O seu browser não suporta Javascript!
Você está em: Página Inicial > Comunicação > Arquivo de Notícias > Fundação divulga resultado de mais quatro editais
Publicado em: 09/05/2013

Fundação divulga resultado de mais quatro editais

A diretoria da Fundação anuncia nesta quinta, 9 de maio, o resultado de quatro de seus editais. Além do programa  Apoio à Criação e Implementação Núcleos de Inovação Tecnológica no Estado do Rio de Janeiro, três outros editais tiveram a divulgação antecipada – Apoio a Equipes Discentes em Projetos de Base Tecnológica para Competições de Caráter Educacional – 2013, Apoio à Criação e Implementação de Assessorias Internacionais em Instituições Científicas e Tecnológicas Sediadas no Estado, e Apoio a Editoras de Instituições Científicas e Tecnológicas sediadas no Estado do Rio de Janeiro – 2013. No total, foram 46 projetos contemplados e R$ 3,5 milhões aplicados na Ciência e Tecnologia fluminenses.

Em sua primeira edição, o programa de Apoio a Editoras de Instituições Científicas e Tecnológicas Sediadas no Estado do Rio de Janeiro – 2013 contemplou seis projetos, de seis diferentes instituições: Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj); Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ); Universidade Federal Fluminense (UFF); Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz); e Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf).

Destinado a contribuir para que as editoras de instituições científicas e tecnológicas (ICTs) fluminenses consolidem sua estrutura e tenham um funcionamento mais ágil, produtivo e competitivo, o programa recebeu projetos de pesquisadores com vínculo empregatício em ICTs no estado, com atribuição direcionada para as editoras dessas instituições, grau de doutor ou equivalente, ativa e produtivamente envolvidos em pesquisa relevante para a proposta, especialmente nos últimos cinco anos. Além de anuência do dirigente máximo da instituição de origem, cada proposta devia conter memorial descritivo relativo à editora da ICT, constando ano da criação da editora, política editorial, linhas editoriais existentes, conselho editorial, descrição da estrutura física e de recursos humanos existentes na editora, tabela numérica com os quantitativos de títulos publicados por ano e por grande área de conhecimento nos últimos cinco anos, característica de distribuição de publicações, suportes utilizados para publicação (livro, brochura, vídeo, e-book etc) e outras informações consideradas relevantes para a proposta.

Com recursos de R$ 1 milhão, os recursos do programa custearão tanto despesas de capital, como a aquisição de materiais permanentes e de equipamentos e serviços. Os projetos contemplados terão até 12 meses para sua execução, a partir da liberação dos recursos.

Destinado a apoiar projetos de criação ou ampliação de Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs), e iniciativas destinadas à difusão da inovação como instrumento de competitividade e crescimento sustentável das empresas fluminenses, esta segunda edição do edital de Apoio à Criação e Implementação de Núcleos de Inovação Tecnológica contemplou 12 projetos. Também foram 12 as instituições beneficiadas: Universidade Estadual da Zona Oeste (Uezo); o Instituto Federal Fluminense (IFF); o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro); Universidade Católica de Petrópolis (UCP); o Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF); o Instituto de Pesquisas da Marinha (IPqM); a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ); a Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio); a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz); a Universidade Federal Fluminense (UFF); a Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) e o Centro Tecnológico do Corpo de Fuzileiros Navais (CTECCFN).

Encarregados de gerir a política de inovação nas instituições científicas e tecnológicas (ICTs), públicas ou privadas, também cabe aos NITs, outras iniciativas destinadas à difusão da inovação como instrumento de competitividade e crescimento sustentável das empresas fluminenses, como avaliar e classificar os resultados decorrentes de atividades e projetos de pesquisa para o atendimento das disposições da Lei de Inovação; zelar pela manutenção da política institucional de estímulo à proteção das criações, licenciamento, inovação e outras formas de transferência de tecnologia; opinar pela conveniência e promoção da proteção das criações desenvolvidas na instituição; avaliar solicitação de inventor independente para adoção de invenção; opinar quanto à conveniência de divulgação das criações desenvolvidas na instituição passíveis de proteção intelectual; e acompanhar o processamento dos pedidos e a manutenção dos títulos de propriedade intelectual da instituição. Para isso, o programa conta com recursos de R$ 1 milhão.

Puderam inscrever projetos, profissionais com vínculo empregatício/funcional com ICTs, públicas e/ou privadas, sem fins lucrativos e em operação no estado do Rio de Janeiro, comprovando destacada experiência na área, em particular nos últimos cinco anos, o que deverá ser comprovado, por ocasião da entrega da documentação impressa, em sinopse descritiva de suas realizações mais importantes e portfolio.

Os projetos puderam solicitar um máximo de R$ 100 mil, para financiar despesas de capital, como aquisição de materiais permanentes e equipamentos e obras de infraestrutura e instalações; e despesas de custeio, como serviços; material de consumo, componentes e/ou peças de reposição de equipamentos. Ao final do projeto, equipamentos e bens permanentes adquiridos com recursos do edital serão patrimoniados na ICT onde o NIT estiver implantado.

No caso do edital de Apoio à Criação e Implementação de Assessoria Internacional em Instituições Científicas e Tecnológicas Sediadas no Estado de Rio de Janeiro – 2013, também em sua segunda edição, foram contemplados oito projetos, de oito instituições distintas: Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (Cefet); Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf); Centro Universitário Estadual da Zona Oeste (Uezo); Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio); Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj); Universidade Federal Fluminense (UFF); Pontifícia Universidade Católica (PUC-Rio); e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).  

