O seu browser não suporta Javascript!
Você está em: Página Inicial > Projeto Memória da Psiquiatria no Brasil
Publicado em: 26/04/2004

Projeto Memória da Psiquiatria no Brasil

Fundação Oswaldo Cruz – Catálogo de periódicos não-correntes em psiquiatria da Biblioteca de Manguinhos

Coordenação: Paulo Amarante
Fiocruz / CICT / ENSP / Casa de Oswaldo Cruz / FAPERJ

Ano de lançamento: 2001

 

O CD-Rom aborda uma importante descoberta: um acervo raro de periódicos, sobretudo de não-correntes, existente na Biblioteca da Fundação Oswaldo Cruz, em Manguinhos. O catálogo é dedicado aos periódicos encontrados, considerando sua importância histórica, na medida em que esse acervo, praticamente desconhecido do grande público pesquisador, tem publicações raras, dificilmente encontradas em outras instituições.

 

No banco de dados constam principalmente artigos cujos autores puderam ser nomeados, ao mesmo tempo em que não foram incluídas algumas seções, tais como editoriais, resenhas e notícias, por exemplo, que são muito importantes para o registro de eventos, posicionamentos políticos e ideológicos, mas que, por questão metodológica, não foram inseridos no CD-Rom.

 

É um acervo que interessa a todos que têm como objeto de pesquisa temas pertinentes ao campo da psiquiatria, psicologia e saúde mental, e aos que pertencem às áreas de saúde coletiva, história, filosofia, antropologia, sociologia e, enfim, das humanidades em geral.

 

O trabalho compreende o período que vai do início do século XX quando tivemos a criação do primeiro periódico brasileiro na área da psiquiatria, que é o Archivos Brasileiros de Psychiatria, Neurologia e Sciencias Affins em 1905, até a década de 1960 quando se encerra a publicação dos periódicos que compõem o catálogo.

 

Dentre os periódicos mais importantes, além do citado acima, estão os Arquivos Brasileiros de Higiene Mental e o Boletim de Eugenia. Vale ressaltar que estes dois possuíam uma grande influência dos debates vividos naquele momento histórico, década de 1920, quando houve muitas discussões nos meios intelectuais brasileiros procurando repensar a raça brasileira e sua constituição física, nas quais sobressaí-se um viés visivelmente eugênico. Mas, de uma maneira geral, todos os periódicos registrados no catálogo possuem um alto valor histórico, tanto pelo fato de comporem um acervo raro, quanto pelo período histórico que compreende toda a primeira metade do século XX. 

 

Compartilhar: Compartilhar no FaceBook Tweetar Email
  FAPERJ - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro
Av. Erasmo Braga 118 - 6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20.020-000 - Tel: (21) 2333-2000 - Fax: (21) 2332-6611

Página Inicial | Mapa do site | Central de Atendimento | Créditos | Dúvidas frequentes