O seu browser não suporta Javascript!
Você está em: Página Inicial > Comunicação > Arquivo de Notícias > Otimismo marca cerimônia de entrega de outorga de edital de cooperação bilateral
Publicado em: 07/11/2014

Otimismo marca cerimônia de entrega de outorga de edital de cooperação bilateral

Elena Mandarim

  A partir da esquerda, Ruy Marques, Malcolm Press, Alexandre Tande
   Vieira, Neville Wylie e Eliete Bouskela
 (Foto: Lécio Augusto Ramos)
  
O crescimento de acordos internacionais firmados entre a FAPERJ e diferentes instituições estrangeiras e o balanço positivo da Fundação marcaram a cerimônia de entrega dos termos de outorga do acordo de Cooperação Bilateral FAPERJ – Birmingham e/ou Nottingham – 2014, realizada nesta quinta-feira, dia 6 de novembro, na sede da Academia Brasileira de Ciências (ABC). Na solenidade, foram outorgadas nove propostas, das quais quatro foram para pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), três da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) e duas da Pontifícia Universidade Católica (PUC-Rio). A chamada teve como objetivo fomentar pesquisas de cientistas fluminenses, em cooperação com pesquisadores ingleses. Da mesma forma, as universidades de Birmingham e Nottingham lançaram edital similar, com um total de recursos equivalente ao praticado pela FAPERJ. Cada projeto deverá ter duração máxima de até 24 meses, contados a partir da data da liberação dos recursos.

Durante o evento, o secretário estadual de Ciência e Tecnologia, Alexandre Vieira, destacou o trabalho que a Fundação vem realizando, de forma a permitir um grande salto científico e tecnológico bem como garantir maior visibilidade do estado do Rio de Janeiro no panorama global. "Além desse acordo com o Reino Unido, só este ano a FAPERJ firmou muitas outras parcerias importantes com diferentes instituições internacionais da Alemanha, da França, da Suíça, do Chile e da Argentina, entre outros", relata Vieira. O secretário lembrou também a participação de pesquisadores estrangeiros convidados para o julgamento das propostas submetidas ao edital Pensa Rio, o maior já lançado na história da Fundação e que tem como objetivo apoiar o estudo de temas relevantes e estratégicos para o estado. "Todos ficaram impressionados com o altíssimo nível técnico dos projetos apresentados, o que confirma que a FAPERJ tem sido um grande catalizador para o desenvolvimento da ciência fluminense."

Os representantes das universidades inglesas, professores Malcolm Press (Pró-reitor da Universidade de Birmingham) e Neville Wylie (Pró-reitor assistente da Universidade de Nottingham) afirmaram que este primeiro acordo com a FAPERJ promete ser uma parceria duradora. "Estamos muito felizes com o início desta associação entre o Reino Unido e a FAPERJ, e já percebemos que temos muitas outras oportunidades a serem exploradas", apostou Wylie. Conforme explicou Press, mais importante do que se ter recursos, também são necessários outros três ingredientes para se alcançar o sucesso nas propostas de cooperação internacional: "O primeiro é o compartilhamento das tarefas entre as equipes de pesquisa envolvidas; o segundo é manter a motivação durante o desenvolvimento do estudo; e o terceiro, e talvez o mais importante, é o respeito quanto às diferenças entre um grupo e outro."

Ao parabenizar os pesquisadores contemplados, o presidente da Fundação, Ruy Garcia Marques, não apenas ressaltou a qualidade e a relevância dos projetos apresentados, mas também se mostrou confiante quanto ao aproveitamento dos resultados que serão obtidos nessas iniciativas conjuntas. "Estamos certos de que esse é mais um passo que nossas comunidades acadêmicas estão dando para avançar ainda mais no desenvolvimento da ciência e tecnologia, no Brasil e no mundo", comemora.

Segundo Ruy Marques, nos últimos anos, a Fundação vem intensificando os diferentes mecanismos para fomentar o intercâmbio entre equipes de pesquisa ao redor do mundo. "Lançamos, por exemplo, o doutorado sanduíche, no qual os estudantes desenvolvem parte de seus trabalhos em instituições de outros países. Logo em seguida, veio o doutorado sanduíche reverso, propiciando que alunos de doutorado do exterior possam desenvolver parte de sua pesquisa em nossos programas de pós-graduação sediados no estado. Outra iniciativa é o suporte oferecido para a vinda de pesquisadores estrangeiros, de modo a que possam passar pequenos ou longos períodos em nossas instituições”, afirmou.

Para a presidente do Conselho Superior da FAPERJ, Eliete Bouskela, a cooperação internacional permite diferentes abordagens sobre uma mesma problemática. "Outro ponto positivo é que esse tipo de iniciativa não só engrandece a pesquisa, como também é um bom caminho para melhorar o relacionamento e o respeito entre diferentes culturas", destacou Eliete. Estiveram presentes à cerimônia o vice-reitor do Centro Universitário da Zona Oeste (Uezo), João Bosco de Salles; o pró-reitor de pós-graduação e pesquisa da Universidade Estácio de Sá, Luciano Vicente de Medeiros; os diretores de Tecnologia, Científico e de Administração e Finanças da FAPERJ, respectivamente, Rex Nazaré, Jerson Lima, Jose Enio Pinto do Prado; a assessora de Relações Internacionais, Priscilla Haddock-Lobo; e o chefe de gabinete, Roberto Dória, além de muitos funcionários da fundação. Do lado inglês, também estiveram presentes Richard Masterman (diretor de pesquisa) e Maeve Fitzpatrick, pela universidade de Nottingham; e Andréa Edwards (diretora de desenvolvimento internacional), Barbara Armstrong (divisão de desenvolvimento internacional em Ciências Sociais) e Sue Gilligan (diretora adjunta do Instituto de Estudos Avançados), pela Universidade de Birmingham.

Os projetos contemplados serão desenvolvidos em áreas prioritárias, abrangendo ciências da saúde, engenharia, matemática, psicologia e ciências humanas. Entre as pesquisas contempladas estão o desenvolvimento de materiais à base de carbonos nanoestruturados (PUC-Rio e Birmingham); pesquisas sobre a relação entre ansiedade e fobia em relação a tratamentos dentais (Uerj, Birmingham e Nottingham); estudo multidisciplinar sobre a ação humana no contexto das instituições políticas e jurídicas (Uerj e Birmingham); investigação sobre os mecanismos de formação e extinção da memória (UFRJ e Birmingham); e desenvolvimento de esquemas numéricos e simulações computacionais para auxiliar os engenheiros na indústria de petróleo off-shore brasileiro (Uerj e Birmingham). 

Compartilhar: Compartilhar no FaceBook Tweetar Email
  FAPERJ - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro
Av. Erasmo Braga 118 - 6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20.020-000 - Tel: (21) 2333-2000 - Fax: (21) 2332-6611

Página Inicial | Mapa do site | Central de Atendimento | Créditos | Dúvidas frequentes