Com recursos da ordem de R$ 1 milhão, o programa é voltado a incentivar a implementação de acordos de cooperação cientifica e tecnológica, e a possibilitar a inserção da instituição no cenário mundial, promovendo a melhoria do ensino e da pesquisa, em instituições científicas e tecnológicas (ICTs) fluminenses, apoiando a criação e a consolidação de assessorias internacionais, de modo a ampliar a cooperação entre a instituição proponente e seus parceiros internacionais.

Tal como nos demais programas, puderam submeter projetos pesquisadores com vínculo funcional em ICTs fluminenses, com grau de doutor ou equivalente, ativa e produtivamente envolvidos em pesquisa relevante para a proposta, em especial nos últimos cinco anos. O projeto também precisou comprovar a anuência do dirigente da instituição de origem.

Em sua segunda edição, Apoio a Equipes Discentes em Projetos de Base Tecnológica para Competições de Caráter Educacional aprovou 20 propostas, com origem em nove instituições fluminenses. Foram beneficiadas a Universidade Federal Fluminense (UFF), com sete propostas contempladas; a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com cinco; o Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (Cefet), com dois. Também foram beneficiados o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ); a Pontifícia Universidade Católica (PUC-Rio); a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), o Colégio Pedro II (CP II); o Instituto Militar de Engenharia (IME); e o Liceu Franco Brasileiro (LFB).

Voltado a estimular projetos de iniciação ou de pré-iniciação tecnológica, que possibilitem a alunos do ensino médio ou superior aplicarem conhecimentos teóricos na execução de projetos práticos, para a participação em competições com foco na experiência em novas tecnologias, inovação ou empreendedorismo, especificamente de caráter educacional. Puderam inscrever propostas equipes orientadas por docentes, pesquisadores ou técnicos de instituição de ensino médio ou superior sediada no estado, cuja grade curricular inclua disciplina com conteúdo que abranja o desenvolvimento de novas tecnologias, inovação ou empreendedorismo.

Os projetos foram inscritos por coordenadores de equipes – no caso de instituição de ensino médio, docentes com grau de mestre ou doutor, e em instituição de ensino superior, obrigatoriamente, docente com grau de doutor. Em ambos os casos, o coordenador apresentou experiência na área da proposta, em especial nos últimos cinco anos, vínculo funcional e anuência explícita de sua instituição de origem.

Com recursos da ordem de R$ 500 mil, o programa financia propostas, enquadradas em uma de três faixas, de acordo com o montante solicitado: A – valor máximo de cada proposta – R$ 7.500 por equipe para competições locais de ensino médio e R$ 15 mil para competições locais de ensino superior; B – valor máximo de cada proposta – R$ 12.500 por equipe para competições nacionais de ensino médio e R$ 20 mil para competições nacionais de ensino superior; e C – valor máximo de cada proposta – R$ 25 mil por equipe para competições internacionais de ensino médio e R$ 35 mil para competições internacionais de ensino superior. Os projetos terão prazo máximo de até 12 meses para sua execução, contados a partir da data da liberação dos recursos.

O presidente da FAPERJ, Ruy Marques, comentou sobre o resultados desses editais: "Dos quatro editais que hoje estamos divulgando os resultados, apenas um deles é inédito - apoio a editoras de ICTs. Acreditamos que devemos estimular as nossas instituições a disporem de editoras bem estruturadas, visando à divulgação da sua produção docente, e foi esse o objetivo desse edital. Certamente, ele deverá ser relançado nos próximos anos. Quanto aos demais editais, todos em novas versões de editais lançados em anos anteriores, eles tratam de temas de grande relevância para o nosso Estado: a criação e implementação de assessorias internacionais em nossas instituições, assim como de núcleos de inovação tecnológica, fundamentais para o nosso avanço científico e tecnológico. O último dos editais cujo resultado é divulgado hoje visa ao estímulo a competições discentes de base tecnológica e faz parte de um programa maior de apoio da Fundação às engenharias". Em continuação, disse Marques: "Vamos realizar a entrega dos termos de outorga desses editais, bem como de alguns outros cujos resultados disponibilizamos há uma ou duas semanas, em uma grande cerimônia no Palácio Guanabara, a se realizar no próximo dia 20 de maio, com a presença do Governador Sérgio Cabral. Trata-se de uma grande oportunidade para mostrarmos às autoridades máximas de nosso Estado como vimos empregando os recursos da FAPERJ. Brevemente estaremos divulgando essa cerimônia para todos os contemplados".

 

Confira a listagem completa dos contemplados no edital Apoio a Equipes Discentes em Projetos de Base Tecnológica para Competições de Caráter Educacional – 2013

 

Confira a listagem completa dos contemplados no edital Apoio à Criação e Implementação de Assessoria Internacional em Instituições Científicas e Tecnológicas Sediadas no Estado de Rio de Janeiro – 2013

 

Confira a listagem completa dos contemplados no edital Apoio à Criação e Implementação de Núcleos de Inovação Tecnológica no Estado do Rio de Janeiro – 2013

 

Confira a listagem completa dos contemplados no edital Apoio a Editoras de Instituições Científicas e Tecnológicas Sediadas no Estado do Rio de Janeiro – 2013

Compartilhar: Compartilhar no FaceBook Tweetar Email
  FAPERJ - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro
Av. Erasmo Braga 118 - 6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20.020-000 - Tel: (21) 2333-2000 - Fax: (21) 2332-6611

Página Inicial | Mapa do site | Central de Atendimento | Créditos | Dúvidas frequentes