O seu browser não suporta Javascript!
Você está em: Página Inicial > Comunicação > Arquivo de Notícias > Fundação antecipa resultado do edital de pós-graduação
Publicado em: 10/11/2011

Fundação antecipa resultado do edital de pós-graduação

 

Inicialmente previsto para 1 de dezembro, a direção da Fundação antecipou, em três semanas, a divulgação dos resultados dos projetos contemplados no edital de  Apoio a programas de pós-graduação stricto sensu em universidades estaduais – 2011.  Houve um total de 42 propostas aprovadas pela comissão avaliadora, responsável pelo julgamento de projetos.  A Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) teve 30 propostas aprovadas e a Universidade Estadual no Norte Fluminense (Uenf) 12 propostas.

Criado em 2008, o programa de Apoio a programas de pós-graduação stricto sensu em universidades estaduais possui como objetivo garantir o desenvolvimento e execução de projetos apresentados pelos programas de pós-graduação (PG) stricto sensu em universidades estaduais. A dotação do edital de R$ 2,5 milhões permite financiar tanto itens de capital indispensáveis à realização do projeto (como aquisição de materiais permanentes e equipamentos, e obras de infraestrutura) quanto itens de custeio (instalação de equipamentos, aquisição de componentes ou peças de reposição para equipamentos, material de consumo, aquisição de acervo bibliográfico, serviços de terceiros, pagamento de diárias e passagens e despesas acessórias de importação

Para tanto, as propostas devem ser apresentadas por coordenadores ou coordenadores adjuntos dos programas de PG sediados nas universidades estaduais e credenciados pela Capes. Também é necessário contar com a anuência da instituição a que pertencem e apresentarem a ata de aprovação do projeto no colegiado do respectivo programa de pós-graduação. As propostas são classificadas em uma de duas faixas, de acordo com o montante solicitado: faixa A – de R$ 40.001 a R$ 80 mil; e faixa B – valor inferior ou igual a R$ 40 mil.

Para o diretor científico da FAPERJ, Jerson Lima, os programas de PG na Uerj e Uenf (a Uezo até o início de novembro deste ano não contava com programas de PG stricto sensu) apresentaram uma evolução muito consistente no último triênio de avaliação pela Capes. “Pela primeira vez, a Uerj passa a contar com um programa com conceito 7, e um número muito importante de programas com conceitos 5 e 6, tidos como muito bons ou de excelência. Também o estado, como um todo, teve um crescimento relevante de sua PG, respondendo hoje por 21,27% dos programas com conceitos 6 e 7 em todo o País”.

A classificação dos cursos de pós-graduação obedece a critérios bastante rigorosos e é realizada por meio de conceitos que variam de 1 a 7, reconhecendo os seus variados desempenhos. Os conceitos mais baixos, 1 e 2 (insuficiente), são eliminatórios, não sendo credenciado pela Capes o funcionamento de cursos; os conceitos 3 e 4 (regular e bom, respectivamente) são os níveis iniciais e o conceito 5 (muito bom) é a nota máxima atribuída a programas que possuam apenas curso de mestrado. Os programas de níveis mais elevados, de conceitos 6 e 7, são reconhecidos como de desempenho equiparados a cursos internacionais de excelência, na mesma área.


Instituições fluminenses concentram 21,27% dos cursos de excelência do País

As instituições fluminenses concentram 65 dos programas de pós-graduação avaliados com conceitos 6 ou 7, o que corresponde a 21,27% de todos os cursos de excelência do País. De acordo com os dados divulgados, os cursos com conceito 6 saíram de 32 (9,58%) para 41 (12,2%). Já os cursos com conceito 7, que eram 17 (5,09%), agora são 24 (7,12%). Na outra ponta, aqueles com conceito 3 – grau mínimo para obter a chancela da Capes – decresceram em número. Se antes eram 103, correspondendo a 30,84% dos cursos, agora correspondem a 81 ou 24% dos cursos recomendados no Estado. Os de conceito 4, por sua vez, saíram de 107 (32,04%) para 117 (34,7%); os de conceito 5 passaram de 75 (22,46%) para 74 (22%), haja vista o crescimento daqueles com conceito 6.

O Rio de Janeiro é a segunda Unidade da Federação com a maior quantidade de programa de pós-graduação – 339 (incluindo os cursos de mestrado profissional), atrás apenas do estado de São Paulo.

 

A quantidade de instituições com programas de pós-graduação já é superior a da última avaliação: são 42 instituições, distribuídas em 12 municípios do estado do Rio de Janeiro: Campos dos Goytacazes, Duque de Caxias, Macaé, Nilópolis, Niterói, Nova Friburgo, Petrópolis, Rio de Janeiro, São Gonçalo, Seropédica, Vassouras e Volta Redonda.

Os programas fluminenses que atingiram o conceito 7 na avaliação trienal são: o programa de pós-graduação em Economia da Fundação Getúlio Vargas (FVG); o Programa de Pós-graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio); o Programa de Pós-graduação em Ciência Política (ciência política e sociologia) da Universidade Cândido Mendes (Iuperj-Ucam); o Programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal Fluminense (UFF); os Programas de Pós-graduação em Ciências Biológicas (Fisiologia), Clínica Médica e Química da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); e o Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), primeiro curso da história da Uerj (e das universidades estaduais do Rio de Janeiro) a atingir o nível máximo de avaliação.

 

Agora, os coordenadores dos projetos selecionados devem aguardar o comunicado da FAPERJ, por correio eletrônico, sobre a data de entrega dos termos de outorga.



 

Confira a lista dos contemplados: Apoio a programas de pós-graduação stricto sensu em universidades estaduais – 2011

Compartilhar: Compartilhar no FaceBook Tweetar Email
  FAPERJ - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro
Av. Erasmo Braga 118 - 6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20.020-000 - Tel: (21) 2333-2000 - Fax: (21) 2332-6611

Página Inicial | Mapa do site | Central de Atendimento | Créditos | Dúvidas frequentes