O seu browser não suporta Javascript!
Você está em: Página Inicial > Comunicação > Arquivo de Notícias > Investindo no interior fluminense
Publicado em: 09/08/2012

Investindo no interior fluminense

Com foco em vocações e prioridades regionais que possam otimizar potencialidades relevantes e estratégicas, e, assim, contribuir para o desenvolvimento socioeconômico das diversas regiões situadas fora do âmbito da área metropolitana do Rio de Janeiro, a Fundação lança, nesta quinta-feira, 9 de agosto, sua terceira edição do edital de Apoio ao desenvolvimento científico e tecnológico regional no estado do Rio de Janeiro (DCTR) – 2012.

Para tanto, o programa dispõe de recursos da ordem de R$ 4 milhões, os quais serão investidos no incentivo à interiorização do crescimento científico e tecnológico fluminense, possibilitando a melhoria da infraestrutura de instituições de ensino superior e pesquisa, ou de seus campi regionais, sediados na extensa área compreendida pelos municípios que estão fora da região metropolitana do Rio de Janeiro.

"O DCTR atende a demanda de pesquisadores e gestores de instituições de ensino e pesquisa fluminenses para um apoio diferenciado à pesquisa e à infraestrutura das instituições do interior do estado", destaca o presidente da Fundação, Ruy Garcia Marques, que enfatiza ainda o número crescente de projetos submetidos a cada edição do programa. "Sem dúvida, trata-se de um edital que, devido à grande demanda qualificada e ao seu grande alcance passou a integrar o calendário regular da Fundação", afirma.

Podem ser proponentes pesquisadores com vínculo empregatício ou funcional em instituições de ensino superior e de pesquisa sediadas no estado, desde que exerçam suas atividades profissionais, em tempo integral, em local situado fora da região metropolitana do Rio de Janeiro. Também é preciso que tenham grau de doutor ou equivalente, apresentando produção científica ou tecnológica de qualidade nos últimos cinco anos. As propostas deverão ser encaminhadas pelo coordenador de cada equipe, com anuência de sua instituição de origem. Elas devem refletir a necessidade de aquisição de equipamentos ou de pequenas obras de infraestrutura que possibilitem a execução de um conjunto articulado de linhas de pesquisa. Também devem ficar especificadas de forma explícita as metas a serem atingidas pelo projeto, de modo a permitir seu acompanhamento e avaliação. Segundo o edital, a equipe responsável pela realização do projeto também poderá incluir pós-graduandos, estagiários e funcionários técnico-administrativos do quadro das instituições partícipes.

Os projetos submetidos precisam estar enquadrados em uma de três faixas, de acordo com o montante de recursos solicitados: Faixa A: entre R$ 250.001 e R$ 400 mil (em que serão apoiadas até seis propostas); Faixa B: entre R$ 100.001 e R$ 250 mil; Faixa C: até R$ 100 mil. Desses recursos, 60% do total poderão financiar despesas de capital, como aquisição de materiais permanentes e equipamentos; enquanto os restantes 40% se destinam a despesas de custeio, entre as quais se consideram serviços de terceiros (pessoas físicas e jurídicas), com caráter eventual, incluindo manutenção de equipamentos e material permanente e a realização de reparos e adaptações de bens imóveis (até o máximo de 30% do montante solicitado em despesas de custeio); diárias e passagens, até o limite de 5% do montante solicitado em despesas de custeio (desde que compreendam despesas necessárias para o desenvolvimento do projeto de pesquisa), não sendo permitido a sua utilização para participação em reuniões científicas; material de consumo, componentes e/ou peças de reposição de equipamentos; pequenas obras de infraestrutura e instalações (até o limite de 30% do montante solicitado em despesas de custeio); e despesas de importação (até o limite máximo de 18% do valor do bem importado).

De acordo com o cronograma do edital, o prazo para submissão de propostas se estende até o dia 4 de outubro – diferente das outras versões deste edital, não será necessário entregar a versão impressa da proposta. A divulgação dos resultados está prevista para acontecer a partir de 22 de novembro.

Confira a íntegra do edital Apoio ao desenvolvimento científico e tecnológico regional no estado do Rio de Janeiro – 2012

Compartilhar: Compartilhar no FaceBook Tweetar Email
  FAPERJ - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro
Av. Erasmo Braga 118 - 6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20.020-000 - Tel: (21) 2333-2000 - Fax: (21) 2332-6611

Página Inicial | Mapa do site | Central de Atendimento | Créditos | Dúvidas frequentes