O seu browser não suporta Javascript!
Você está em: Página Inicial > Comunicação > Arquivo de Notícias > APQ 1: resultado contempla 297 novos projetos
Publicado em: 23/08/2012

APQ 1: resultado contempla 297 novos projetos

Ao divulgar, nesta quinta-feira, 23 de agosto, a listagem dos resultados do programa de Auxílio à Pesquisa (APQ 1) , uma de suas mais antigas modalidades de fomento, a Fundação anuncia seu apoio a 297 novos projetos, de 24 instituições de ensino e pesquisa fluminenses. Nesta edição 2012, o programa se mantém também como um dos mais concorridos e esperados da FAPERJ. Ao fechamento da submissão de projetos para a modalidade, foram recebidas 513 propostas, somando R$ 13 milhões em projetos de pesquisa em todas as áreas de conhecimento.

 
      
 
"Com pouco mais de R$ 5,4 milhões em recursos, o APQ 1 teve este ano um aumento de demanda qualificada, tornando a competição ainda mais acirrada. Em função disso, os recursos foram ampliados em 30% para contemplar um maior número de projetos de alto nível. Como são duas chamadas por ano, isso faz com que a modalidade do APQ 1 passe a contar com mais de R$ 10 milhões em 2012", explica o diretor científico da Fundação, Jerson Lima Silva. Segundo o diretor, apesar do leque cada vez mais amplo de editais oferecidos pela FAPERJ, o APQ 1 mantém sua importância porque, diferentemente de programas que envolvem grupos com um grande número de pesquisadores, seus recursos se destinam a projetos individuais. "A ideia do APQ 1 é também a de atender a pesquisadores em diferentes fases da carreira, inclusive os mais jovens", completa.

Com o maior número de projetos apoiados, 94, a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) lidera este ranking, seguida pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), com 56; e pela Universidade Federal Fluminense (UFF), com 43. A Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) teve 22 propostas contempladas, enquanto a Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) teve 20; e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) aprovou 18. A Pontifícia Universidade Católica (PUC-Rio) teve nove projetos beneficiados, enquanto a Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio) teve oito; e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ), o Centro Universitário da Zona Oeste (Uezo), a Universidade do Grande Rio (Unigranrio) e a Empresa Brasileira de Pesquisas Agropecuárias (Embrapa) tiveram, cada, três propostas aprovadas. O Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB), o Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro (IPJBRJ) e o Instituto Nacional de Educação de Surdos (Ines) aprovaram, cada, dois projetos. Fazem parte ainda da listagem, a Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec), o Instituto Cultural Cravo Albin (ICCA), o Instituto Militar de Engenharia (IME), o Instituto Nacional do Câncer (Inca), a Fundação Casa de Ruy Barbosa (FCRB), a Escola Nacional de Ciências Estatísticas (Ence), o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), o Observatório Nacional (ON) e a Universidade Severino Sombra (USS), cada um com uma proposta aprovada. .

A distribuição de projetos contemplados, por grande área de conhecimento, apresenta a seguinte característica: a grande área de Ciências Biológicas foi a que somou a maior quantidade de projetos aprovados, representado 29,63% do total; seguida por Ciências da Saúde, com 16,5%. Ciências Exatas e da Terra atingiu o índice de 19,87% dos projetos contemplados na edição, seguida por Ciências Agrárias, com 10,1%; e Ciências Humanas, com 9,09%.  Engenharias, com 6,06%, Ciências Sociais Aplicadas, com 5,39%, e Letras, Linguística e Artes, com 3,37%, complementam o quadro.

Voltado a financiar projetos conduzidos por pesquisadores com grau de doutor ou equivalente, vinculados a instituições de ensino e pesquisa sediadas no estado do Rio de Janeiro, o APQ 1 possibilita recursos para a aquisição de material permanente ou de consumo, serviços de terceiros, desde que eventuais, e demais itens essenciais ao desenvolvimento do projeto, de acordo com a concessão definida em cada termo de outorga. Para isso, os contemplados terão 12 meses – contados a partir da liberação da verba – para sua execução.

Os pesquisadores com projetos aprovados precisam agora aguardar o contato da Fundação, via correio eletrônico, para a retirada de seus termos de outorga.

Confira a listagem completa dos contemplados do Auxílio à Pesquisa (APQ 1)

Compartilhar: Compartilhar no FaceBook Tweetar Email
  FAPERJ - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro
Av. Erasmo Braga 118 - 6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20.020-000 - Tel: (21) 2333-2000 - Fax: (21) 2332-6611

Página Inicial | Mapa do site | Central de Atendimento | Créditos | Dúvidas frequentes