O seu browser não suporta Javascript!
Você está em: Página Inicial > Comunicação > Arquivo de Notícias > Entrega de outorgas da FAPERJ reafirma compromisso estadual com a C,T&I
Publicado em: 24/05/2012

Entrega de outorgas da FAPERJ reafirma compromisso estadual com a C,T&I

 Carlos Magno

      
      Para Sérgio Cabral, o crescimento do Rio de Janeiro vem
       sendo acompanhado de maiores investimentos em C&T


O aumento dos recursos estaduais para o fomento à ciência, tecnologia e inovação (C,T&I) no estado do Rio de Janeiro e as últimas conquistas do setor foram o pano de fundo da cerimônia de entrega dos termos de outorga da FAPERJ, realizada nesta quarta-feira, 23 de maio, no Palácio Guanabara. Na solenidade, foram agraciados 262 pesquisadores, contemplados em cinco editais da Fundação: Pensa Rio; Apoio ao Estudo de Doenças Negligenciadas e Reemergentes; Apoio à Pesquisa Clínica em Hospitais Universitários; Apoio a Equipes Discentes em Projetos de Base Tecnológica para Competições de Caráter Educacional; e Apoio à Atualização de Bibliotecas. Ao todo, os recursos disponibilizados nos editais somam R$ 60 milhões.

 

Durante a cerimônia, o governador Sérgio Cabral destacou o atual panorama de crescimento econômico do estado do Rio de Janeiro. “O estado é o primeiro governo subnacional a receber um investment grade da agência de classificação de risco Standard & Poor’s”, disse. O bom cenário da economia, por sua vez, repercute positivamente na área de C,T&I. “O Rio vive um momento importante da sua história. A nossa marca de incentivo à pesquisa e tecnologia no estado me deixa muito satisfeito. Pegamos um orçamento tímido, que não obedecia à Constituição, que obriga o repasse de 2% do orçamento estadual para a FAPERJ, e revertemos essa situação”, disse Cabral.

 

Outra realização na área de ciência, tecnologia e inovação citada pelo governador foi a realização de concursos públicos em diversas instituições, incluindo a FAPERJ. “Um grande legado que vamos deixar para o próximo governo é a impessoalidade, com o fortalecimento da institucionalidade no serviço público. Desde que entramos no governo, houve o primeiro concurso da história da FAPERJ e outros concursos, para o Detran e diversos órgãos nas áreas fazendária e ambiental”, ressaltou Cabral. Reconhecendo o trabalho dos pesquisadores contemplados pela Fundação, o governador disse ainda que os estudos desenvolvidos por eles certamente vão render aplicações práticas para a sociedade. “Existe uma conexão, seja imediata, de médio ou longo prazo, entre as pesquisas contempladas nesses editais da FAPERJ e a vida como ela é”, disse.

 

O vice-governador estadual, Luiz Fernando de Souza Pezão, fez um balanço geral da administração do estado. “Hoje, 66% dos empregos do Brasil são gerados no Rio de Janeiro. O orçamento estadual passou de R$ 33 bilhões para R$ 66 bilhões, nestes cinco anos de gestão”, apontou o vice-governador. “Vamos investir R$ 18 bilhões na infraestrutura de todo o estado, em obras como a despoluição das lagoas da Barra e Jacarepaguá, em projetos de barragem para conter inundações no noroeste fluminense, em estradas na região metropolitana do Rio e no interior do estado. Os investimentos também vão beneficiar a saúde, a educação e a ciência e tecnologia”, disse Pezão, lembrando que, para somar forças à C,T&I estadual, o Rio está recebendo mais um centro de pesquisa internacional, o da General Eletrics, somando-se a outros recentemente aqui instalados.

 

Carlos Magno 
    
Dois momentos da entrega de termos de outorga: Ruy Marques ao lado do pesquisador Victor  
Flores, da Uenf; e a pesquisadora Ana Luiza Guaraldi, da Uerj, ao receber o documento de Cardoso  
  

O secretário estadual de Ciência e Tecnologia, Alexandre Cardoso, avaliou os resultados do seu trabalho à frente da secretaria. “Nesses últimos cinco anos, os recursos destinados ao fomento da C,T&I do estado foram de mais de R$ 1,5 bilhão. Não há nenhuma universidade fluminense em que a verba para a pesquisa não tenha dobrado”, ressaltou. Cardoso falou sobre seu empenho em fechar convênios com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e o Ministério do Trabalho, para facilitar a vinda de pesquisadores doutores estrangeiros para períodos de até cinco anos em empresas fluminenses. “Vamos fazer no Rio de Janeiro uma política modelo, que inspire outros estados, para trazer cérebros do exterior. A revolução da ciência começou e vamos contaminar o Brasil”, disse o secretário.

 

Para o presidente da FAPERJ, Ruy Garcia Marques, a cerimônia de entrega dos termos de outorga ocorre em um momento especial para a instituição, que passa pelo maior crescimento de sua história. “Desde 2007, lançamos mais de 140 editais, abrangendo todas as áreas do conhecimento e setores produtivos. O volume de recursos financeiros disponibilizados e efetivamente executados pela FAPERJ superou a cifra de R$ 1,5 bilhão”, disse Marques, lembrando que muitos editais foram lançados em parceria com diversas agências, especialmente CNPq, Capes e Finep, além do Sebrae e Firjan, e outras fundações estaduais de fomento à pesquisa. (íntegra do discurso

 

Com mais recursos, o alcance das ações também mudou. “Se até 2006 existia apoio a projetos em apenas 12 municípios, hoje existem projetos ativos, apoiados pela FAPERJ, em todos os 92 municípios do estado”, comemorou. Marques ressaltou ainda que o aumento da capacidade de fomento da Fundação traz desdobramentos positivos para a comunidade acadêmica e para toda a sociedade fluminense. "O aumento dos recursos destinados à Fundação propiciou regularidade e uma verdadeira mudança do patamar para o desenvolvimento da pesquisa em todas as instituições de ensino e pesquisa sediadas no Estado, sejam elas estaduais ou federais, públicas ou privadas", avaliou.

