O seu browser não suporta Javascript!
Você está em: Página Inicial > Comunicação > Arquivo de Notícias > Programa Start-up Rio ganha Polo de Inovação em Tecnologia Digital
Publicado em: 15/05/2014

Programa Start-up Rio ganha Polo de Inovação em Tecnologia Digital

Lécio Augusto Ramos
A partir da esq.: Rex Nazaré Alves, Marcio Lacs, o jovem empreendedor        
Miguel Angelo Gaspar Pinto, Alexandre "Tande" Vieira e Augusto Raupp

Numa iniciativa inédita, a FAPERJ reunirá, pela primeira vez em sua história, todos os contemplados em um de seus editais num mesmo espaço físico, com toda a infraestrutura necessária que desenvolvam seus projetos num ambiente de coworking – modelo de trabalho que se baseia no compartilhamento de espaço e de recursos de escritório, reunindo pessoas que trabalham não necessariamente para a mesma empresa ou na mesma área de atuação. A partir da segunda metade de junho, um dos prédios do conjunto arquitetônico de três edifícios, no bairro do Catete, na Zona Sul do Rio, um espaço de 1000 m² estará abrigando todos os responsáveis por cerca de cinquenta ideias desenvolvidas por jovens empreendedores na área de tecnologia digital, contemplados pelo edital Apoio à Difusão de Ambiente de Inovação em Tecnologia Digital no Estado do Rio de Janeiro (Start-up Rio).

O programa se destina a projetos na área de tecnologia digital, com apoio de consultores e parceiros do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado do Rio de Janeiro (Sebrae-RJ), da regional Rio da Associação de Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação (Assespro-RJ), além de empresas privadas, como Cisco Systems e Intel, entre outras.

Patrimônio da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) e cedido ao governo estadual, o prédio onde serão desenvolvidos os projetos sediará o Polo de Inovação em Tecnologia Digital, onde, nos próximos doze meses, os selecionados participarão de um programa de educação em empreendedorismo para concretizar seus sonhos ou mesmo transformá-los em empresas inovadoras.  O anúncio foi feito pelo diretor de Tecnologia da FAPERJ, Rex Nazaré Alves, que na ocasião representou o presidente da Fundação, durante cerimônia realizada na manhã desta quinta-feira, 15 de maio, no Palácio Guanabara, sede do governo estadual, para entrega dos termos de outorga aos cinquenta contemplados de um total de 153 projetos enviados à Fundação. O evento contou com a presença de representantes governamentais, empresários da iniciativa privada e de jovens empreendedores.

 

 Lécio Augusto Ramos

         
             Em seu discurso, Alexandre "Tande" Vieira falou da importância de
           diversificar a economia e criar uma cultura empreendedora no estado


Para Rex Nazaré, o programa Start-up Rio transforma o estado em vitrine de exportação para essas futuras empresas, e o inclui no calendário de eventos internacionais. “O estado do Rio de Janeiro não poderia deixar de atuar numa nova cultura de inovação tecnológica, criatividade e empreendedorismo entre os jovens, muitos recém-saídos das universidades e sem experiência anterior na apresentação de projetos para concorrer a editais”, complementou.

Já o secretário de estado de C&T, Alexandre “Tande” Vieira afirmou que o próprio programa é uma start-up, uma política inovadora, uma obra inacabada que deverá ser corrigida ao longo do tempo.  “Assim como vocês, jovens empreendedores, estão aprendendo a desenvolver suas ideias, nós também estamos aperfeiçoando a iniciativa. Esse programa é, em primeiro lugar, uma estratégia pensada pelo governo estadual para diversificar nossa economia nos próximos anos e criar uma cultura empreendedora no estado”, destacou o secretário. “No Polo de Inovação em Tecnologia Digital, que está sendo criado, além do espaço voltado para as start-ups, que estará pronto em meados de junho, construiremos uma biblioteca e um anfiteatro. Em 2015, vamos inaugurar, no terceiro prédio, um espaço voltado para empresas da área de biotecnologia”, acrescentou.

Subsecretário de estado de C&T e coordenador do programa Start-up Rio, Augusto Raupp falou sobre a satisfação de, depois de 20 anos do surgimento da Internet no país,  de que participou como pesquisador e gestor, ver uma iniciativa concreta que agrega os três segmentos da chamada “hélice tríplice”: governo, empresas e estudantes. “"Pesquiso e trabalho há mais de dez anos com incubadoras de empresas e sei da importância das aceleradoras. Nesse sentido, o governo também tem noção da importância da criação de empresas inovadoras"”, afirmou.  

     Lécio Augusto Ramos 
         
        Os jovens empreendedores posam para foto junto aos responsáveis pelo programa
     
    

Presidente da regional Rio da Associação de Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação (Assespro-RJ), Marcio Lacs falou sobre o papel da Tecnologia da Informação (TI) no estado. “A Assespro é a principal associação de TI do país, reunindo 1.500 empresas. Dessas, 250 estão concentradas somente em território fluminense”, lembrou. “Pudemos participar de cada etapa desse programa e vimos, na prática, a confirmação de um discurso que transforma o Rio em referência em inovação no país”, completou.

Por último, o jovem empreendedor Miguel Angelo Gaspar Pinto – que desenvolve um aplicativo voltado para avaliar e identificar os melhores médicos – foi escolhido para receber a outorga em nome dos outros 49 contemplados. Entusiasmado, ele destacou a importância da iniciativa e lembrou das dificuldades de empreender no país. “Esse edital único e inovador permite que realmente se desenvolva a chamada integração entre empresas, estudantes e governo – a chamada tríplice hélice. Sonho contribuir para resolver alguns dos problemas de saúde da população. Com este edital conheci sonhos de outras pessoas, como por exemplo, os de quem viaja e tem cachorro, das filas nos supermercados, de saber os horários dos ônibus”, afirmou. E acrescentou: “Há uns dois anos, fiz palestra num evento falando sobre as dificuldades de tirar do papel e transformar em realidade nossas ideias. Esse programa promete exatamente isso, acabar com o vácuo entre sonho e realidade”, concluiu.

Compartilhar: Compartilhar no FaceBook Tweetar Email
  FAPERJ - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro
Av. Erasmo Braga 118 - 6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20.020-000 - Tel: (21) 2333-2000 - Fax: (21) 2332-6611

Página Inicial | Mapa do site | Central de Atendimento | Créditos | Dúvidas frequentes