elege novos acadêmicos
A Academia Brasileira de Ciências (ABC) divulgou, no dia 3 de dezembro, os 24 membros titulares e dez membros correspondentes eleitos em 2014, em Assembleia Geral Ordinária. Eles tomarão posse em maio de 2015, durante a Reunião Magna. Do total de membros, quatro são cientistas fluminenses: André Nachbin e Fernando Codá Marques (Instituto de Matemática Pura e Aplicada – Impa); Marlene Benchimol (Universidade do Grande Rio - Unigranrio) e Edson Hirokazu Watanabe (Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ). A Assembleia Geral Ordinária, que apurou a votação dos novos membros, foi comandada pelo presidente da ABC, Jacob Palis. Ao todo, 71,5% dos acadêmicos aptos a votar participaram da escolha dos candidatos, de 30 de outubro a 3 de dezembro. Os membros titulares da ABC são cientistas radicados no Brasil há mais de dez anos, com destacada atuação científica. Já os membros correspondentes são cientistas radicados no exterior há mais de dez anos de reconhecido mérito científico, que tenham prestado relevante colaboração ao desenvolvimento da ciência no Brasil. Mais informações: http://www.abc.org.br

UFF abre concurso para professor titular livre
A Universidade Federal Fluminense (UFF) acaba de publicar o edital do aguardado concurso para professor titular livre. O concurso exige que os candidatos tenham os seguintes requisitos: a) título de doutor; e b) dez anos de experiência ou de obtenção do título de doutor, ambos na subárea de conhecimento escolhida pelo candidato. O título de doutor deverá ter sido obtido em curso reconhecido, quando nacional, ou quando estrangeiro, devidamente reconhecido nos termos da Lei 9.394/96.  São cinco vagas distribuídas nas seguintes subáreas: (I) Área de Ciências da Vida - 1-Ciências Cardiovasculares (Faculdade de Medicina) 2-Microbiologia e Parasitologia Aplicadas (Instituto Biomédico) e 3-Ciências Aplicadas a Produtos para a Saúde (Faculdade de Farmácia); (II) Área de Políticas Públicas (Política Social e Saúde Pública) - 1-Saúde Coletiva (Instituto de Saúde da Comunidade) e 2-Política Social (Escola de Serviço Social); (III) Área de Engenharia - 1-Engenharia de Produção (Escola de Engenharia) 2-Engenharia Elétrica e de Telecomunicações (Escola de Engenharia); (IV)  Área de Ciências Biológicas - 1-Neurociências (Instituto de Biologia) e 2-Biologia Marinha e Ambientes Costeiros (Instituto de Biologia) e; (V) Área de Artes - Estudos Contemporâneos das Artes (Instituto de Arte e Comunicação Social). Mais informações (Arquivo em PDF): http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?jornal=3&pagina=66&data=18/11/2014

Seminário debate Baía de Guanabara e perspectivas para as Olimpíadas de 2016
O Laboratório de Sistemas Avançados de Gestão da Produção (Sage) da Coppe/UFRJ e o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Ciências do Mar (INCT Pro-Oceano) promovem, nesta sexta-feira, 12 de dezembro, o "1º Seminário sobre a Baía de Guanabara: situação atual e perspectivas no contexto dos Jogos Rio 2016". O evento reunirá especialistas da Coppe/UFRJ, do Departamento de Biologia Marinha do Instituto de Biologia da UFRJ, do Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira (IEAPM/Marinha do Brasil) e do INCT Pro-Oceano. No encontro serão discutidos temas como a situação atual da Baía de Guanabara, a qualidade da água, o processo de despoluição, agentes infecciosos, riscos, a experiência e o legado dos Jogos de Sydney e as perspectivas para a Baía de Guanabara no contexto dos Jogos Olímpicos Rio 2016. O seminário será realizado das 9h às 13h, no auditório da Coppe (Sala G-122), no Centro de Tecnologia (CT) da UFRJ (Avenida Horácio Macedo, 2.030, Bloco G, Cidade Universitária, Ilha do Fundão). A entrada é franca e as inscrições devem ser feitas pelo e-mail: eventos@sage.coppe.ufrj.br. Mais informações: (21) 3622-3538 (Sheyla/Juliano) e http://www.planeta.coppe.ufrj.br/

Série em DVD ‘Nascer no Brasil’ será lançada na próxima terça
Estudo inédito coordenado pela Cientista do Nosso Estado e pesquisadora da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) Maria do Carmo Leal, a pesquisa Nascer no Brasil – Inquérito Nacional sobre Parto e Nascimento, que teve como objetivo conhecer os determinantes, a magnitude e os efeitos das intervenções obstétricas no parto, incluindo as cesarianas desnecessárias, assim como a motivação das mulheres pela escolha do parto, acaba de ganhar uma série em DVD produzida pela VideoSaúde - Distribuidora da Fiocruz. Para marcar o lançamento deste primeiro vídeo, será realizado um seminário na Biblioteca de Manguinhos (Avenida Brasil 4.365, Manguinhos) das 14 às 17h na próxima terça-feira, 16 de dezembro, com as presenças da coordenadora-geral da pesquisa, Maria do Carmo Leal, da diretora da série, Bia Fioretti, e da pedagoga e especialista em tecnologias educacionais, Gabriela Dias, como mediadora. O DVD contém dois títulos: Parto, da violência obstétrica às boas práticas, com 20 minutos, e Cesárea, mitos e riscos, de 17 minutos. Segundo suas autoras, são falas que mais parecem desabafos e confissões: "quando a gente fica assim sozinha, sentindo dor sem apoio de ninguém, parece que a dor não passa"; "saindo da mesa do trabalho de parto, olhei pro meu marido e falei que nunca mais queria um filho"; "o parto normal é muito primitivo, acho que não tem nada a ver com os dias de hoje"; "meu médico é quem vai decidir agora.". Essas são algumas das 174 entrevistas realizadas para o vídeo em 2011, durante a aplicação da pesquisa, e em 2014, por iniciativa da própria diretora que tem uma relação pessoal com o tema. Bia foi mais uma vítima da violência obstétrica. O DVD integra o catálogo do Selo Fiocruz Vídeo, marca de difusão e fomento de audiovisuais em saúde, criada em 2006 para popularizar e democratizar o acesso ao conhecimento em saúde pública. Os títulos são disponibilizados pela Editora Fiocruz para todo Brasil a preço de custo. Mais informações: http://www.ensp.fiocruz.br

Formação do advogado contemporâneo é tema de livro lançado pela FGV
Pesquisadores da Escola de Direito do campus Rio da Fundação Getúlio Vargas (FGV Direito Rio) acabam de lançar, em versão digital, coletânea de artigos acadêmicos A formação da advocacia contemporânea – o impresso será lançado no início de 2015. O livro trata de diversas mudanças no campo da advocacia, incluindo a influência da globalização, o perfil do novo advogado, mitos sobre a legislação brasileira, entre outros. Os textos abordam a questão, sob diferentes perspectivas: tanto as mudanças dos escritórios de advocacia, sua organização interna, hierarquias, relacionamento com clientes e estratégias de atuação, como as transformações requeridas do próprio profissional. Mais informações: http://direitorio.fgv.br

Compartilhar: Compartilhar no FaceBook Tweetar Email
  FAPERJ - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro
Av. Erasmo Braga 118 - 6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20.020-000 - Tel: (21) 2333-2000 - Fax: (21) 2332-6611

Página Inicial | Mapa do site | Central de Atendimento | Créditos | Dúvidas frequentes