 

O pesquisador Antônio José da Silva Neto, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), campus regional de Nova Friburgo, discursou em nome dos 262 pesquisadores contemplados pelos cinco editais. “Em minha experiência acadêmica de 15 anos, era comum esbarrar com colegas que tinham dificuldades de colocar boas ideias em prática, devido às restrições orçamentárias. Mas houve um ponto de inflexão quando o secretário Alexandre Cardoso assumiu e colocou à frente da FAPERJ o médico Ruy Garcia Marques”, disse Silva Neto. “Não basta ter um volume de recursos expressivos nas mãos. Foi necessário montar essa equipe de primeira linha na gestão de incentivo à C&T do estado”, ponderou.

 

Durante o evento, a pesquisadora Denise Pires de Carvalho, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), recebeu das mãos de Cabral seu termo de outorga, pelo edital Pensa Rio. A pesquisadora Patrícia Torres Bozza, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), recebeu de Pezão seu termo de outorga, pelo edital Apoio ao Estudo de Doenças Negligenciadas e Reemergentes. Pelo edital de Apoio à Pesquisa Clínica em Hospitais Universitários, a pesquisadora Ana Luiza Mattos de Guaraldi, da Uerj, recebeu seu termo de outorga das mãos de Cardoso. O pesquisador Daniel Henrique Nogueira Dias, da Universidade Federal Fluminense (UFF), foi agraciado pelo presidente da Academia Brasileira de Ciências, Jacob Palis. Já o pesquisador Victor Martin Quintana Flores, da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf), recebeu de Marques seu termo de outorga, pelo edital Apoio à Atualização de Bibliotecas.

 

A cerimônia, que contou com grande número de representantes da comunidade científica e tecnológica e de autoridades, também teve a presença dos deputados Gustavo Tutuca e Enfermeira Rejane, do subsecretário estadual de Ciência e Tecnologia, Luiz Edmundo Horta Barbosa Costa Leite, do presidente da Academia Brasileira de Ciências, Jacob Palis, do reitor da Uerj, Ricardo Vieiralves, do reitor da PUC-Rio, Padre Josafá. Carlos de Siqueira do vice-reitor da Uenf, Edson Corrêa da Silva, do reitor da Uerj, Ricardo Vieiralves, do médico Hésio Cordeiro, um dos pais do Sistema Único de Saúde (SUS), da professora Albanita Viana de Oliveira, presidente do Conselho Superior da FAPERJ, do diretor científico da Fundação, Jerson Lima, do diretor de Tecnologia, Rex Nazaré, do diretor de Administração e Finanças, Cláudio Mahler, e muitos outros.

 

Sobre os cinco editais

 

Com o objetivo de estimular projetos de pesquisa multidisciplinares, em áreas relevantes e estratégicas para o Estado do Rio de Janeiro, o edital Pensa Rio é o maior programa lançado isoladamente pela FAPERJ. Na última edição do programa, lançada em 2011, foram aprovados 131 projetos, em 17 diferentes instituições, perfazendo um total de R$ 45 milhões. O edital Apoio à Pesquisa Clínica em Hospitais Universitários, na edição de 2012, contemplou 27 propostas, sendo 12 oriundas do Hospital Universitário Pedro Ernesto da Uerj e 11 do Hospital Clementino Fraga Filho da UFRJ, além de propostas do Hospital Universitário Antonio Pedro (da UFF), do Gaffré-Guinle (da UniRio) e do hospital universitário da Fundação André Arcoverde, em Valença. O valor das propostas aprovadas chegou a R$ 6,3 milhões.

 

O edital Apoio ao Estudo de Doenças Negligenciadas e Reemergentes – como dengue, doença de Chagas, leishmaniose, esporotricose e tuberculose, entre outras –, está em sua segunda edição. Na primeira edição, os recursos financeiros chegaram aos R$ 8,4 milhões e, nesta, mais R$ 5,7 milhões serão utilizados para financiar 46 projetos, em oito instituições fluminenses. Igualmente em sua segunda edição, o edital de Apoio à Atualização de Bibliotecas contemplou 36 novos projetos, em 20 instituições, com R$ 2,6 milhões distribuídos para renovar e ampliar acervos bibliográficos das diversas bibliotecas das instituições de ensino e pesquisa do estado. Já o programa inédito Apoio a Equipes Discentes em Projetos de Base Tecnológica para Competições de Caráter Educacional financia projetos de iniciação ou de pré-iniciação tecnológica que permitam aos estudantes, de áreas tecnológicas, aplicarem seus conhecimentos teóricos na prática e, participarem de competições que possibilitem experiências com novas tecnologias, inovação ou empreendedorismo. Oito instituições foram contempladas, com um valor total de R$ 500 mil. 

 

Para acessar a lista de editais da FAPERJ clique aqui 

Compartilhar: Compartilhar no FaceBook Tweetar Email
  FAPERJ - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro
Av. Erasmo Braga 118 - 6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20.020-000 - Tel: (21) 2333-2000 - Fax: (21) 2332-6611

Página Inicial | Mapa do site | Central de Atendimento | Créditos | Dúvidas frequentes